sexta-feira, 3 de julho de 2015

Resenha: livro "A canção de Alanna", Tamora Pierce

 Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é A canção de Alanna: a primeira grande aventura, escrito pela norte-americana Tamora Pierce e publicado no Brasil pela Única Editora.

A canção de Alanna, a primeira grande aventura, Tamora Pierce, Única Editora, capa, comprar, resenha, trechos, quote, crítica, série

 A história é narrada em terceira pessoa e se passa na época feudal. Alanna e Thom eram irmãos gêmeos, o pai não lhes dava muito atenção e eles eram órfãos de mãe. Antes de completarem onze anos, os dois deveriam sair de sua casa no feudo de Trebond para continuarem seus estudos. Alanna deveria ir para um convento e aprender a ser uma dama, Thom deveria ir para o palácio para se tornar um cavaleiro. Só que nenhum dos dois estava contente com isso, o garoto queria ser um feiticeiro e a garota queria ser uma guerreira. Foi aí que ela teve a grande ideia! Thom iria para o convento, onde meninos e meninas aprendiam magia, e Alanna se disfarçaria de garoto e iria para o castelo para se tornar um cavaleiro.

 "Maude pensou em Alanna e suspirou. Ela era muito diferente do irmão. A menina tinha medo de sua magia. Com Thom, era preciso obrigá-lo a caçar; com Alanna era preciso lançar mão de truques e de súplicas para que tentasse os feitiços." (página 13)

 Maude cuidava dos garotos e lhe ensinou tudo o que sabia sobre magia. Ela aceitou o plano dos dois, pois era nítido que Thom não tinha vocação para cavaleiro, mas ainda tinha muito o que aprender sobre magia, enquanto Alanna evitava a todo custo seu dom mágico. Maude deveria ir com a garota para o convento, mas ela levou Thom. Coram era um cavaleiro que vivia no feudo de Trebond e deveria ir com o garoto para o palácio, mas Alanna conseguiu convencê-lo a levá-la ao invés do irmão.

 "Quando Alanna ergueu o olhar, Coram a observava com uma expressão estranha. Ela não sabia que ele estava imaginando o que Thom teria feito em circunstâncias semelhantes: o gêmeo teria deixado o homem se defender sozinho. Coram sabia a coragem necessária para acalmar um cavalo imenso escoiceando. Era a coragem que um cavaleiro deveria ter. Ainda assim, Alanna era uma menina..." (página 26)

 Alanna cortou os cabelos e mudou seu nome para Alan. No palácio, ela descobriu que se tornar um cavaleiro seria uma tarefa mais dura do que ela havia imaginado. O treinamento era bem cansativo, além de ela ser o "menino" menor e mais fraco do grupo, o que fez com que se tornasse alvo do valentão da turma. Determinada a ser forte, ela se recusava a pedir ajuda e proteção dos outros garotos; eles certamente teriam lhe protegido, já que Alan era muito querido entre os amigos.

 "Ela adormecia no momento em que caía na cama para acordar ao alvorecer e treinar um pouco mais. Estava determinada a vencer Ralon, pois significaria que finalmente teria conquistado o seu lugar entre os garotos. Significaria que ela podia fazer qualquer coisa que os meninos maiores e mais fortes faziam." (página 85)

 A história já valeria a pena só pela batalha de Alanna para evoluir e se tornar uma guerreira tão boa quanto os outros garotos, ou pela tensão de saber se alguém descobriria seu disfarce, mas além disso, ainda temos a parte da magia. Por mais que relutasse, a menina precisaria usar suas habilidades mágicas para proteger Jonathan, que além de ser um de seus melhores amigos, era o herdeiro do trono de Tortall.

 Em alguns momentos da leitura, era quase possível esquecer que Alanna tinha um dom mágico, já que a história se focava mais em seu treinamento como guerreira e em suas tentativas para manter seu disfarce, mas quando a parte da magia aparecia, eram cenas bem fortes. Nada de fazer objetos voarem ou coisas do tipo, o que temos aqui é algo bem mais elevado do que isso, quase assustador. Esse lado da ficção fantástica poderia ter sido mais explorado, mas creio que o foco principal da trama era a aventura de Alanna. E o bacana do livro é que as coisas não eram facilitadas para a protagonista, ela tinha que ser forte para enfrentar as batalhas contra os inimigos humanos e os inimigos mágicos.

 "Alanna e Thom tinham mais magia que qualquer pessoa que ela já tivesse conhecido, e a menina sabia que, se a usasse e perdesse o controle, destruiria a si mesma e a todos que estivessem por perto." (página 104)

Livro A canção de Alanna, Tamora Pierce, Única Editora
Contracapa do livro A canção de Alanna, Tamora Pierce
Mapa - livro A canção de Alanna, Tamora Pierce

 Além do título, a capa foi uma das primeiras coisas que chamou minha atenção, é muito bonita (bem mais que as edições de outros países) e tem tudo a ver com a história. A diagramação está ótima, com margens, espaçamento e fonte de bom tamanho, as páginas são amareladas e porosas. No começo do livro, tem um mapa de onde se passa a história. Se há erros de revisão, eu não encontrei. A editora Única fez um ótimo trabalho.

Tamora Pierce, autora de A canção de Alanna
 A canção de Alanna: a primeira grande aventura é o primeiro livro da série Song of the Lioness, composta por quatro livros e publicada na década de 80, que só agora chega ao Brasil. O final deixa aquela vontade de ler os próximos volumes, mas é satisfatório para a primeira grande aventura.

 Detalhes: 256 páginas, ISBN-13: 9788567028637, Skoob (minha nota: 4/5), tradução: Ana Resende. Onde comprar online: Submarino



 "_ Talvez eu tenha nascido assim, mas não tenho de aturar isso!
 Ele olhou para ela, estarrecido.
 _ Mocinha, você precisa aceitar quem é _ protestou ele. _ Você pode ser uma mulher e ainda ser uma guerreira.
 _ Eu odeio isso! _ gritou ela, perdendo a paciência. _ As pessoas vão achar que sou dócil e boba!
 _ Dificilmente você é dócil _ retrucou o homem abruptamente. _ E você é boba apenas quando fala desse jeito.
 (...)
 _ Alanna, minha pequena, você somente será feliz quando aprender a conviver com quem é." (página 130)

 Enfim, A canção de Alanna: a primeira grande aventura foi uma leitura rápida e agradável, recomendada para leitores de todas as idades, especialmente para quem procura algo diferente e gosta de histórias de aventura, com um toque de magia; um livro com personagens bem jovens, que fala sobre coragem, determinação e amizade.

 Por hoje é só, espero que vocês tenham gostado da resenha. Alguém aí já leu ou já conhecia a história da Alanna?

 * Está rolando um super sorteio de livros no blog, clique aqui e participe.

Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

15 comentários:

  1. Oiii
    Eu não costumo ler livros desse genero, não gosto muito.
    Mas adorei saber que a personagem é forte e mudou o cabelo, o nome e se passou por menino. Eu gosto de personagens assim
    Amei sua resenha flor,
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Mari, achei a história meio parecida com Mulan. Não?
    Apesar disso ela não me chamou muito atenção. Acho que não leria, mas adorei o mapa.
    Amo livros com mapas.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  3. Oi Maria, em alguns momentos me lembrei de Mulan, e isso me deixou com muita vontade de ler esse livro, pois parece ser uma história cheia de aventura. Bjs

    Território nº 6

    ResponderExcluir
  4. juro que só pelo nome da protagonista eu não leria, sério, tenho um abuso com o nome alanna que pelamor... [motivos pessoais pra isso, mas enfim...]... só iria me agradar quando ela trocasse o nome pra Alan msm, aí talvez eu esquecesse esse pormenor e me concentrasse na história... =T
    a capa dele é bonita, parece ser uma fantasia legal, mas como falei, o nome me travou completamente...

    ResponderExcluir
  5. Oi Mari..
    Gosto de personagens que tenham certa magia, mas este livro não me atraí muito.
    Apesar da bela resenha e elogios não sei se leria.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá.
    Tudo bom?
    Nossa agora vou pedir correndo na editora, pois gosto de protagonistas fortes que vão em busca do que querem, ainda mais quando envolve magia.
    Amei sua resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    Ainda não conhecia A Canção de Allana, mas esse parece ser um bom livro para quem curte fantasia!
    Fiquei curiosa para saber mais sobre essa história e principalmente para saber se a Allana é descoberta alguma hora.

    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  8. Olá,

    Pela capa, eu não chegaria a comprar o livro, pois lembra bastante um livro juvenil.
    Mas pela resenha, me interessei pela história. Me lembra um pouco Mulan.

    ;)

    http://www.sobrevicioselivros.com/

    ResponderExcluir
  9. Oiiiiiiiii, que indicação maravilhosa para o momento, as mães de uns alunos estavam me perguntando de um bom livro para lerem com seus filhos e achei esse fantástico, ao menos é a impressão que sua resenha passa. Vou dar uma foleada, próxima semana quando for à livraria e espero gostar para minhas sobrinhas também.

    ResponderExcluir
  10. Já tinha visto esse livro e já o queria, isso sem ler nenhuma resenha, mas depois da sua eu tenho certeza de que preciso ler!
    Parece ser incrível, ainda mais essa parte que você falou da magia, fiquei bem curiosa pra saber oque acontece...
    Espero muuuuito poder ler logo e apreciar essa história!
    Obrigada pela dica, beijão!

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem?
    Eu confesso que não havia gostado tanto assim da capa, mas agora entendo que ela combina bem com o livro, que parece ser muito bom. Adoro mocinhas fortes e corajosas, acho que elas fazem toda a diferença para um livro ser realmente bom ou não.
    Super beijos <3
    http://livros-cores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Poxa eu adorei a sinopse e sua resenha me deu uma vontade de comprar o livro. Mas estou sem dinheiro :(
    Mesmo assim vou procurar ele na net e ler, pois parece ser uma história maravilhosa!
    bjs bjs

    ResponderExcluir
  13. Oi, tudo bem?
    Sabia mais ou menos do que o livro tratava e fiquei surpreendido. Parece ser uma história bem bacana e com um final surpreendente! E o melhor o livro começa a quebrar um tabu de que garotos devem ser cavaleiros e meninas não. Espero que até o final da série cada um fique livre para escolher o que quer para si.

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem?
    Eu confesso que não costumo ler livros assim, mas acho essa capa uma fofura e compraria o livro só por isso, mas lendo a sua resenha deu para ver que é um livro que vale a pena e que me agradaria, por isso já marquei a dica.

    Beijos :*
    Larissa - srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Chegou esse livro aqui de surpresa esses dias aqui em casa
    Acho que ganhei no skoob pe nem sou parceira de editora rsrs.
    Não leio muito do gÊnero mas tbm amei a capa
    Não sabia que vai ter outros livros então vou eperar para começar a leitura

    http://malucaspor-romances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim.
Leio todos os comentários, mesmo que nos posts mais antigos. Responderei seu comentário aqui nesse mesmo post. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados