Resenha: livro "Que fim levou Juliana Klein?", Marcos Peres

 Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é Que fim levou Juliana Klein?, escrito paranaense Marcos Peres e publicado em 2015 pela Editora Record.

Resenha, livro, Que fim levou Juliana Klein?, Marcos Peres, Curitiba, Record, Editora, quotes

 No livro conhecemos as famílias Kock e Klein, ambas alemãs. A divergência entre as duas surgiu no século passado, ainda na Alemanha. Anos depois, tanto os Kock quanto os Klein vieram para o Brasil, mais especificamente para a cidade de Curitiba. Tudo era motivo de divergência entre as famílias, e elas encontravam na Filosofia um bom campo para se oporem, de modo que os Kock, na figura do professor Franz Kock, estavam na Pontifícia Universidade Católica, e os Klein, com a professora Juliana, na Universidade Federal do Paraná.

 "Konrad Klein viu Gertrude pela primeira vez quando a moça saía do austero prédio da Biblioteca Nacional Alemã, em Frankfurt. E se apaixonou ali mesmo, observando-a passar acompanhada de moinhos de vento e de amores de perdição." (página 51)

 Em 2005, Salvador Scaciotto, marido de Juliana Klein (com quem tinha uma filha, Gabriela, com 9 anos na época) assassinou Tereza Kock (esposa de Franz, com quem tinha um filho mais ou menos da idade de Gabriela) no Teatro Guaíra. Ele foi preso, e delegado Irineu de Freitas, de Maringá, foi um dos policiais envolvidos na investigação. Foi assim que Irineu conheceu Juliana.

 Em 2008, ela desapareceu. Segundo as investigações, ela estaria morta, o responsável por sua morte não foi encontrado. Mas Irineu não se conformava com isso. E passou a procurar o culpado, colocando sua carreira em risco. Por tudo o que ele sabia sobre a rivalidade entre os Kock e Klein, Irineu acreditava que Franz Kock queria se vingar pela morte da esposa e teria alguma responsabilidade no desaparecimento de Juliana.

 "O horizonte já estava quase completamente claro. 'Entraram na casa dos Klein', falara Gómez, ao telefone no dia anterior. 'E?' E novamente as reticências, junto com o sangue com a incompreensão. Agora, os raios de sol cegavam, pela janela do avião. No entanto, o caso continuava na penumbra, cada vez mais estranho. Irineu viajava para Curitiba às pressas porque sangue Klein tinha sido derramado no casarão do Batel de maneira grotesca." (página 106)

 Em 2011, nada tinha sido provado ainda, e mais sangue Klein estava sendo derramado, de forma que Irineu  acreditava que precisava lutar contra o tempo se quisesse manter a jovem Gabriela viva e longe da vingança dos Kock.

 "O sentimento ruim aumentava, estar certo, dessa vez, significaria, também, estar perdido, ter sido derrotado na decisiva batalha para salvar Gabriela. Fechou os olhos e pensou no cansaço que sentia, na transformação por que passara ao longo de todos esses anos de trabalho no caso dos alemães, e na exaustão que, por fim, agora o dominava, de modo que até sua função de delegado parecia carecer de sentido. Talvez fosse melhor errar e ser demitido." (página 193)

 A história não segue uma trajetória linear, intercalando capítulos que se passam nos anos de 2005, 2008 e 2011. No início, foi um pouco complicado me situar nas mudanças de tempo, de forma que precisei recorrer a uma linha do tempo com a história das duas famílias que há no início do livro, mas depois, achei até interessante a trama ir avançando e retrocedendo em uma simples virada de página, na mudança de capítulos.

 Tendo personagens ligados a filosofia, o livro tem uma linguagem mais culta em alguns momentos, mas em outros, traz alguns palavrões para balancear. Há várias referências a outros livros, como Cem Anos de Solidão, por exemplo.

 Achei a história mais interessante do que eu imaginava antes de começar a leitura, que me surpreendeu por ser fluida e não arrastada. Não consegui descobrir antecipadamente o mistério que cercava o desaparecimento de Juliana, fui junto com Irineu em suas investigações, sem conseguir prever nada e me surpreendendo com cada revelação. Gostaria que o final fosse mais expandido, detalhado, foi algo inesperado mas crível.

Resenha, livro, Que fim levou Juliana Klein?, Marcos Peres, Editora-Record
Resenha, livro, Que fim levou Juliana Klein?, Marcos Peres, Editora Record, filosofia, Curitiba, trecho
Resenha, livro, Que fim levou Juliana Klein?, Marcos Peres



 Num primeiro momento, a capa não tinha chamado minha atenção, mas até que tem sua beleza. As páginas são amareladas, as margens, o espaçamento e as letras tem bom tamanho.

 Detalhes: 352 páginas, ISBN-13: 9788501104298, Skoob. Onde comprar online: Americanas.

 Por hoje é só; espero que vocês tenham gostado da resenha. Alguém já conhecia o livro ou o autor?

 - Sorteio de 3 livros da Editora Agir - HarperCollins Brasil, clique aqui e participe.


Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.
17 comentários via Blogger
comentários via Facebook

17 comentários

  1. Fiquei completamente apaixonada pelo seu post, mas vou te confessar que o livro também não iria me chamar a atenção kkkkk mas como você indicou, quem sabe eu leia eme apaixone completamente, adorei a indicação desse livro *-*
    Beijinhos
    Blog: http://falagorda.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá :) Gostei muito do enredo da trama, fiquei com vontade de descobrir os segredos e mistérios envolvidos. Livros nesse estilo chamam a minha atenção. Ótima resenha! *-* Beijos! *-*
    Blog: http://my-stories-wonderful-books.blogspot.com.br/
    Página: https://www.facebook.com/BlogWonderfulBooks

    ResponderExcluir
  3. Olá, este livro não é um gênero que eu goste de acompanhar, mas achei legal a história se passar na minha cidade, hehe. Sim, sou de Curitiba ♥

    ResponderExcluir
  4. Apesar desse livro nao ter um gênero que eu sou acostumada a ler eu adorei a premissa dele, achei que é muito original
    É muito mais cativante saber que é de um autor nacional
    Adorei sua resenha
    Beijos
    http://myself-here1.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
  5. até tive chance pra ler esse livro mas não peguei xD
    pensei que a história era confusa, mas pelo que li da tua resenha, acho que não iria me perder com a linha do tempo da trama... =T

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Pela capa o livro não me chamaria atenção, mas após ler sua resenha, vi que é uma história que tem tudo para me agradar.
    Gostei muito da resenha e dos pontos que você ressaltou.
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
  7. Oiii.
    Ainda não tinha visto esse livro, parece ser no estilo que gosto. Sua avaliação foi bem positiva fiquei curiosa para ler.

    http://leiturasdamary.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. eu gotei do enrredo da historia e saber q as famlias tinha certa divergencia cmo vc mesmo disse só vez eu querer mas ainda

    ResponderExcluir
  9. Olá, eu não conhecia o livro ainda mas confesso que pela capa ele também não teria chamado minha atenção em um primeiro momento, mas depois que li sua resenha achei a premissa dele muito interessante, eu daria uma chance :D

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  10. Eu gostei da capa do livro e do título, não tentei lê-lo totalmente, por falta de tempo, li algumas páginas e no geral, achei uma escrita interessante e capaz prender o leitor, apesar de alguns aspectos que eu não curto.

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Se eu visse esse livro numa livraria, definitivamente seria o último que eu compraria, pois achei a capa muito feia. Mas acho que mesmo se eu lesse a sinopse, não levaria para casa, pois não gostei nenhum pouco da premissa. Achei interessante, mas não creio que eu iria gostar.

    Beijos
    http://ummundochamadolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oieee!
    Se eu tivesse visto o livro por ai, provavelmente não teria dado a importância que ele merece. A História parece maravilhosa e eu gostei bastante do que você escreveu na resenha. Quero conhecer melhor a história e essas duas famílias!
    Beijos

    LuMartinho | Face

    ResponderExcluir
  13. A capa não chama nem um pouco a atenção mesmo. E apesar de gostar dessa coisa meio policial/investigativo, o livro não me conquistou.:/
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  14. Confesso que não é um enredo que me chamou atenção. Apesar de eu sempre querer dar uma chance a nacionais, eu acho que esse não combina com meu estilo de leitura.

    laoliphant.com.br

    ResponderExcluir
  15. Se fosse pela não, eu nunca leria, mas adorei a premissa e fiquei muito curioso para conhecer mais a fundoma história dessas duas famílias! O que aconteceu com a Juliana?? Fiquei muito curioso!!

    Abraços e até!

    lendoferozmente@hotmail.com

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Eu confesso que se fosse somente pela capa eu não iria me interessar pelo livro, mas eu achei a premissa muito interessante e o fato de envolver imigrantes alemães e um mistério que nos prende até o final do livro me despertou o interesse em fazer a leitura. Espero ter a oportunidade de conhecer o livro em breve.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Oi, flor!
    Adoro conhecer novos livros por meio dos blogs. Esse, em especial, me atraiu porque a história se passa na minha cidade (Curitiba). Confesso que enquanto lia sua resenha, não sei por quê, parecia que a história era real (rs). Que engraçado. Enfim, anotei a dica, porque gosto de enredos bem elaborados e que nos surpreendem.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados

Topo