sábado, 19 de abril de 2014

Resenha:livro "Ainda não te disse nada", Maurício Gomyde.

   Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é "Ainda não te disse nada", do autor brasileiro Maurício Gomyde.
livro, resenha, Ainda não te disse nada, autor brasileiro, Maurício Gomyde, romance nacional, Paris, sinopse, capa

   Marina Albertini é a personagem principal do livro, uma jovem de 25 anos que saiu do interior e foi para São Paulo estudar moda. Seu grande sonho era ser estilista. Tinha um blog onde falava sobre o assunto. Na faculdade, tinha duas melhores amigas: Thaís e Francesca. Para conseguir se manter na cidade grande, trabalhava numa agência dos Correios.
   "Nunca havia sido o sonho de Marina trabalhar numa agência dos Correios. Ela não queria levar e trazer histórias. Queria ser uma história..."
   Ela e Dona Jane, sua colega de trabalho que já estava quase se aposentando, observavam nessa agência que quase ninguém mais mandava cartas, eram apenas encomendas e encomendas.
   E é justamente uma carta que vai mudar a vida de Marina. Ela decide responder uma carta que não era para ela, mas que só ela poderia responder, e a partir daí se inicia uma série de correspondências que faz com que Marina repense muitas coisas.
   "Começou a se sentir vazia, sozinha.
   Namorava um homem lindo, era também linda e desejada por muita gente, estudava o que queria, tinha emprego, amigos, era querida. E sentia-se infeliz. Cada vez mais parecia com a Nina. Linda e solitária, enfiada num mundo pequeno, prensada de todos os lados por uma parede invisível. A autossuficiência cobrava sua fatura em forma de solidão. Opção própria. Não era culpa de mais ninguém."
   Seria possível apaixonar-se por alguém apenas por suas palavras? Um amor improvável, incomum.
   "...mas o destino faz das suas e, em se tratando de destino, nada é certo, nada é errado. Apenas é, não há explicação." (página 222)
   Gostei muito do livro, foi uma das minhas melhores leituras do ano. É um romance divertido, nos faz pensar sobre tornar melhor a vida de outras pessoas, sobre realizar sonhos... sobre nossa própria vida. Achei incrível como o autor conseguiu criar personagens tão bem construídos, mesmo os que tem menos destaque na história são super ricos em detalhes. É tanta coisa em 236 páginas!
   "Sempre ouviu que cada um é a soma de suas experiências. Mesmo que imperceptíveis, uma palavra, uma cena, uma situação, essas mínimas coisas são capazes de mudar uma pessoa. Para melhor ou pior. A passagem de Julia por sua vida havia sido rápida e transformadora, mas só agora percebia aquilo." (página 71)
   Quando eu abria "Ainda não te disse nada" era como se o mundo ao meu redor não existisse mais, era só aquela história que importava. Foi uma leitura que me prendeu. E quando eu achava que já tinha descoberto o que ainda não tinha sido dito, aconteceram reviravoltas e o final me surpreendeu e encantou.
livro, resenha, Ainda não te disse nada, autor brasileiro, Maurício Gomyde, romance nacional, Paris, sinopse, capa
livro, resenha, Ainda não te disse nada, autor brasileiro, Maurício Gomyde, romance nacional, Paris, sinopse, contracapa
   Sobre o autor:
livro, resenha, Ainda não te disse nada, autor brasileiro, Maurício Gomyde, romance nacional, Paris, sinopse, capa
   O livro tem folhas amareladas, o tamanho das margens e das letras é bom. Gostei da capa, tem a ver com a história (assim como a miniatura da Torre Eiffel na primeira foto).
   Eu já acompanhava o autor pelas redes sociais, depois de ler "Ainda não te disse nada", me tornei fã dele. Quero muito ler seus outros livros.
   Para saber mais sobre o Maurício Gomyde e adquirir suas obras é só acessar: www.mauriciogomyde.com, vale a pena acompanhá-lo nas redes sociais também: FacebookTwitter
   Finalizando, "Ainda não te disse nada" é um livro apaixonante, divertido, encantador, super bem escrito e que eu recomendo.
   Detalhes: Editora Porto 71, ISBN 9788591184019, ano: 2011, 236 páginas, Skoob. Onde comprar online: no formato impresso na loja virtual do autor ou em e-book na Amazon.
   Por mais que eu tenha me esforçado, é difícil fazer uma resenha a altura deste livro. Espero que vocês tenham gostado. Alguém aí já leu "Ainda não te disse nada" ou algum outro título do autor? O que achou? 

   Tenham todos uma boa Páscoa!

Me acompanhem nas redes sociais:  twitter: @marijleitefacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Caixa de Correio: livros de março

   Olá pessoal, tudo bem? No post de hoje vim mostrar os livros que recebi em março. Foram três empréstimos e um de parceria.
livros, Pétalas de Liberdade, Março

   - Fahrenheit 451 - Ray Bradbury, Editora Globo, ISBN: 9788525046444, 256 páginas, Skoob. Onde comprar online: Submarino (apenas R$9,90), Americanas.
Fahrenheit 451, Ray Bradbury, livro, capa, sinopse, onde comprar

   Sinopse: A obra de Bradbury descreve um governo totalitário, num futuro incerto mas próximo, que proíbe qualquer livro ou tipo de leitura, prevendo que o povo possa ficar instruído e se rebelar contra o status quo. Tudo é controlado e as pessoas só têm conhecimento dos fatos por aparelhos de TVs instaladas em suas casas ou em praças ao ar livre. O livro conta a história de Guy Montag, que no início tem prazer com sua profissão de bombeiro, cuja função nessa sociedade imune a incêndios é queimar livros e tudo que diga respeito à leitura. Quando Montag conhece Clarisse McClellan, uma menina de dezesseis anos que reflete sobre o mundo à sua volta e que o instiga a fazer o mesmo, ele percebe o quanto tem sido infeliz no seu relacionamento com a esposa, Mildred. Ele passa a se sentir incomodado com sua profissão e descontente com a autoridade e com os cidadãos. A partir daí, o protagonista tenta mudar a sociedade e encontrar sua felicidade.
   Um livro bem famoso que eu já queria ler fazia tempo. Peguei emprestado, já li e resenharei em breve. Recomendo a leitura.

   - O Menino do Dedo Verde - Maurice Druon, Editora José Olympio, ISBN: 978850300133, 110 páginas, Skoob. Onde comprar online: AmericanasSaraiva.
O Menino do Dedo Verde, Maurice Druon, fábula, livro infantil, onde comprar, ecologia, sinopse

   Sinopse: Era uma vez Tistu... Um menino diferente de todo mundo. Com uma vidinha inteiramente sua, o pequeno de olhos azuis e cabelos loiros deixava impressões digitais que suscitavam o reverdecimento e a alegria. As proezas de seu dedo verde eram originais e um segredo entre ele e o velho jardineiro, Bigode, para quem seu polegar era invisível e seu talento, oculto, um dom do céu. Até o final surpreendente e singelo.
   "O Menino do Dedo Verde", de Maurice Druon, tornou-se um clássico da literatura para crianças e jovens em todo o mundo e permanece atual há três décadas, sendo adotado em escolas do Ensino Fundamental todos os anos. Esta fábula trata de questões relacionadas com os conceitos de convívio social, ética e cidadania; e foi pioneira ao abordar o tema ecologia.
   Falei sobre ele no Instagram, peguei emprestado, já li e resenharei em breve.

   - O Visconde Que Me Amava - Julia Quinn, Editora Arqueiro, ISBN: 9788580411973, 304 páginas, Skoob. Onde comprar online: SubmarinoSaraiva.
O Visconde Que Me Amava, Julia Quinn, sinopse, capa, romance, Editora Arqueiro

Sinopse: A temporada de bailes e festas de 1814 acaba de começar em Londres. Como de costume, as mães ambiciosas já estão ávidas por encontrar um marido adequado para suas filhas. Ao que tudo indica, o solteiro mais cobiçado do ano será Anthony Bridgerton, um visconde charmoso, elegante e muito rico que, contrariando as probabilidades, resolve dar um basta na rotina de libertino e arranjar uma noiva.
   Logo ele decide que Edwina Sheffield, a debutante mais linda da estação, é a candidata ideal. Mas, para levá-la ao altar, primeiro terá que convencer Kate, a irmã mais velha da jovem, de que merece se casar com ela.
   Não será uma tarefa fácil, porque Kate não acredita que ex-libertinos possam se transformar em bons maridos e não deixará Edwina cair nas garras dele.
   Enquanto faz de tudo para afastá-lo da irmã, Kate descobre que o visconde devasso é também um homem honesto e gentil. Ao mesmo tempo, Anthony começa a sonhar com ela, apesar de achá-la a criatura mais intrometida e irritante que já pisou nos salões de Londres. Aos poucos, os dois percebem que essa centelha de desejo pode ser mais do que uma simples atração.
   Considerada a Jane Austen contemporânea, Julia Quinn mantém, neste segundo livro da série Os Bridgertons, o senso de humor e a capacidade de despertar emoções que lhe permitem construir personagens carismáticos e histórias inesquecíveis.
   Esse é o segundo livro da série "Família Bridgerton", o primeiro (O Duque e eu) já foi resenhado no blog. É um romance maravilhoso! Peguei emprestado, já li e resenharei em breve.

   - Ghost Rider: A Estrada da Cura - Neil Peart, Editora Belas Letras, ISBN: 9788581741536, 528 páginas, Skoob. Onde comprar online: Saraiva.
Ghost Rider: A Estrada da Cura, Neil Peart, baterista, Rush, livro, sinopse, capa, Belas-Letras

   Sinopse: Após a morte da única filha, Selena, e da esposa, Jackie, o músico Neil Peart se transformou em um fantasma – um homem sem motivação, esperança ou fé. Sozinho em casa, convivendo com as lembranças, ele decide pegar a estrada com sua moto, uma BMW R1100GS, para rodar por 90 mil quilômetros, sem destino, em busca de um motivo para preencher o vazio que sente. Esta é a história real de um homem que partiu carregando a morte e o luto, mas transformou sua jornada em uma poderosa narrativa sobre a solidão, o amor e, acima de tudo, a paixão pela vida, mesmo quando tudo ao nosso redor nos leva a desistir dela.
   Recebi esse livro da parceria com a editora Belas-Letras, é minha leitura atual e estou gostando bastante. Fiz um post com mais detalhes sobre ele, quem quiser ver é só clicar aqui.

   Essa foi minha caixa de correio de março; quem aí já leu alguns desses livros? O que achou? Quais vocês querem ler? E querem resenha de qual primeiro?

Me acompanhem nas redes sociais:  twitter: @marijleitefacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

sábado, 12 de abril de 2014

Pequenas luzes em meu coração

Fonte

   Uma foi para fora em um ponto de ônibus em Edimburgo.
   Uma foi para fora em um parque Inglês.
   Uma foi para fora em uma boate quando eu tinha quinze anos.
   Pequenas luzes em meu coração!
   Uma foi para fora quando eu menti para minha mãe. Disse que os cigarros que ela encontrou não eram meus. Um foi para dentro de mim, agora eu fumo como uma chaminé.
   Está ficando escuro neste meu coração.
   Nascemos com milhões de pequenas luzes que brilham no escuro.
   E eles nos mostram o caminho.
   Uma acende toda vez que você sentir o amor em seu coração; uma morre quando ele se afasta.
   Uma saiu nas ruelas de Manchester. Uma foi para fora em um aeroporto na Espanha.
   Uma foi para fora, eu não tenho nenhuma dúvida, quando eu cresci e mudei, do lugar onde o menino costumava brincar.
   Uma foi para fora quando o tio Ben teve o seu tumor.
   Costumávamos pescar e eu não pesco mais.
   Embora ele não vá voltar, eu sei que uma pequena luz ainda brilha em um barco de pesca ao largo da costa de New Jersey.
   Nascemos com milhões de pequenas luzes brilhantes em nossos corações.
   E elas morrem ao longo do caminho.
   Até estarmos velhos, frios e na escuridão.
   Todas elas vão queimar um dia!

   Gostaram do texto acima? Ele é uma tradução adaptada da música "All The Little Lights" do Passenger.


   Um dia eu estava ouvindo algumas playlists no Kboing, quando uma música chamou minha atenção, era "Let Her Go" do cantor e compositor inglês Passenger (Passenger era o nome de uma banda, depois da saída de um dos membros, Mike Rosenberg continuo usando o nome em sua carreira solo). Sabe quando a batida de uma música e a voz de um cantor mexem com você? Foi isso o que aconteceu comigo. Passei horas ouvindo "Let Her Go", hipnotizada, encantada!
   Encontrei em Passenger um timbre de voz diferente, não sei ao certo como defini-lo, uma voz um pouco rouca talvez (leitores que entendam mais de música do que eu, ajudem-me), só sei que foi amor a primeira nota. Seu estilo musical é definido como Folk.
   Procurando outras músicas do cantor, encontrei "All The Little Lights", vi a tradução e me encantei mais ainda. Nossos corações são cheios de pequenas luzes, que se acendem quando amamos, e se apagam quando nos afastamos do amor. Isso não é lindo?
   Estou fazendo esse post para compartilhar com vocês esse achado musical. Queria dividir o que senti ao ouvir músicas tão lindas como "Let Her Go" e "All The Little Lights". Na internet, encontrei pouquíssimas informações em português sobre o Passenger. Quem quiser saber mais sobre ele, na Amazon dá pra comprar as músicas e conhecer um pouco mais de sua história clicando aqui.
   Deixo abaixo os vídeos de "Let Her Go" e de "All The Little Lights", aconselho que vocês gastem um tempinho para assisti-los:



   Site oficial: www.passengermusic.com/, fanpage, twitter, canal no YouTube. Ouça mais músicas dele no Kboing.

   Vocês já conheciam o Passenger? Gostaram das músicas?  

   Termino o post com um trecho de um dos meus livros favoritos ("As vantagens de ser invisível", Stephen Chbosky) : 
   "E penso (...) o quanto essas canções realmente significam.
   Acho que seria ótimo ter escrito uma delas. Aposto que, se eu tivesse escrito uma dessas músicas, ficaria muito orgulhoso. Espero que as pessoas que escreveram essas canções sejam felizes. Tomara que elas se sintam realizadas. Tomara mesmo, porque elas me fazem feliz. E eu não sou o único."

   Tenham um bom final de semana!

Me acompanhem nas redes sociais:  twitter: @marijleitefacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Lançamentos da Editora Gente e Única para abril

   Olá pessoal, tudo bem? Hoje venho mostrar os lançamentos da editora Gente e da Única para o mês de abril.
"Devoção" - J. C. Reed, Única Editora
   Tradução: Júlio de Andrade Filho
   ISBN: 978-85-67028-21-7
   Formato: 16 x 23
   Páginas: 288
   Gênero: Ficção
   Preço de capa: R$ 29,90
   Página no Skoob.
   Onde comprar online: Saraiva, Americanas.
   Sinopse: Com uma promissora carreira pela frente, Brooke Stewart não é o tipo de pessoa que se envolve em relacionamentos, principalmente em seu trabalho. Entretanto, ao ser enviada para fechar um grande negócio na Itália, ela percebe que uma das peças-chave do seu novo projeto é o cara que ela havia abandonado dias antes em sua cama.
   Jett era um homem de negócios. E altamente atraente. Seu sorriso malicioso escondia seus verdadeiros intuitos e seus olhos verdes eram um convite permanente. Sexy e arrogante, um cretino e um estranho, disposto a conseguir tudo o que quer e, desta vez, ele desejava Brooke, não importando o preço a pagar.
   Então, quando eles percebem que essa relação pode afetar o mundo dos negócios, surge um contrato...
   Perigosamente arriscado. Altamente sexy. Uma relação que não aceitará um “não” como resposta.

   Sobre a autora: J. C. Reed é autora de diversos best-sellers e escreve seus romances contemporâneos sempre privilegiando o lado sexy e misterioso de seus personagens. Quando ela não está escrevendo, ela cuida dos dois filhos e conversa com seus fãs no Facebook. A trilogia Sr. Estranho foi destaque no The New York Times, no Wall Street Journal e no USA Today.


"O Teste" - Joelle Charbonneau, Única Editora
   Tradução: Santiago Nazarian
   ISBN: 978-85-67028-23-1
   Formato: 14x21
   Páginas: 320
   Gênero: Ficção
   Preço de capa: R$ 34,90
   Página no Skoob
   Onde comprar online: Saraiva.
   Sinopse: No dia de formatura de Malencia ‘Cia’ Vale e dos jovens da Colônia Cinco Lagos, tudo o que ela consegue imaginar – e esperar – é ser escolhida para O Teste, um programa elaborado pela Comunidade das Nações Unificadas, que seleciona os melhores e mais brilhantes recém-formados para que se tornem líderes na demorada reconstrução do mundo pós-guerra. Ela sabe que é um caminho árduo, mas existe pouca informação a respeito dessa seleção. Então, ela é finalmente escolhida e seu pai, que também havia participado da seleção, se mostra preocupado. Desconfiada de seu futuro, ela corajosamente segue para longe dos amigos e da família, talvez para sempre. O perigo e o terror a aguardam.
   Será que uma jovem é capaz de enfrentar um governo que a escolheu para se defender?
   “O Teste é um thriller distópico e tortuoso que todos os fãs de Jogos Vorazes irão adorar. Joelle Charbonneau escreve com coragem e tensão mas também com compaixão e coração. Altamente recomendado.” — Jonathan Mabery, autor dos best-sellers do New York Times Rot & Ruin e Flesh & Bone
   "Charbonneau nos presenteia com o melhor da distopia que é um misto de Divergente (Veronica Roth) com Jogos Vorazes (Suzanne Collins), mas a tensão da história transforma essa trilogia em algo único”. – Kirkus

   Sobre a autora: Joelle Charbonneau começou a narrar histórias através da ópera, mas hoje ela encontra a voz através da escrita. Ela vive em Chicago com seu marido e seu filho. A autora foi considerada uma das mais importantes descobertas de 2013 e a trilogia O Teste entrou para a lista de best-sellers nos Estados Unidos. Os direitos dos livros foram adquiridos para cinema pela Paramount. Ainda, a obra foi escolhida a mais importante leitura de verão pela Indie Next 2013 Summer YA Pick e uma das dez na lista Top 10 Young Adult Books for Summer, do jornal USA Today.


"Transformando grama em ouro" - Julio Casares, Editora Gente
   ISBN: 978-85-7312-953-3
   Formato: 14 x 21
   Páginas: 160
   Gênero: Negócios
   Preço de capa: R$ 29,90
   Página no Skoob
   Onde comprar online: Americanas.
   Sinopse: Quantos tesouros escondidos você já deixou passar ao longo da vida?
   Em um mundo que fica cada vez mais competitivo, o que mais se ouve é “não deu para fazer o projeto dos sonhos porque não tinha dinheiro para isso”, ou “não desfrutamos das férias que desejávamos porque não deu tempo de planejar”, ou ainda “nosso emprego não é satisfatório porque não houve oportunidade melhor”. A carência de recursos naquilo que tentamos fazer é apontada o tempo todo e, no âmbito de uma empresa, esse sintoma toma proporções gigantescas.
   Como, então, fazer uma campanha de marketing se não há dinheiro para material e publicidade? Como fazer o cliente se apaixonar por sua marca, se tornar um fã fiel, quando todos os recursos se resumem a argumentação? Se não há fogos de artifício, nem dinheiro para comprar anúncios de televisão ou para contratar grandes agências de publicidade? E – ainda por cima! – você trabalha com uma equipe reduzida e estafada?
   Julio Casares pegou todas essas dificuldades e se tornou um verdadeiro mestre em fazer qualquer negócio gerar dinheiro. Qualquer negócio mesmo!
   Transitando por áreas altamente competitivas ao longo de sua carreira, ele criou a prática de descobrir os tesouros escondidos que todo negócio possui – mas que precisam de esforço, foco e planejamento para ser encontrados – e, depois que são trazidos à luz, apresentam lucros jamais esperados!
   Conheça como opera o homem que transforma grama em ouro e programas antigos de televisão em líderes de audiência. Existe um mundo de tesouros escondidos à sua espera.
   “Julio Casares é o meu ídolo para alavancar lucros porque ele tem uma capacidade fantástica de encontrar tesouros escondidos nas organizações em que atua e reverter essa lógica de que é preciso muito dinheiro para fazer dinheiro.”- Roberto Shinyashiki

   Sobre o autor: Julio Casares nasceu em São Paulo e se tornou advogado, publicitário, professor e radialista. Sua vasta experiência inclui dois mandatos como presidente da Associação Brasileira de Marketing e Negócios (ABMN), doze anos como superintendente da rede SBT, além de ter sido o conselheiro mais votado da história do São Paulo Futebol Clube, em 2008. Membro do Conselho de Autorregulamentação Publicitária (Conar) e do Conselho Executivo das Normas-Padrão (Cenp), é diretor de Estratégia e Projetos Especiais da Rede Record de Televisão e vice-presidente de Marketing e Comunicação do São Paulo Futebol Clube.


"O que falta para você ser feliz?" - Dominique Magalhães, Editora Gente
   ISBN: 978-85-7312-941-0
   Formato: 14 x 21
   Páginas: 176
   Gênero: Autoajuda
   Preço de capa: R$ 24,90
   Página no Skoob
   Onde comprar online: Submarino, Americanas.
   Sinopse: Por que há tanta gente infeliz, estressada, ansiosa ou, o pior de tudo... apática?
   Passando por casos reais – e que são comuns a todos nós –, a autora mostra que, apesar de todos acharmos que estamos buscando a felicidade, a grande maioria das pessoas sente um vazio interior difícil de sanar.
   Para definir o que constrói a felicidade não faltam clichês. Os cartões de aniversário e as revistas falam de momentos únicos, lembranças de tirar o fôlego, experiências que constroem a alma e amigos que tocam direto no coração. Enquanto somos pressionados a ter tudo isso, mal conseguimos terminar o dia sem dar um suspiro de frustração. O que falta?
   A autora lhe convida a uma jornada de autoconhecimento, questionando seus hábitos mais imperceptíveis e suas crenças estabelecidas. Assuma um compromisso consigo mesmo! Aceite o desafio e adote em sua vida o método criado para que você seja tudo aquilo que pode e merece ser. Encare o que falta para você ser feliz.

   Sobre a autora: DOMINIQUE MAGALHÃES é uma mulher vencedora. Nascida no Rio de Janeiro em 20 de julho de 1974, ela começou sua jornada ainda pequena pregando botões na confecção da família e, a partir daí, costurou uma história de sucesso.
   Suas ideias são fruto da experiência de quem partiu muito cedo em busca da própria verdade e, respeitando uma inquietude inata, teve a ousadia de trocar o conhecimento de gabinete pelo contato com pessoas das mais variadas esferas da sociedade.


   Não sei qual dos quatro eu mais quero ler. E vocês, conseguem eleger um preferido?
   Para ficar por dentro das novidades da editora Gente e da Única, é só acessar o site www.editoragente.com.br e acompanhar as editoras nas redes sociais: Gente no FacebookÚnica no Facebook.

Me acompanhem nas redes sociais:  twitter: @marijleitefacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

terça-feira, 8 de abril de 2014

Resenha: livro "A Gerra dos Tronos", George R. R. Martin

   Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é "A Gerra dos Tronos", escrito por George R. R. Martin e publicado no Brasil pela editora LeYa.
A Gerra dos Tronos, George R. R. Martin, editora LeYa, As crônicas de gelo e fogo, resenha, trechos, resumo, livro, crítica, sinopse
   "A Guerra dos tronos" é o primeiro livro da série "As Crônicas de Gelo e Fogo", que já tem cinco volumes publicados até o momento e foi adaptada como seriado para a tv.
   Depois de ver inúmeros comentários sobre a série, decidi ler para ver se era mesmo tudo isso que diziam.
   A história se passa numa época em que o verão e o inverno podem durar anos ao invés de meses. E um desses verões parece estar chegando ao fim, quando o rei Robert Baratheon e toda sua comitiva partem do Sul rumo ao gelado Norte.
  No Norte, o rei convida (ou intima) seu amigo de juventude, Eddard Stark, para ser a "Mão do Rei", um dos cargos mais importantes do reino.
   Eddard acaba aceitando a proposta, já que suspeita que o antigo ocupante do cargo não morreu de causa natural, mas foi assassinado. A culpada por isso pode ser a rainha, uma descendente da terrível família Lannister. A vida do rei parece correr enorme perigo; pela grande amizade que Eddard tem por Robert, ele parte para o Sul com parte de sua família e aliados.
   Inúmeras tragédias ocorrem depois disso. Os Starks se veem em situações difíceis, sem saber em quem podem confiar.
   É uma história cheia de intrigas, maldades, tragédias e mortes. George R. R. Martin definitivamente não tem pena de matar seus personagens; talvez seja por isso que ele tenha criado tantos, para que sobrasse alguém vivo no final da série.
  Uma coisa que me desagradou foi ver personagens muito jovens, crianças na verdade, agindo como se fossem muito mais velhos; não me convenceu.
   A linguagem utilizada no livro tem um tom de antiquada, creio que foi a história em que vi a palavra abóbada ser repetida mais vezes em toda minha vida.
   A edição que li tem 592 páginas. As folhas são amareladas, o tamanho das margens é bom e as letras são pequenas mas isso não atrapalha a leitura. É um livro grande, dividido em capítulos, cada um leva o nome de um personagem e conta o que aconteceu com ele, o que certamente ajudou a dar um ritmo mais ágil à leitura.
   "A Guerra dos tronos" ficou longe de conseguir um lugar na lista dos meus livros favoritos, ao terminar a maioria dos capítulos eu tinha uma sensação ruim, me sentia triste por ver tanta coisa dando errado para meus personagens preferidos. Felizmente os capítulos finais compensaram um pouco.
   Como o primeiro de uma série, "A Guerra dos tronos" cumpriu seu papel ao me deixar curiosa para saber o que acontecerá nos próximos volumes; não ao ponto de comprá-los, talvez eu os pegue emprestados.

Capa, A Gerra dos Tronos, George R. R. Martin, editora LeYa, As crônicas de gelo e fogo, resenha, trechos, resumo, livro, crítica, sinopse

A Gerra dos Tronos, George R. R. Martin, editora LeYa, As crônicas de gelo e fogo, resenha, trechos, resumo, livro, crítica, sinopse, contracapa

   "A Guerra dos tronos" tem personagens interessantes e com características físicas e psicológicas bem definidas (na maioria dos casos). Dentre eles, o que mais gostei foi Jon Snow, o filho bastardo de Eddard Stark. Porém, ao copiar os meus trechos preferidos para colocar na resenha, percebi que todos eles, de alguma forma, tem a participação de Tyrion Lannister. O anão que foi uma grande incógnita para mim durante parte do livro e que também rendeu boas cenas durante a leitura, acabou conquistando um lugar entre meus personagens favoritos.
   "- Mesmo que o rapaz sobreviva, será um aleijado. Pior que um aleijado. Uma coisa grotesca. Eu preferiria uma morte boa e limpa.
   Tyrion respondeu com um encolher de ombros que acentuou o modo como eram torcidos.
   - Falando em nome das coisas grotescas - disse -, permito-me discordar. A morte é terrivelmente final, ao passo que a vida está cheia de possibilidades." (página 69)

   "- Por que lê tanto?
   Tyrion ergueu os olhos ao ouvir aquela voz. Jon Snow estava a alguns pés de distância, olhando-o com curiosidade. Fechou o livro sobre um dedo e disse:
   - Olhe-me e diga o que vê.
   O rapaz olhou-o com suspeita.
   - Isto é algum truque? Vejo você. Tyrion Lannister.
   Tyrion suspirou.
   - Você é notavelmente gentil para um bastardo, Snow. O que vê é um anão. Você tem o quê? Doze anos?
   - Catorze - disse o rapaz.
   - Catorze, e é mais alto do que alguma vez serei. Minhas pernas são curtas e tortas, e caminho com dificuldade. Necessito de uma sela especial para não cair do cavalo. Uma sela de minha própria concepção, talvez te interesse saber. Era isso ou montar um pônei. Meus braços são suficientemente fortes, mas, uma vez mais, demasiado curtos. Nunca serei um espadachim. Se tivesse nascido camponês, provavelmente me teriam expulsado para que morresse, ou vendido para a coleção de aberrações de algum negociante de escravos. Mas, ai de mim! Nasci um Lannister de Rochedo Casterly, e as coleções de aberrações são das mais pobres. Esperam-se coisas de mim. Meu pai foi Mão do Rei durante vinte anos. Aconteceu que, mais tarde, meu irmão matou esse mesmo rei, mas minha vida está cheia dessas pequenas ironias. Minha irmã casou-se com o novo rei e o meu repugnante sobrinho será rei depois dele. Devo cumprir minha parte pela honra da minha Casa, não concorda? Mas como? Bem, poderei ter as pernas pequenas demais para o corpo, mas minha cabeça é grande demais, embora eu prefira pensar que tem o tamanho certo para minha mente. Possuo um entendimento realista das minhas forças e fraquezas. A mente é a minha arma. Meu irmão tem a sua espada, o Rei Robert, o seu martelo de guerra, e eu tenho a mente... e uma mente necessita de livros da mesma forma que uma espada necessita de uma pedra de amolar se quisermos que se mantenha afiada - Tyrion deu uma palmada na capa de couro do livro. - É por isso que leio tanto, Jon Snow." (página 92)

   "A maioria dos homens mais depressa nega uma verdade dura do que a enfrenta, dissera-lhe o anão com um sorriso. O mundo estava cheio de covardes que fingiam ser heróis; era preciso uma singular forma de coragem para se admitir covarde,como fizera Samwell Tarly." (página 190)

   Meu trecho favorito:
    "- Deixe-me lhe dar um conselho, bastardo - disse Lannister. - Nunca se esqueça de quem é, porque é certo que o mundo não se lembrará. Faça disso sua força. Assim, não poderá ser nunca a sua fraqueza. Arme-se com esta lembrança, e ela nunca poderá ser usada para magoá-lo." (página 45)

   ISBN: 9788562936524, ano: 2010, 592 páginas, página no Skoob. Onde comprar onlineAmericanas (box com os 5 livros aqui) ; Saraiva.
   E vocês, já leram o livro? O que acharam?

Me acompanhem nas redes sociais:  twitter: @marijleitefacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.