sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Entrevista com Denise Dourado Oliveira, autora do livro Dhyana e o guardião do portal

livro, entrevista, Dhyana e o guardião do portal, Denise Dourado Oliveira

 Olá pessoal, tudo bem? Fiz uma entrevista com a autora do livro Dhyana e o guardião do portal, que foi resenhado no blog alguns dias atrás e que está sendo sorteado em uma promoção (clique aqui para ver a resenha e aqui para participar do sorteio). A minha ideia inicial era fazer uma entrevista pequena, mas as perguntas foram surgindo e eu acabei fazendo várias perguntas para a Denise Dourado Oliveira, que foi super solícita e simpática. Confiram nosso bate-papo:

 1 - Como surgiu a ideia de escrever o livro "Dhyana e o guardião do portal"? De onde veio a inspiração?
 Quando morei em São José dos Campos (SP), fui professora de meditação e os alunos reclamavam que não podiam anotar nada para consultar caso eles esquecessem algo. Sempre disse a eles que se não retemos um conhecimento é por que ainda não estamos preparados para ele, mas sem dizer nada, comecei a escrever o livro pensando somente nos alunos, sem a intenção de publicar. Aconteceu que, uma das minhas mestras me advertiu que o conhecimento que adquirimos não é para ser retido e deve ser compartilhado, especialmente com quem não conhecemos. Por este motivo, resolvi editar o livro.

 2 - Na contracapa do livro, consta que você é professora de meditação e se dedica aos estudos místicos e existenciais. Parte do que foi ensinado para a personagem Dhyana também faz parte da sua filosofia de vida, do que você faz no seu trabalho, do que você vive no seu dia-a-dia (por exemplo: a forma respeitosa de se relacionar com a natureza, acreditar no poder das plantas, acreditar que temos missões para cumprir em nossas vidas)?
 Atualmente não estou dando aulas de meditação, embora tenha alguns convites que devo analisar em 2015. Pratiquei todos os exercícios do livro I no início de meu aprendizado. Atualmente faço exercícios mais avançados, embora o exercício do silêncio pratico até hoje e praticarei sempre. Nos outros livros aprofundarei mais os ensinamentos. Lembrando que em três livros, não há como descrever todos os exercícios e ensinamentos que podem ser feitos mas coloquei pontos chaves para que o leitor comece a se desenvolver espiritualmente.

 3 - Quanto tempo você levou desde o surgimento da ideia, a fase da escrita, até a publicação da obra? Como é a sua rotina para escrever?
 Levei 9 anos escrevendo o livro e esperei 2 anos para editá-lo. Para escrever você precisa ter disciplina. Tenho horários fixos para escrever e chego a escrever 8 horas por dia. Quando escrevo me envolvo na história e me sinto no mundo dos personagens, além do que quero compartilhar cada vez mais com os leitores os ensinamentos. Fica muito difícil parar de escrever.

 4 - Além da trilogia que conta a história de Dhyana, você tem planos de escrever outros livros? Ser escritora é um objetivo?
 Sim. Tenho vários livros em mente diferentes da ficção fantástica. Um deles conta a história de uma família amorosa mas muito atrapalhada que vive se envolvendo em confusões. Quando estou escrevendo esta história dou muitas risadas. Espero editá-la em 2015.

 5 - A capa do seu livro chama bastante atenção quando o vemos pela primeira vez. Você participou do processo de criação da capa? Como foi?
 Sim, participei totalmente. Quando pensei na capa do livro, queria que fosse inspirada na carta do tarô, A Sacerdotisa. Então passei esta ideia para a artista que assina a capa. Conversávamos bastante mas não falei sobre a história e nem mostrei o livro para ela pois não queria influenciá-la. Queria que ela criasse livremente. A capa é uma tela pintada à mão por ela. Foi digitalizada para virar a capa do livro. Provavelmente no livro dois farei o mesmo.

 6 - E como foi a escolha dos nomes dos personagens?
 Dhyana é um dos nomes da lua na magia. Também é um termo Sânscrito que se refere a um dos tipos ou aspectos da meditação que é a contemplação. Shal e Guian são abreviaturas dos nomes de duas mestras com quem pratiquei meditação. Jordan e Brian são nomes de alunos de meditação.

 7 - No site onde seu livro é vendido, ele é classificado como Auto-Ajuda, Desenvolvimento Humano e Espiritualismo. Mas ao lê-lo, vi que ele também tem todos os elementos de um romance, de uma obra de ficção fantástica, tão apreciados pela maioria dos leitores. Você tinha em mente escrever uma obra que se encaixasse também nessas classificações, ou seu foco era a parte espiritual?
 Meu foco neste livro é o desenvolvimento espiritual. E não só neste livro. Posso mudar o cenário da historia em outros livros que escrever, mas a mensagem será sempre para que o leitor busque o melhor dentro dele, desenvolva seus dons, sua mente e abra seu coração para descobrir o quanto maravilhosa sua vida pode ser. Quando iniciei neste caminho procurei livros com linguagem simples que me ajudassem a descobrir e entender algumas coisas, então escrevi um livro que gostaria de ter lido naquela época.

 8 - Além do seu, tem algum livro que você gosta e indica para mim e para os leitores do blog?
 Posso indicar alguns que li e acredito sejam bons para abrir nossa mente:
 Ilusões - Richard Bach,
 Signos Estelares – Linda Goodman,
 Estes dois acima são muito bons, quebram alguns paradigmas.
 Conversando com Deus – Neale Donald Walsch,
 Histórias para aquecer o coração - Diversos autores,
 Um dia minha alma se abriu por inteiro - Iyanla Vanzant
 Este livro é um programa de desenvolvimento espiritual muito bom.

 9 - Quais são os planos para a continuação da trilogia? Já tem data para o lançamento do próximo livro? Já está definido como vai terminar a história de Dhyana? Posso esperar que personagens secundários como o rei e Shal terão suas histórias desenvolvidas paralelamente à história de Dhyana?
 Já estou escrevendo o livro dois. Previsão de lançamento: agosto de 2015. Não defini o final da história por que escrevo o livro de acordo com a inspiração que tenho no momento. Tudo pode acontecer. Pretendo sim, contar as histórias dos personagens secundários pois os leitores gostam de saber sobre eles. Muitos me perguntam como Shal se tornou mestra das sacerdotisas e como Guian conheceu a Fraternidade da Rosa. Assim como você, também querem saber sobre o rei, pai de Jordan e sobre os outros personagens. São histórias bem interessantes que merecem ser contadas.

 10 - Diga para os leitores do blog que ainda não leram seu livro, o que eles podem esperar de "Dhyana e o guardião do portal"? E para os que já leram, o que podem esperar da continuação?
 Sempre digo para quem ainda não leu, que o livro é uma jornada espiritual e mental em busca de um propósito para a vida. O livro vai muito além da ficção, ele é um instrumento que auxiliará o leitor a conhecer melhor suas forças internas e evoluir espiritualmente, sempre em busca de uma razão maior em sua existência. O objetivo é conduzir as pessoas ao autoconhecimento.
 Minha proposta é que o leitor se inspire na história, pratique os exercícios e entenda qual é a sua verdadeira missão na Terra. Afinal, os desafios e questionamentos que Dhyana enfrenta têm características comuns com a realidade das pessoas que acreditam na existência de um significado maior em suas vidas.
 Quanto ao volume II e III, espero surpreender os leitores com novos personagens muito interessantes e através deles compartilhar mais sobre o que aprendi e aprendo em minha caminhada. Muitos leitores me enviam mensagens quando acabam de ler o volume I dizendo, “como assim acabou?” “quando vai sair o dois?”. Acredito que livros tem que ser surpreendentes, por isso, assim como o volume I , os outros dois volumes terão um final inesperado. Portanto, podem esperar para serem surpreendidos positivamente.


 Espero que vocês tenham gostado! Mais uma vez, muito obrigada pela atenção, Denise! É impossível ler Dhyana e o guardião do portal sem achar ao menos um trechinho onde a gente possa aprender alguma coisa boa!

 Reforço meu convite para que vocês leiam a resenha e participem da promoção. Provavelmente, na semana que vem, estarei publicando o post de inscrição para o book tour desse livro que estarei promovendo.

 Detalhes:
 Editora Perse
 296 páginas


 Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram. 

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Você precisa conhecer a página O tal de Q-Jinho!

     Olá pessoal, tudo bem? Faz algum tempo, um dos meus amigos ou alguma fan page que curto no Facebook, compartilhou uma postagem da página O tal de Q-Jinho. Eu achei interessante e fui conhecer a página. Foi amor a primeira vista!

     A fan page O tal de Q-Jinho surgiu no começo de 2014. Atualmente, conta com mais de 1000 curtidas (e, entre outras coisas, por achar que ela merece muito mais, estou fazendo este post). Nela, são postados desenhos muito fofos, divertidos e bonitinhos, que certamente conquistarão leitores e não leitores!

     O que diz o O tal de Q-Jinho na descrição: "Apaixonado por desenhos, artes, livros e quadrinhos essa página é para fomentar todos os meus gostos em tirinhas falando do cotidiano de leitores e pessoas". Não sei como o dono da página se chama nem onde mora, apenas que tem 22 anos (a mesma idade que eu).

     Escolhi meus post preferidos para mostrar para vocês (foi uma tarefa bem difícil!) :

O tal de Q-Jinho!

O tal de Q-Jinho!

O tal de Q-Jinho!

O tal de Q-Jinho!

O tal de Q-Jinho!
Leitores e situações #08

     Se não me engano, foi pela postagem do carteiro que conheci O tal de Q-Jinho. Além das que coloquei no post, essa e essa estão entre as minhas preferidas.

     Por hoje é só. Quem aí já conhecia a página? Quem ainda não conhecia e tiver gostado, curta para poder ver outras postagens e deixar sua feed de notícias mais divertido: www.facebook.com/otaldequeijinho.
     Espero que vocês tenham gostado da indicação de hoje!


Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram. 

sábado, 13 de dezembro de 2014

Promoção: concorra ao livro Dhyana e o guardião do portal


     Olá pessoal, tudo bem? Conforme prometido na semana passada, hoje venho trazer mais uma promoção para vocês. A escritora Denise Dourado disponibilizou um exemplar do seu livro Dhyana e o guardião do portal para ser sorteado entre os leitores do blog. E a promoção conta com o apoio dos blogs Os Literatos e Sobre livros e sonhos.


Sinopse: A obra narra a trajetória de Dhyana, uma jovem escolhida pelas Sacerdotisas da Fraternidade da Rosa para ajudar na manutenção do equilíbrio entre os três Mundos: dos Mortais, das Fadas e o da Escuridão. Porém, o livro vai muito além da ficção, ele é um instrumento que auxiliará o leitor a conhecer melhor as suas forças internas e evoluir espiritualmente, sempre em busca de uma razão maior em sua existência.

Editora Perse
296 páginas
Skoob
Confira a resenha






     Para participar é preciso ter endereço de entrega no Brasil e preencher o formulário do Rafflecopter abaixo. As regras obrigatórias são:
     - deixar um e-mail para entrarmos em contato caso você seja o vencedor,
     - curtir a página do blog no Facebook e
     - curtir a página do livro.
     Cumprindo essas três regras, são liberadas as chances extras, que aumentam a possibilidade de ganhar.
     As inscrições terminam no dia 06/01/2014, o resultado sai no dia 07/01. Entrarei em contato por e-mail com o vencedor para pegar o endereço para envio do prêmio, ele terá o prazo de 3 dias para responder ou o sorteio será refeito. O prêmio será enviado pela autora Denise Dourado em até 30 dias.
a Rafflecopter giveaway

     Alguma dúvida?
     Boa sorte para vocês!

      " Sentir que merece algo é meio caminho andado para a materialização de seu pedido." (página 25)

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram. 

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Resenha: livro "O Reino Dourado: em nome de Fanom", Roman Schossig

 Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é O Reino Dourado: em nome de Fanom, escrito pelo paranaense Roman Schossig e publicado nesse ano pelo Selo Fantas da editora Página 42.

Resenha, livro, O Reino Dourado: em nome de Fanom, Roman Schossig

 A história se passa na cidade de Novas Lavras do Sul, onde a base da economia era o ouro e as demais pedras preciosas retiradas das abundantes minas da região. Era muita riqueza que ficava concentrada nas mãos de poucos e o trabalho pesado sobrava para os mais pobres.

 "Naquela época de inocência, jamais me passaria pela cabeça que alguém que vivesse lá pudesse sofrer, porque todo o sofrimento, segundo o que eu acreditava, vinha da ausência de riqueza. Ora, uma cidade como Novas Lavras do Sul, deveria ter ouro para todos..." (página 219)

 Tanto ouro gerava uma disputa sangrenta pelo poder. O livro mostra um período relativamente longo de tempo, onde vemos como foram algumas administrações da cidade. A população via nos kobolds, criaturas que moravam no subsolo, suas maiores ameaças; os governantes se aproveitavam disso para deixar o povo com medo e sob controle, podendo assim, eliminar quem achasse necessário e alegar que era em nome de Fanom (o deus que a população da cidade adorava) e da segurança de Novas Lavras do Sul.

 O livro tem muitos personagens, alguns deles tem nomes parecidos, dificultando memorizar quem é quem.  E quando a gente começa a achar um personagem interessante, o autor vai e mata ele! Morre muita gente nessa história, o cara mata mais que o George R. R. Martin (e isso é um aviso e não um spoiler, coisa que vocês vão perceber logo no começo da leitura)! Acontecem inúmeras reviravoltas, de forma que leva tempo até identificar quem são os mocinhos ou os vilões. No começo, a história não me envolveu, e não desisti da leitura por ser do tipo de leitor que não desiste; ela só fica mais interessante e emocionante nas últimas 100 páginas.

 A cidade de Novas Lavras do Sul tem semelhanças com as cidades históricas de Minas Gerais, que também exploravam as riquezas minerais nos séculos passados. E alguns elementos da nosso folclore apareceram na história (creio que esse é um ponto que ainda tem muito para ser explorado em nossa literatura). O autor conversa com o leitor, dá pistas do que vai acontecer no próximo capítulo; é aquele tipo de livro em que uma palavra pode revelar ou mudar muita coisa. Esses três pontos me agradaram.

 "O Reino Dourado: em nome de Fanom" é interessante por misturar coisa reais (política, mineração) e seres fantásticos (os kobolds, espíritos, magia), acho que a parte da fantasia foi a melhor e ainda tinha potencial para ser mais explorada. Também foi bom, através da leitura, refletir sobre como o povo pode ser manipulado e como as pessoas podem manipular em prol dos seus interesses.

 Enfim, o livro tem algumas partes muito boas e que me fascinaram e outras não tão interessantes assim. Falei pouco sobre o enredo porque, basicamente, ele mostra brigas de poder, corrupção, intrigas e luta; e quase nada sobre os personagens pois, além de serem muitos e ser complexo destacar o papel de cada um, quando você gosta de um personagem, ele morre ou vira vilão (ou não!). Tem que estar atento durante a leitura, já que acontece muita coisa em poucas páginas e um fato desencadeia muitos outros. Creio que o autor ainda tinha material para escrever mais, mas isso faria com que o livro ficasse muito grande ou se tornasse uma série.

 Para quem gosta de histórias com fantasia, lutas, conspirações, aventuras, seres mágicos e pouco romance, "O Reino Dourado: em nome de Fanom" é uma boa pedida.

Contracapa, sinopse, resenha, livro, O Reino Dourado: em nome de Fanom, Roman Schossig, Fantas, fantasia, ouro, literatura nacional
escritor, resenha, livro, O Reino Dourado: em nome de Fanom, Roman Schossig, Fantas, fantasia, ouro, literatura nacional
Página de O Reino Dourado

 Sobre a parte visual: achei a capa bem bonita, nela estão retratados três personagens que gostei bastante. As páginas são amareladas, o tamanho das margens, do espaçamento e da fonte está ótimo.

 Detalhes: 340 páginas, ISBN: 9788564590663, Editora Fantas, Skoob. Onde comprar online: Llivraria Estronho/Página 42AmericanasSubmarino.

 Por hoje é só, espero que vocês tenham gostado da resenha. Alguém aí já leu ou conhecia o livro?

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Caixa de Correio: livros de novembro

 Olá pessoal, tudo bem? A Caixa de Correio de novembro é pequenininha, recebi 4 livros:

Caixa de correio livros de novembro 2014

 - Primavera eterna, Stephen King. ISBN: 8526581488, ano: 1998 , páginas: 99, Editora Francisco Alves, Skoob.

Primavera eterna, Stephen King, livro

 Ganhei "Primavera eterna" numa brincadeira no grupo Clube do Livro no Facebook (para quem acha que o pessoal não gosta de ler, o grupo tem mais de 40000 membros!). É o meu 1° do Stephen King. Ainda não li e não achei a sinopse no Skoob.

 - Olhe Nos Meus Olhos, John Elder Robison. ISBN: 9788576352815, ano: 2008, páginas: 255, Editora Larousse, Skoob.

Olhe Nos Meus Olhos, John Elder Robison, livro, sinopse

 Sinopse: Olhe nos meus olhos é a tocante e bem-humorada narrativa de alguém que cresceu com a Síndrome de Asperger numa época em que esse diagnóstico não existia. Desde criança, John Robison tinha dificuldades em relacionar-se com outras pessoas. Na adolescência, os problemas se agravaram e apenas aos 40 anos Robison foi diagnosticado, por um atento terapeuta: era portador de uma forma de autismo chamada síndrome de Asperger. Essa súbita compreensão transformou a maneira como Robison se via - e como via o mundo.

 Consegui esse livro emprestado, já li, resenharei em breve. Entrou para a lista das minhas melhores leituras de 2014. É uma autobiografia de John Elder Robison; sincera, divertida e emocionante ao mesmo tempo. Entre outras coisas, o autor foi o criador dos efeitos especiais das guitarras da banda Kiss. É uma leitura que recomendo a todos, mas infelizmente o livro é bem difícil de achar para comprar online. Se virem ele em alguma biblioteca, livraria ou sebo, aproveitem!

 - O Reino Dourado - Em nome de Fanom, Roman Schossig. ISBN: 9788564590663, ano: 2014, páginas: 340, Editora Fantas, Skoob.

O Reino Dourado, Roman Schossig, livro, sinopse

 Sinospe: Num mundo imaginário e numa época dominada pela nobreza e cavalaria feudal, um reino vive um período de prosperidade graças às riquezas encontradas nas regiões montanhosas. Na mais rica dessas cidades, Novas Lavras do Sul, a disputa pelas cavernas resultou em guerra entre os humanos e os kobolds, ambos adoradores de Fanom, deus da terra e das rochas. Na medida em que o ouro chega aos cofres da cidade, o ambiente fora das minas também se torna pouco amistoso, arrastando as pessoas para um mundo de falsidade, intriga e opressão dentro e fora do poder. As conspirações para derrubar o governo da cidade e as disputas dentro das minas ainda escondem um grande mistério que agora, no auge do poder da cidade, pode pôr um fim à prosperidade deste reino dourado. 

 Consegui o livro emprestado, é minha leitura atual, já estou quase terminando.

 - Maré Vermelha, G. Brasman e G. Norris. ISBN: 9788576863519, ano: 2014, páginas: 503, Editora Verus, SkoobResenha.

Maré Vermelha, G. Brasman e G. Norris, livro, capa, sinopse

 Sinopse: Mergulhe fundo no Multiverso e sinta toda a força da Maré Vermelha nesta dramática nova aventura da saga dos Senhores de Castelo. O planeta Kynis está em crise. Diante da guerra iminente entre as duas nações irmãs, o rei Dragão ora para Seath, o Deus Verdadeiro, enquanto dragões e soldados transformados patrulham com apreensão os limites da ilha-reino. No continente, os treze distritos formam um poderoso conglomerado industrial movido a vapor, cujas máquinas fumegantes de guerra estão prontas para lutar em nome do lucro. No meio desse embate da força do vapor contra a fúria da natureza, o Bobo e o Ladrão seguem a pista de um objeto valioso e acabam pondo a própria vida em risco. Sem saída, só lhes resta buscar a ajuda de Kullat. Mas um indício do paradeiro de Volgo faz com que Kullat enfrente um dilema: cumprir sua missão de evitar a guerra em Kynis, capturar o mago rubro ou salvar seus amigos? Em uma corrida contra o tempo, Kullat se unirá a uma exótica Senhora de Castelo, um guerrin com o poder de manipular água e outros companheiros para enfrentar esses imensos desafios mesmo sem saber que a vida de seus amigos Laryssa, Azio e Thagir está conectada a essa missão de maneiras que ele nunca imaginou. Embarque nesta emocionante jornada e explore cada canto do Multiverso com os Senhores de Castelo.

 Recebi o livro da Editora Verus para resenha. Li, gostei, resenhei e tem promoção valendo um exemplar do livro, até dia 15. Para participar, clique aqui.

 Esses foram os livros de novembro; em dezembro já chegaram vários! Vocês já conheciam todos eles? Já leram algum? Quais acharam mais interessante?
 Sempre posto sobre minhas leituras no Instagram, no Twitter ou no Facebook (além do Skoob), me acompanhem :) .
Até o próximo post!

sábado, 6 de dezembro de 2014

Resenha: livro Dhyana e o guardião do portal, Denise Dourado Oliveira

 Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é Dhyana e o guardião do portal, escrito pela Denise Dourado Oliveira.

Livro, Dhyana e o guardião do portal, Denise Dourado Oliveira, resenha

 "Tudo havia começado anos atrás, quando Dhyana foi iniciada na Arte da Magia e jurara entregar seu destino às Forças do Universo em defesa da Magia do Bem". (página 12)

 A jovem Dhyana morava perto de um bosque onde ocorriam reuniões e rituais de magia. Uma noite, enquanto observava uma dessas reuniões, ela foi convidada para se juntar ao grupo. Após esse primeiro contato, a Sacerdotisa da Fraternidade da Rosa (um grupo responsável por guardar e manter vivos os conhecimentos sobre a Magia) chamou Dhyana para se juntar à Fraternidade e colocar seu destino a disposição das Forças do Bem.

 Após aceitar, Dhyana começou a ser treinada para desenvolver seus dons. Ela aprendeu que cada ser tem suas missões para com o bom funcionamento do Universo. Após ter sido observada por suas mestras, elas acreditavam que Dhyana era a pessoa certa para fazer com que Jordan, o príncipe do Mundo dos Mortais, se tornasse uma pessoa melhor e capaz de proteger a Chama do Amor. Essa Chama era a essência da Magia, se ela se apagasse, o Mundo da Escuridão se tornaria mais forte, pondo em risco o Mundo dos Mortais e o Mundo das Fadas; consequentemente, todo o Universo estaria em desequilíbrio.

 Jordan tinha características para ser um rei tão bom quanto o seu pai, o então responsável por proteger a Chama da Magia. Porém, o príncipe tinha fechado seu coração para o amor e não acreditava nos ensinamentos da Fraternidade da Rosa. A missão de Dhyana seria quebrar a barreira que Jordan tinha criado em volta de seu coração, mas essa missão não seria nada fácil, já que ele sabia ser extremamente irritante quando queria. Se essa missão desse errado, todos no Universo sofreriam as consequências.

 " - Não existem coincidências - Guian disse suavemente. - Uma coincidência é uma maneira que o Universo tem para avisar que você está no caminho certo..." (página 17)

 Gostei do fato de o treinamento de Dhyana ser mais um treinamento para fazer com que ela se conhecesse, que se tornasse uma pessoa melhor; todas as pessoas deveriam fazer algumas partes desse treinamento. E é como se a gente fosse sendo treinado também, enquanto estamos lendo.

 Talvez o maior ensinamento que eu tenha tirado desse livro seja a frase abaixo:
 " Sentir que merece algo é meio caminho andado para a materialização de seu pedido." (página 25)

 "Não devemos ser duros conosco quando fazemos alguma coisa que não prejudica ninguém. Os mortais vivem julgando e se alegrando com os erros dos outros, não colabore com isso." (página 30)

 O livro tem vários personagens interessantes, deu vontade de conhecer um pouco mais sobre cada um deles. A protagonista Dhyana é uma pessoa que não esconde seus sentimentos, sua alegria e sua tristeza. Como já disse anteriormente, Jordan sabe ser irritante, o que torna o encontro entre os dois bem interessante e imprevisível.

 " - Não vai se defender?
 Dhyana sorriu.
 - Não sabia que estava sendo atacada. Além do mais, você não está pronto para me ouvir. Tem uma opinião formada e tudo o que eu disser vai bater no muro que você ergueu a sua volta sobre esse assunto. No momento, é perda de tempo e de energia. Meu tempo é precioso." (página 160)

 Dhyana e o guardião do portal foi uma leitura que me surpreendeu muito; eu não tinha grandes expectativas, inicialmente quis ler o livro porque achei a capa bonita (e ela é realmente bonita, e condiz com a história); depois, imaginei que a trama seguiria muito mais pelo lado místico e existencialista. Quando percebi, já estava presa pela história, apegada aos personagens, querendo saber o que aconteceria em seguida. Pode não ter sido a intenção principal da autora, mas ela criou uma obra de ficção fantástica.

 Sobre a parte visual, queria que minhas fotos tivessem captado ainda mais a beleza da capa, infelizmente ela é sem orelhas. As páginas são brancas, o tamanho da fonte é bom e as margens e o espaçamento são grandes. Na passagem de um capítulo para outro, tem um enfeite na parte de cima da página. Não encontrei palavras escritas de forma errada, só travessões que apareceram onde não deveriam.

Dhyana e o guardião do portal, Denise Dourado Oliveira, capa, livro, trechos, resenha
resenha, Contracapa, livro, Dhyana e o guardião do portal, Denise Dourado Oliveira, sinopse,
Diagramação, livro, Dhyana e o guardião do portal, resenha, misticismo, existencialismo

 Dhyana e o guardião do portal é uma leitura fácil, com partes divertidas e partes que nos fazem refletir sobre nossa existência. É um livro diferente do que costumamos ver por aí; além de contar uma história, fala sobre uma forma de enxergar a vida. Ainda assim, pode agradar aos que buscam apenas fantasia ou romance.

 Detalhes: editora Perse, 296 páginas, Skoobpágina no FacebookOnde comprar online e ler um trecho.

 "Em qualquer situação, faça o que você puder. Mas deixe sempre espaço para os milagres." (página 199)

 Tenho algumas boas notícias:
 1 - A autora disse que já está escrevendo o 2° livro da trilogia, que deve se chamar "Dhyana e o senhor da escuridão".
 2 - Vai ter sorteio de um exemplar do livro, deve ir ao ar na próxima semana.
 3 - Vai ter entrevista com a autora.
 4 - E vou organizar um book tour desse livro para blogueiros.
 Então, fiquem de olho no blog!

Por hoje é só, espero que vocês tenham gostado da resenha. Alguém aí já leu ou conhecia o livro?

 * Esse é o último final de semana para comentar na resenha de Maré Vermelha e concorrer a marcadores da série, cliquem aqui e participem. E o sorteio de um exemplar do livro também está quase no fim, cliquem aqui para participar.

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram. 

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

4 on 4: 2014

     Olá pessoal, tudo bem? Dia 4 é dia do projeto fotográfico 4 on 4. Como estamos no último mês do ano, o tema escolhido foi 2014. A ideia era fotografar coisas que, de alguma forma, tivessem sido importantes para nós em 2014.

     1 - Nesse ano, minha estante cresceu um pouquinho, foram 18 livros novos... (na verdade, foram 19, tá faltando um aí).

livro

     2 - Comprei alguns livros, uma miniatura da Torre Eiffel (que eu sempre quis ter), um tablet , brincos de joaninha (coisa que, quando eu era criança, tinha jurado que nunca usaria, por achar feio. Mudei de ideia!), um CC Cream, entre outras coisas.

livro, torre, eiffel, cccream, brincos, tablet

     3 - Entrei pra faculdade.

Estudar

     4 - Escrevi um diário. Assim, eu sempre vou poder me lembrar de como era minha vida aos 22 anos. 

diário

     Esse foi um pouquinho do meu ano. Dessa vez, fiz as fotos com bastante antecedência. Gostei do resultado. Essa última foto foi minha preferida. Espero que vocês também tenham gostado.
     Me contem: o que aconteceu para vocês e foi marcante em 2014?
     Vejam as fotos das outras participantes: ClaudiaCecília e Tay.

     Quem ainda não participou, corre pra se inscrever nas duas promoções ativas no blog: uma vale marcadores dos livros da série Senhores de Castelo, e a outra vale o livro "Maré Vermelha". Tá super fácil participar, não percam a chance!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.