segunda-feira, 18 de maio de 2015

Resenha: livro "Rio Negro, 50", Nei Lopes

 Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é Rio Negro, 50, escrito por Nei Lopes e publicado pela Editora Record no mês passado.

Livro, Rio Negro, 50, Nei Lopes, Record, Resenha, trechos, preconceito, Brasil


 Eu gosto bastante de novelas, filmes, séries e livros que retratem a história do Brasil, especialmente do último século do país. Por isso, quando vi que Rio Negro, 50 se passava no Rio de Janeiro, nos anos 50 e que misturava personagens fictícios com reais, fiquei curiosa e decidi solicitar o livro. Quando comecei a leitura, vi que ele era extremamente diferente do que eu imaginava.

 Rio Negro, 50 não é uma história convencional; começa no início dos anos 50 e termina no final da década; não tem um protagonista, mas vários personagens que aparecem aqui e ali. Em 1950, a seleção do Brasil perdeu a final da Copa do Mundo de Futebol, um homem negro foi confundido com um dos jogadores e se tornou a vítima de um linchamento na rua. O crime e a derrota na Copa são alguns dos assuntos debatidos no Café e Bar Rio Negro, onde se reúnem esportistas, músicos, artistas do teatro, advogados e outros intelectuais, todos negros.

 Resumidamente, o livro fala sobre como era ser negro na década de 50. Mostra o racismo e o preconceito, e a forma como os "homens de cor" (termo bastante usado na obra) conviviam com os brancos e as tentativas de resistência cultural dessa parte da população. Hoje, é inegável que as pessoas negras ainda são vítimas de discriminação, mas na década de 50, ela era muito mais forte. Pessoas que, mesmo famosas, não eram aceitas em hotéis chiques; que mesmo comprando ingresso como todas as outras, não podiam entrar nos bailes; que mesmo tendo dinheiro não eram aceitas nos clubes, sequer podiam entrar na piscina como convidados (com o argumento absurdo de que a água da piscina faria mal para a pele negra), sofriam toda essa discriminação apenas por serem negras, eram vistas com desconfiança até pelos seus semelhantes.

 "Terminada a leitura do 'Relatório' ninguém mais tem dúvida de que há realmente uma Guerra Preta sendo articulada a partir do Rio de Janeiro. Então, as ameaças começam a chegar, por vias diversas." (página 143)

 Nesse quesito de retratar uma época e uma condição social, Rio Negro, 50 é um bom livro e me agradou, mas para quem tem pouco conhecimento sobre a história do Brasil, pode ser uma leitura sem atrativos, já que há muitos personagens (mais de uma dezena) com histórias que se entrelaçam, mas nenhuma se destaca (poderiam ser escritos dezenas de romances com esses personagens fictícios, já os reais tem uma participação ínfima), os acontecimentos não seguem uma trajetória linear, de forma que se o leitor não prestar bastante atenção, pode se perder na história. Conheci várias palavras novas, e tive que exercitar a memória para lembrar o significado de algumas, além de fazer ligações entre o que eu sabia da década de 50 e o que estava acontecendo na trama. A narração é outro diferencial, estou acostumada com livros narrados no pretérito, e Rio Negro, 50 tem a narração no presente (exemplo: "Por isso ele anda devagar..." [página 15]).

 "Boemia e alcoolismo nem sempre andam juntos. São que nem bandidagem e malandragem. Só às vezes se encontram. Como prazer e vício; discussão e bate-papo; turma e corriola." (página 24)

 Ler Rio Negro, 50 me fez conhecer um pouco mais sobre a história do Brasil (a morte de Getúlio Vargas e o que ela desencadeou em nossa política, a paixão nacional pelo futebol, a vida boêmia da época, a era de ouro do rádio, o surgimento da TV, a ascensão das Escolas de Samba...)  e, principalmente, sobre a cultura africana (as religiões, as comidas, a música...) .

 "De tanto escutar que preto é inferior, feio, sujo, preguiçoso, a pessoa de cabeça fraca acaba acreditando nisso. E aí passa a não gostar nem dela mesma." (página 165)

Livro Rio Negro, 50, Nei Lopes
Contrcapa livro Rio Negro, 50, Nei Lopes
Rio Negro, 50, Nei Lopes, Record
Rio Negro, 50, Nei Lopes

 Gostei bastante da capa, das cores e das fontes escolhidas. As margens, o espaçamento e a letra tem um tamanho bom, não encontrei erros de revisão e as páginas são amareladas.

 Detalhes: 288 páginas, ISBN-13: 9788501102843, Skoob. Onde comprar online: Cultura.

 "Mas não podemos nos dividir entre brancos e negros porque o divisionismo só vai servir para nos enfraquecer..." (página 149)

 Por hoje é só, espero que vocês tenham gostado da resenha. Alguém aí já conhecia o livro? Curtem produções de época?

 Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

23 comentários:

  1. Definitivamente não faz meu estilo, apesar de ser muito interessante eu não consigo me prender em livros assim, que retratam histórias de um país. Seja do Brasil ou não. O que é uma pena, mas, parabéns pela resenha.
    http://www.leituradascinco.com/

    ResponderExcluir
  2. Vixiii maria. Muitos personagens mesmo. kkkkk sei lá, o livro não faz muito meu estilo e pelo o que você disse, acho que iria me perder. Não leria no momento, quem sabe mais para a frente!
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
  3. Não é uma obra que me atraia no momento, porém me lembrou o estilo da Fernanda Torres. Sua resenha ficou bem legal <3

    ResponderExcluir
  4. Não sei se gostaria do livro por ter vários personagens acho que ficaria perdida.
    Como não manjo muito de história vou ficar mais perdida ainda rsrs.
    Adorei sua resenha me esclareceu bem sobre o livro
    http://malucaspor-romances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oiee!!!
    Não sou muito fã de livros que tem, muitos ou nenhum personagem principal, eu preciso de alguém pra me apegar e torcer por ele/a durante toda leitura.
    Mas a história do livro em si parece ser ótima.
    ;**

    www.saladadelivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Não costumo ler esse tipo de livro, apesar de achar a ideia dele interessante e tal. Mas prefiro histórias com personagens principais e tal. rsrs
    Não digo que nunca leria o livro, mas no momento não mesmo.
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  7. Gostei da capa, gostei da sua resenha mas não gostei da premissa do livro, não me atraiu muito =/

    http://mylittlegardenofideas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Amiga olha eu sinceramente não sei se pegaria para ler esse livro, porque não é meu gênero sabe. Tenho percebido que temos gostos bastante diferentes, mas mesmo assim gostei da maneira como tu abordou sua resenha, pois achei muito boa mesmo. Mas a história não me chamou atenção não =/

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/05/resenha-daisy-esta-na-cidade-olha-o-que.html

    ResponderExcluir
  9. Oi oi, como vai?
    Ainda não conhecia o livro e adorei, já quero ler!
    Gosto muito de livros que misturam o real com o fictício, ainda mais se passando no Brasil.
    Acho muito importante que nossa história seja mais conhecida, eu acho um absurdo que muita gente não sabe o básico da nossa história e o tempo em que esse livro passa (anos 50, a morte de Getúlio e tudo mais) é uma época importante.
    Além disso, falar sobre discriminação é essencial, muita gente cisma em dizer que não existe isso hoje em dia mas infelizmente existe, por mais que antes fosse pior, ainda existe!
    Enfim, amei sua resenha e quero muito ler o livro!
    Beijão!

    ResponderExcluir
  10. Oi! Até o momento, uma das melhores indicações de livros do dia. gosto bastante da temática e quero poder apreciar a obra. Um retrato histórico do Brasil, isso é maravilhoso. Realmente um livro que vale comprar.
    http://www.poesianaalma.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Maria, tudo bem?
    Apesar de não ser o estilo que gosto de ler, imagino como seja uma leitura importante para a vida.
    Bjs

    A. Libri

    ResponderExcluir
  12. Humm que interessante este livro, acho que não tinha visto ele pela blogosfera ainda, mas fiquei bem intrigada!.
    Sua resenha me chamou bastante a atenção e os quotes que você separou são ótimos, parabéns!
    Faz tempo que não leio nada sobre a história de uma forma geral a não ser os livros da faculdade, mas esse livro realmente parece ser encantador.
    Beijinhos

    Mãe,tô escrevendo

    ResponderExcluir
  13. Oi, tudo bem?
    Achei a premissa desse livro muito interessante! Eu gosto de histórias que misturam ficção com realidade, pois é mais uma oportunidade de aprender um pouco mais! Muito legal o livro tratar de uma história que se passa no Brasil!
    A vida sempre foi difícil para os negros, e mesmo hoje em dia, infelizmente eles ainda sofrem racismo, mas antigamente as coisas eram ainda piores e acho que o livro retrata bem isso!

    Beijo :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  14. Uau, um livro super interessante. Antes, confesso envergonhada, não sentia atrativos pela história do brasil, mas ultimamente tenho lido um pouco mais por vontade própria e comecei a me apegar mais ao nosso passado. Se eu continuar no pique, quem sabe eu acabe lendo Rio Negro, 50.

    http://umreinomuitodistante.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi,
    Gostei da capa e da proposta do livro, geralmente tenho que tá inspirada pra ler esse estilo de história, mesmo gostando muito de história as vezes a narrativa não me empolga pra continuar, deixando a leitura um tanto arrastada.
    Mas adoraria conhece essa parte da história, talvez de uma forma diferente do que já aprendi.
    Dica anotada, mas nada de muito urgente.
    Parabéns pela resenha.
    Beijos



    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
  16. Oi Maria,
    sou louca por história então acho que iria curtir a leitura
    que parece ser bem rica e complexa, adorei a resenha.
    Beijos
    Conversas de Alcova ❤

    ResponderExcluir
  17. Oie! Tudo bem?

    Eu não conhecia o livro ainda. Confesso que pela sua temática eu não o leria. Mas a edição tá show!! =)) Tenho uma amiga que adoraria ler essa obra, indicarei sua resenha a ela.

    Beijos,

    Juliana Garcez | Livros e Flores

    ResponderExcluir
  18. Esse livro não me chama muito atenção, pois é um livro, como você mesmo disse, que conhece um pouco da história, coisa que não me interesso tanto. Mas gostei da sua resenha, achei muito bem escrita e desenvolvida! Parabéns!

    Abraços e até!

    lendoferozmente.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Olá
    Não sabia nada a respeito dese livro, mas também não fiquei muito curioso, acho que eu não iria gostar muito dela
    Bjks

    Passa Lá No Blog, Tem Resenha Nova - http://ospapa-livros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Olá!
    Acredito ser muito interessante lermos sobre alguns fatos históricos e descobrirmos mais sobre a história de nosso país. O que me desanimou um pouco foi a falta de uma trajetória e os muitos personagens que poderiam ser mais desenvolvidos no decorrer da obra.
    Beijos!

    Rafaela, Eterna Leitora.
    www.eterna-leitora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  21. A ideia até que é interessante, acho que ficaria confusa com muitos personagens.
    No momento passaria a leitura desse, por se tratar de um tema mais pesado, mas leio sim muita coisa nacional.
    Também gostei muito da capa
    Angel Sakura
    www.euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  22. Gostei muito da resenha e adorei conhecer o livro, saber mais sobre ele.
    A década de 50 no Brasil é um assunto que me interessa bastante, e o fato de o livro não ter um protagonista só e reunir vários pontos de vista me deixa ainda mais interessada.
    Também adorei as cores usadas, penas fotos a edição está linda. Quero ler.
    Beijos
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. É uma leitura bem iferente do que estou acostumada e eu curto muito isso. Gosto de sair da minha zona de conforto, ficar na mesmice, lendo os mesmos gêneros não gosto muito.

    Sua resenha ficou encantadora, me encheu os olhos e apesar de não ter lido muitos livros com essa temática, esse eu leria com certeza.

    Dicaa anotada.

    bjs

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim.
Leio todos os comentários, mesmo que nos posts mais antigos. Responderei seu comentário aqui nesse mesmo post. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados