Resenha: livro "Irresistível", M. S. Fayes #SemanaIrresistível

 Olá pessoal, tudo bem? Já que estamos na #SemanaIrresistível, dedicada ao lançamento e divulgação do livro Irresistível, a resenha de hoje é sobre ele, o 2° livro da Trilogia da Lei (são 3 histórias independentes que podem ser lidas individualmente), escrito pela brasiliense M. S. Fayes.

Resenha, livro, Irresistível, M. S. Fayes, literatura nacional, trilogia, lei, romance

 Narrado em terceira pessoa, o livro conta a história de Fay Williams e se passa em Boston (EUA). Ela estava se formando na faculdade de Direito e em busca de um estágio. Dona de um cabelo ruivo que chamava a atenção, Fay era forte e decidida, além de meio boca suja, mas as coisas nem sempre foram fáceis para ela. Na adolescência, Fay presenciou um fato que virou sua vida de cabeça para baixo, deixando marcas profundas e fazendo com que ela decidisse não se apegar a ninguém.

 Sem família, mantendo os amigos a uma distância segura, tendo a carreira como objetivo de vida. Era assim que Fay vivia, aproveitando um dia de cada vez. Até que, numa noite, Alex Bergman cruzou o seu caminho. Eles se encontraram em uma boate e rolou uma química instantânea entre eles, que tiveram uma noite quente e inesquecível! Porém, no dia seguinte, cada um seguiu o seu caminho e não se viram mais.

 Nenhum dois dois conseguia esquecer aquela noite especial. Algum tempo depois, eles se encontraram de forma inesperada. Fay ficou cara a cara com Alex, e descobriu que ele era o promotor de justiça mais famoso, respeitado e conceituado do momento. E que eles teriam que conviver profissionalmente se ela conseguisse uma vaga na promotoria onde ele trabalhava.

 Todos os sentimentos que haviam experimentado naquela noite ressurgiram na mente de Fay e de Alex, tornando impossível resistir a atração que sentiam um pelo outro. Mas ambos haviam passado por situações que marcaram e mudaram profundamente suas vidas. E fantasmas do passado voltariam para assombrar nos momentos mais inoportunos, fazendo com que o final feliz não fosse fácil de ser alcançado pelo casal.

 "Alex não gostou de ver o olhar ressabiado e o tom de voz frio de Fay. Ele sabia que em parte era responsável pela mudança brusca no tratamento dela. Ele a ofendera ontem. E hoje quando havia chegado à promotoria e não a vira, um sentimento de perda assustador batera em seu peito. Ele pensou que poderia tê-la perdido mais uma vez. E isso o motivara a ligar para ela sem sucesso. Alex gostava de dar espaço às suas conquistas, sem marcar ou pressionar por qualquer razão. Ele sempre fora um cara mais despojado em seus sentimentos por suas escolhas e parceiras. Sempre fora verdadeiro. Nunca prometera aquilo que não pudesse dar. E nunca rastejara em hipótese alguma por mulher alguma. Ele gostava de um bom desafio, mas não cansava seus neurônios tentando entender uma mulher. Se ela não estivesse disposta, paciência. Sempre haveria outra.

 O problema era que Fay mexera com uma parte dele mesmo que nem ele entendia. Ele queria desenvolver um relacionamento com ela, não só pelo sexo, mas também porque ela era engraçada, o fazia rir, o deixava feliz com sua espontaneidade, ajudava a outras pessoas, sem pedir nada em troca. Ele queria estar ao lado dela, senti-la, viver com ela e a fazer suspirar. E queria que ela se sentisse da mesma maneira."

 Além disso, havia a personalidade forte de ambos, uma certa dose de teimosia que faria com que batessem de frente.

 "— Alex, eu cheguei a dar qualquer indício de que eu sou propriedade exclusiva sua? — Ela pergunta.

 O sangue de Alex estava fervendo em fogo brando até aquele momento. Porém a pergunta rebelde de Fay atiçou as labaredas e extrapolou o ponto de fervura.

 — Eu. Não. Compartilho. — disse entre os dentes, com raiva. Ao mesmo tempo, seu corpo foi se aproximando do de Fay, que tentava recostar-se mais firmemente à parede.

 — Alex, sempre tive muitos amigos homens e não vou começar a me policiar avaliando minhas próprias ações por conta das suas vontades. Quem diria que você fosse um homem assim tão possessivo? — Fay não sabia se ficava irritada ou lisonjeada com aquela explícita demonstração de territorialismo. Ela puxou a gravata de Alex e aproximou sua boca à dele. — Cheguei a ficar altamente super aquecida com toda essa sua cena machista.... Porém, não sou um objeto a ser possuído, ou ser disputado numa briga de garotos, entendeu? Apenas confie em mim. — ela disse e lambeu os lábios."

 Algumas vezes, acho desnecessário um autor escolher uma cidade grande dos Estados Unidos para ambientar a história, mas em Irresistível fez sentido. O mundo jurídico que fornece os alicerces para a trama foi muito bem construído. Em entrevista postada essa semana no blog, a autora afirmou que foi feita uma pesquisa sobre o assunto, o que me agradou bastante.

 A personalidade da Fay foi o que chamou minha atenção inicialmente, ela tem um estilo diferente das mocinhas românticas padrão. Livre, bem-humorada, desbocada e corajosa na maior parte do tempo. Mas também tem suas fraquezas. Sua história de vida é um dos pontos fortes da trama e faz com que suas escolhas sejam justificáveis e seu dilema, compreensível.

 "Fay era fácil assim. Mesmo estando visivelmente chateada com alguma coisa, ninguém conseguia ficar impassível em sua presença."


Resenha, livro, Irresistível, M. S. Fayes, ebook

 Algumas partes da história de Irresistível e de Absoluto (1° livro da série, que traz a história da Kate [que, além de ser amiga, dividia apartamento com a Fay] e do Gabe, ambos advogados) acontecem simultaneamente. Isso matou bastante a minha curiosidade sobre o livro 1. O livro 3 deve contar a história da Lana, que completa o trio de melhores amigas, e do John, um juiz. Pelo que conheci sobre os dois em Irresistível, já estou ansiosa para ler.

 Como a própria autora disse na entrevista, esse não é um romance erótico. Também não é um romance excessivamente meloso. É um romance adulto, com um bom pano de fundo. Uma indicação para quem procura uma leitura para passar o tempo. Não me tocou ou prendeu, mas me divertiu e foi uma boa leitura.

 "Dois corações se quebraram naquele exato instante. Um por amar sem medo. O outro por ter medo de amar."

 Detalhes: 264 páginas, ISBN: 9788591863402, coloque na sua estante do Skoob, book trailer, playlist. Onde comprar online: em e-book na Amazon e impresso na lojinha da autora.
 Para quem quiser saber mais sobre ou adquirir Absoluto, o livro 1: SkoobAmazonloja da Editora CharmeSaraiva.
 Acompanhem a autora na internet: blogpágina e perfil no Facebook, no Twitter, no Instagram e no Skoob.

 Por hoje é só, espero que vocês tenham gostado da resenha e que estejam curtindo a #SemanaIrresistível.

 Tem 2 super promoções de aniversário no blog: a de 1 ano do Escritos & Estórias, que sorteará 48 livros para 24 ganhadores e a de 5 anos do Pétalas de Liberdade, que tem 3 kits de livros para premiar vocês. Participem clicando no nome da promoção!  

Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.
4 comentários via Blogger
comentários via Facebook

4 comentários

  1. Acho incrível esses livros com um mistério sobre a vida da personagem. Gostei da história, mas não sei se compraria.

    Estou seguindo. Um beijo. Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
  2. O livro parece ser legal, a capa é bonita, mas não sei se leria. Bom... acredito que iria me identificar com a personagem principal. kkk
    Beijos!
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados

Topo