segunda-feira, 4 de maio de 2015

Resenha: livro Uma Praça em Antuérpia, Luize Valente

 Olá pessoal, tudo bem? O blog agora é parceiro do Grupo Editorial Record, e o primeiro lançamento deles que escolhi para resenhar foi Uma Praça em Antuérpia, escrito pela carioca Luize Valente.

livro, Uma Praça em Antuérpia, Luize Valente, Record, resenha, comprar, Segunda Guerra Mundial, nazismo, Aristides Sousa Mendes, Portugal, trechos


 "Impactante" seria o adjetivo mais adequado para descrever Uma Praça em Antuérpia. Narrado em terceira pessoa, o livro conta a história de Clarice, uma portuguesa nascida em 1916. Ela tinha uma irmã gêmea, chamada Olívia. Elas eram felizes, até que a Segunda Guerra Mundial mudou drasticamente a vida das duas.

 Antes da guerra, Clarice se apaixonou e se casou com Theodor, um pianista judeu. Por causa da origem dele, a vida do casal não foi fácil, e eles tiveram que se mudar e fugir várias vezes. O período em que foram mais felizes, foi a época em que moraram em Antuérpia, cidade localizada na Bélgica. Tiveram que sair de lá por causa do avanço do nazismo. Nessa fuga de Antuérpia, a situação chegou a tal ponto que Clarice e Olívia se tornaram a mesma pessoa, algo que é dito nas orelhas do livro, e o que mais me deixava curiosa para entender na história.

 Sempre acho difícil para o autor construir uma história que se passe num período longo de tempo ou em vários lugares, mas Luize Valente foi muito bem sucedida. Desde o nascimento de Clarice, no norte de Portugal, em 1916, passando por Lisboa, Antuérpia, França, Espanha e outras cidades portuguesas, no final da década de 30 e início da década de 40 (período da guerra), até o Brasil nos anos 2000. Todos os lugares e épocas eram bem descritos, de forma que eu visualizava as cenas com clareza.

 "Era como se a memória de Clarice fosse um armário aberto depois de anos. A poeira era espanada aos poucos. Cada gaveta guardava um pedaço do passado, uma lembrança estacionada no tempo que ganhava vida e emoção ao ser narrada." (páginas 125 e 126)

 Esse trecho descreve bem o livro, as cenas ganhavam realmente vida e emoção enquanto eu as lia. Minha visão sobre o que foi a Segunda Guerra Mundial se ampliou, assim como meu nível de entendimento sobre o quanto as pessoas daquela época sofreram. Uma Praça em Antuérpia narra com riqueza de detalhes o que foi aquele período para os europeus, os bombardeios, o medo, as ideias dos dois lados. Lê-lo me fez refletir sobre a tolerância, sobre o risco que corremos nos dias atuais, caso nos tornemos intolerantes ao ponto de ficarmos cegos, com os que tem religiões, nacionalidades ou crenças diferentes das nossas. O horror do nazismo e da Segunda Guerra Mundial não pode se repetir. Antes de ler o livro, eu até conseguia deixar Adolf Hitler como um nome na história mundial, agora, é alguém por quem tenho um asco enorme.

 Uma Praça em Antuérpia é um romance histórico, correu o risco de focar muito mais na parte do relato histórico, mas como a sinopse promete, o final é inesperado e surpreendente, fazendo com que os personagens se tornem mais vivos e fortes. Por ser ficção, Luize Valente poderia ter dado um final diferente para o livro, é aquele tipo de história cheia de fatos que desencadeiam outros fatos, onde, se uma única coisa tivesse acontecido de outra forma, o final poderia ser outro. Mas Luize Valente optou por um desfecho que me deixou pensando na história mesmo dias após já ter terminado a leitura.

 "Ele não iria achar uma estrela no céu que fosse só sua porque sua estrela estava na terra. Sua estrela era Clarice." (página 89)

 Por mais que eu diga, creio que nunca conseguiria fazer jus ao livro. O que quero frisar é que ele é muito bom e que eu recomendo a leitura. Uma outra obra bem conhecida sobre a Segunda Guerra Mundial, é A menina que roubava livros, escrita por Markus Zusak; são duas obras muito diferentes, mas quem se emocionou com A menina que roubava livros, vai se emocionar ainda mais com Uma Praça em Antuérpia, além de a narração do livro de Luize Valente ser muito mais fluida do que a do livro de Markus Zusak.

Livro Uma Praça em Antuérpia, Luize Valente
Contracapa Uma Praça em Antuérpia, Luize Valente

Diagramação do livro Uma Praça em Antuérpia, Luize Valente

 Sobre a autora:
Sobre Luize Valente

 Gostei bastante da capa, das cores escolhidas. As páginas são amareladas e a diagramação está ótima, com fonte, margens e espaçamento de bom tamanho. Não encontrei erros de revisão.

 Enfim, Uma Praça em Antuérpia foi um livro que me tocou já nas primeiras páginas, na nota histórica onde é contada a ação heroica de Aristides Sousa Mendes, cônsul português que desafiou as ordens de um ditador e concedeu vistos para estimadamente trinta mil pessoas que fugiam do nazismo, salvando milhares de vidas. Quem procura: um livro bem escrito, uma boa história, personagens cativantes, conhecer mais sobre a Europa, sobre a Segunda Gerra Mundial e quer se emocionar e se surpreender, pode ler Uma Praça em Antuérpia com certeza.

 Detalhes: 364 páginas, ISBN: 9788501103178, Skoob, leia um trecho, site da autora, página da autora, fan page do livro. Onde comprar online: Saraiva, Cultura.

 Por hoje é só. Espero que vocês tenham gostado da resenha. Alguém aí já conhecia o livro?


Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

23 comentários:

  1. Oi Mari..
    Tenho que dizer que adorei a proposta do livro, eu adoro tudo que envolva a Segunda Guerra mundial. Não sei como ainda não tinha visto este livro antes.
    Sua resenha mais que positiva me deixou curiosa. Ainda mais porque já gostei da narrativa de Markus, e você disse que essa é melhor ainda..rs

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Se eu não lesse sua resenha, confesso que nem teria vontade de ler o livro, sabe?
    Mas você me convenceu, e fiquei louca para ler! Adoro tramas mais históricas. <3
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  3. Amiga olha eu nunca li nada do gênero, mas confesso que gostei bastante da abordagem que você fez sobre a obra e sinceramente pretendo sim dar uma chance, porque a história me parece ser bem interessante apesar de passar em uma época bastante conturbada e triste né? Mas mesmo assim é algo que temos que conhecer e saber como realmente foram as coisas. Pode não ser uma história real, mas os autores costumam abordar de uma maneira bastante real e isso que nos prende a leitura. Enfim...Parabéns pela sua resenha, porque ficou ótima =]

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/05/resenha-o-substituto-serie-ordem-da.html

    ResponderExcluir
  4. Olá não gosto muito de livro sobre a segunda guerra mundial.
    Mas como vc falou que é muito bom quem sabe eu dou uma chance.

    http://malucaspor-romances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu gosto de livros que nos tocam, que deixam algo conosco. Esse parece ser assim. Além disso amo atos heroicos, acho que fazem a diferença no mundo mesmo que as vezes muitos não saibam. Nesse caso o ato salvou milhares de vidas, eu gostaria de conhecê-lo. Obrigada por me adicionar mais um livro na lista.
    Angel Sakura
    www.euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  6. Aaaaiiii que lindooo!!
    Adorei haha.
    Nunca tinha ouvido falar nesse livro mas com certeza está entre minhas próximas compras.
    Lindo!! Amei sua resenha, parabéns!!
    Estou seguindo o blog e suas redes.

    ;*

    www.saladadelivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Eu sou fascinado por tudo que envolva a Segunda Guerra mundial. Pois acho que quando leu ou vejo filmes deste tempo eu me torno uma pessoa melhor, mas tolerante. Sensível as dores do mundo.
    Esse parece ser um livro belíssimo. Como é bom ler um livro bem escrito, que nos transporta para dentro da narrativa.
    Mas você me deixou super curiosa para saber como as duas irmãs se fundem em uma. Solta aí um spoiler, por favor. Fico tentando imaginar que tipo de metáfora é essa.

    Beijo, Maria!

    ResponderExcluir
  8. Oi, eu não conhecia o livro, mas adorei a premissa
    a história parece ser bem marcante e envolvente e a resenha
    despertou meu interesse, eu adoraria lê-lo.
    Beijos
    Conversas de Alcova ❤

    ResponderExcluir
  9. Oi Mari!
    Nossa parece ser um livro denso e triste!!
    Eu amo livros com o cenário da guerra, estes me tocam profundamente, são sempre tristes!
    Tb m chamou atenção o fato das duas irmãs na iagem se tornarem uma só!
    Parece uma leitura incrível msm!!
    Bjos!
    Aline Praça
    www.leituravipblog.com

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Gosto muito de livros que abordem como tema a Segunda Guerra, e esse me chamou muito atenção. Quero muito conhecer a história de Clarice e Theodor, que pela sua resenha, parece ser intensa e emocionante por conta de todos os dramas da guerra.
    Ótima resenha!
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?
    A sua não é a primeira resenha positiva que leio do livro, porém não o leria por não gostar de livros que abordem temas como a Primeira e Segunda Guerra ou coisas do tipo.
    Bjs

    A. Libri

    ResponderExcluir
  12. Oiii
    Gosto muito de livros que tem a segunda guerra como pano de fundo, o título desse livro não tinha chamado minha atenção, mas sua resenha me convenceu que preciso dele. Amo A menina que roubava livros e acredito que poderei amar Uma Praça em Antuérpia. Esse livro parece aqueles que marcar a nossa vida profundamente.

    Abraços,
    Coração Leitor

    ResponderExcluir
  13. Olá, gosto muito de livros que contam sobre décadas e décadas passadas, e concordo com você, de que a autora precisa dosar a mão e saber sobre o que está escrevendo, afinal estamos falando do passado. Pelo sua resenha, a autora foi muito feliz no tema, e na escrita! Que ótimo, vou procurar mais informações sobre o mesmo.

    Glaucia Matos

    www.leitorait.com

    ResponderExcluir
  14. Gosto bastante de livros que se passam nessa época, mas tenho um sério caso de amor é ódio com eles também. Acho a época história um pouco triste, mas os livros que se passam nela mostram um lado até bonito e tocante que nos emociona mais do que nos entristece. Gostei bastante da sua resenha e o livro deve ser muito lindo!

    Beijos,
    http://www.girlbeinggeek.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Depois do último livro sobre a segunda guerra que eu li, meio que me apaixonei por alguns romances históricos, principalmente esses que relatam acontecimentos nas épocas de guerra. Nesse livro, em especial, gostei muito do enredo, principalmente com a questão das gemeas se tornarem a mesma pessoa. Quero muito ler!

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi,
    Tudo bem?
    Primeiramente parabéns pela parceria, desejo muito sucesso e ótimas leitras.
    Gosto de livro que se passam nesse momento da humanidade, segunda guerra mundial, de certa forma acabamos aprendendo mais o que se passou naquela época.
    Parabéns pela resenha, dica anotada,
    Beijos



    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
  17. É sempre complicado falar de segunda guerra e acabar não se perdendo na vastidão de detalhes ou no contexto histórico mesmo, que bom que a autora conseguiu segurar as rédeas e manter a história tangível e firme.

    Parece uma leitura interessante e adorei sua resenha!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Oiii, tudo bem? Gostei bastante da resenha e adorei conhecer esse livro pois já tinha ouvido falar sobre ele mas nada muito aprofundado. A premissa é muito boa.
    Beijos
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oie, tudo bom?
    Eu adoro leituras que se passam em períodos de guerra e não conhecia esse livro ainda. Adoro também quando a história avança por várias décadas e sei que essa leitura me conquistaria facilmente.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Oi Maria, tudo bom?
    Confesso que esse não é o tipo de história que me ganha logo de cara... Mas que bom que eu resolvi ler a sua resenha.
    A história parece incrível... Também tive receio de que a autora abordasse muitos relatos históricos, mas pelo que entendi, parece que tudo ficou na medida certa, né?
    Fiquei curiosa acerca do final <3
    Beijão ♥

    Thati Machado;
    http://nemteconto.org

    ResponderExcluir
  21. Olá!

    Este livro está está na minha lista de pendentes esperando a ser lido.
    Gostei da tua opiniao.
    Boas leituras e beijinhos desde Espanha :)
    http://abracalibro.blogspot.com.es

    ResponderExcluir
  22. Olá.
    Parece ser um livro bastante interessante, ambientado na segunda guerra , não é o tipo de literatura que eu estou acostumada a ler, mas parece ser muito bom. Parabéns pela resenha.
    Um Abraço.
    http://leiturasdamary.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Impactante mesmo, só pelo resumo que você fez do livro já me deu vontade de lê-lo e a resenha só confirmou o quanto eu gostaria de poder conferir essa abora. Achei a história muito boa e acho que deve ser bem densa, enfim tem uma temática bacana e que eu gostaria muito de ler.
    Abraços, Carlos.

    http://blogchuvadeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim.
Leio todos os comentários, mesmo que nos posts mais antigos. Responderei seu comentário aqui nesse mesmo post. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados