quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Resenha: livro "O céu está em todo lugar", Jandy Nelson

 Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é O céu está em todo lugar, escrito por Jandy Nelson e publicado no Brasil pela Editora Novo Conceito, em 2011.

Resenha, livro, O céu está em todo lugar, Jandy Nelson, Novo Conceito

 "E acabei de perceber que posso ser a autora da minha própria história, mas todo mundo também é dono da sua própria história e, às vezes, como agora, as histórias não se sobrepõem." (página 314)

 Num livro que ganhei, veio um folheto com um trecho de O céu está em todo lugar. Normalmente não presto muita atenção nesses folhetos, mas esse eu li, e fiquei com muita vontade de ler o livro, mas muita vontade mesmo! Coloquei na minha lista de desejados. Consegui emprestado e gostei tanto da história quanto suspeitei que gostaria ao ler o folheto. O céu está em todo lugar se tornou um dos meus favoritos! E preparem-se para uma resenha cheia de quotes!

 Lennie Walker, a protagonista, tem 17 anos, é clarinetista, já leu O morro dos ventos uivantes mais de 20 vezes e gosta de escrever bilhetes e escondê-los em qualquer canto. Ela tem uma família pouco convencional, mora com sua avó e com Big, seu tio com voz de trovão. A avó e o tio tem uma aparência marcante, são altos se comparados as outras pessoas. Bailey. A irmã mais velha de Lennie, também morava com eles, até seu coração parar de bater e ela morrer de forma inesperada.

 "Mas então, de repente, começo a perder o fôlego, afundando-me no cimento duro e frio que é a minha vida agora, pois me lembro de que não posso correr para casa depois da escola para contar a Bails sobre o novo garoto da banda." (página 21)

 Com a morte de Bailey, a vida de Lennie virou de pernas pro ar. Lennie sempre se sentiu confortável na sombra da irmã. Desde que a mãe das duas sumiu no mundo, quando elas ainda eram bem pequenas, uma se apoiava na outra. Lennie está em uma fase muito difícil, nem sua avó, nem seu tio, nem Sarah, sua melhor amiga, parecem ser capazes de entender a dimensão de seu sofrimento. Toby, o cowboy skatista namorado de Bailey, e Lennie se aproximam, um parece encontrar algum conforto na presença do outro, já que ambos amavam Bailey profundamente. Mas dessa aproximação, começam a surgir sentimentos inesperados, uma atração louca.

 "A última gaveta está cheia de cadernos da escola, anos de trabalho agora inúteis. Pego um deles, deslizo meus dedos pela capa, seguro-o contra meu peito e então o coloco na caixa. Todo o seu conhecimento não vale mais nada. Tudo o que ela aprendeu a vida toda e ouviu e viu. A sua forma específica de ver Hamlet ou as margaridas, ou a sua ideia sobre o amor, todos os seus complexos pensamentos escondidos e as consequentes reflexões secretas - tudo isso se foi também. Um dia ouvi esta máxima: 'Toda vez que alguém morre, uma biblioteca se incendeia'. Estou vendo uma ser queimada diante de mim." (página 234)

 A vida amorosa de Lennie era extremamente parada até então, mas além de Toby, surge Joe, um garoto novo na escola, excelente tocador de violão. Joe traz uma lufada de ar fresco para vida da família Walker, ele começa a frequentar a casa deles, é como se nos momentos em que ele está presente, Big, a vovó e até Lennie conseguissem voltar a viver. 

 Lennie, com sua paixão pelos livros, pela música e por escrever, precisa aprender a viver sem a confortável proteção de sua irmã, precisa aprender a suportar a dor da perda e enxergar e compreender as pessoas ao seu redor. Tenho dificuldade para identificar se um personagem evoluiu ou não durante um livro ou uma série, mas a evolução de Lennie é evidente.

 "Como foi que, de aficionada por livros e nerd de banda passei a ser a levada-com-dois-caras-no-mesmo-dia?
 A vovó sorri, sem saber da bile súbita que vem à minha garganta, do meu estômago que se contorce. Afaga meu cabelo novamente.
 - No meio dessa tragédia toda, você está crescendo, e isso é uma coisa maravilhosa.
 Suspiro." (página 210)

 Narrado por Lennie, O céu está em todo lugar fala sobre a morte, sobre as descobertas da adolescência, sobre o amor e sobre famílias. A história é intensa, emocionante, reflexiva e também divertida. Minha vontade era ler e ler sem parar! Era como se eu estivesse ao lado de Lennie o tempo todo, no Refúgio (como ela chamava seu quarto), no rio (onde ela ia passear), em todos os lugares onde as cenas aconteciam. Todos os personagens são marcantes e bem construídos, estão longe de serem perfeitos, mas nos cativam. Preciso falar mais sobre o Joe, talvez seja o garoto mais encantador que já conheci nos livros, impossível não se sentir vivo perto dele.

 "Ele praticamente pula em cima de mim. Seu quociente de felicidade me deixa impressionada. Na fábrica de humanos, alguém deve ter se enganado e colocado uma dose a mais nele do que no resto de nós. - Pensei em um dueto que podíamos fazer. Só preciso alterar alguns arranjos..." (página 195)

 "Mais tarde, enquanto toca sem cessar, toda a névoa desaparece. Ele tem razão. É exatamente isso, sou loucamente triste e, em algum lugar lá no fundo, tudo o que quero é voar." (página 112)

Talvez eu me identifique demais e goste muito de personagens assim, loucamente tristes e com vontade de voar, talvez eu seja assim, mas nem todas as pessoas gostam. Acho que há pessoas que entendem e há pessoas que não entendem e nem querem entender o que os outros sentem, o grupo dos que não entendem talvez não goste de um livro tão intenso assim.

 Um ponto que achei interessante foi sobre o fato de a mãe de Lennie ter deixado a garota com a avó, no livro é questionado se fosse o pai que tivesse abandonado a filha, se essa situação causaria tanto espanto.

 "- Toda família tem suas coisas, certo? E essa tendência, seja lá o que for, por alguma razão, é típica da nossa família. Seria pior, se sofrêssemos de depressão ou alcoolismo ou amargura. Nossos familiares aflitos apenas caem na estrada..." (página 284)

Resenha, livro, O céu está em todo lugar, Jandy Nelson, Novo Conceito, capa, quotes, trecho, citação, O morro dos ventos uivantes
Resenha, livro, O céu está em todo lugar, Jandy Nelson, Novo Conceito
bilhete, foto, Resenha, livro, O céu está em todo lugar, Jandy Nelson, Novo Conceito, frase
diagramação,Resenha, livro, O céu está em todo lugar, Jandy Nelson, Novo Conceito
Resenha, livro, O céu está em todo lugar, Jandy Nelson, Novo Conceito
Resenha, livro, O céu está em todo lugar, Jandy Nelson, Novo Conceito, opinião, comprar, e-book

 Gostei da capa, é bonita e relacionada com a história. A revisão está boa, as páginas são amareladas, com bom tamanho de letras, espaçamento e margens, e as letras são azuis, e não pretas, como na maioria dos livros. Ele é dividido em capítulos, e tem reproduções dos bilhetes que a Lennie escrevia, essas reproduções parecem tão reais que cheguei ao ponto de passar a mão em uma página, tentando desamassar as bordas de um bilhete em um pedaço de papel! Foi um trabalho admirável da Editora Novo Conceito!

 "Estou anotando um poema na sola do sapato quando eles voltam.
 - Acabou o papel? - Joe pergunta.
 Abaixo o pé. Argh. Qual a sua especialidade, Lennie? Ah, é: idiotologia.
 Joe senta-se com todos os seus membros em graciosos movimentos, um perfeito polvo.
 Estamos olhando para ele novamente, ainda incertos sobre o que fazer com o estranho no meio de nós. Contudo, o estranho parece estar bem confortável conosco." (página 107)

 Tomei essa frase para mim:
 "... pergunto-me como um imenso amor por alguém pode caber dentro do meu corpo franzino." (página 372)

 Detalhes: 424 páginas, ISBN: 9788563219374, Skoob (média de notas: 4,2/5). Onde comprar online: AmericanasSubmarino.

 Enfim, acho que deu para notar pelo tamanho da resenha e pelo tanto de citações que coloquei, que eu amei O céu está em todo lugar, tanto que dei 5 estrelas na minha  classificação no Skoob e coloquei na minha lista de favoritos, algo que acontece com poucos livros que leio (mas eu adoraria que acontecesse com mais frequência, que todo livro que eu lê-se me encantasse tanto que se tornasse meu favorito).

 Em 2015, foi lançado no Brasil, um outro livro da autora, com o título de "Eu te darei o Sol" (que estou com muita vontade de ler; e o que dizer dos títulos poéticos dos livros dessa autora?), e vi muitos elogios à autora nas resenhas que li sobre ele. Então, recomendo para os leitores de "Eu te darei o Sol", que também leiam O céu está em todo lugar. E recomendo também para todos os leitores, para que possam conhecer e serem tocados pela história da Lennie.

 "Sempre me senti parte de uma narrativa, mas não como autora dela, ou como se tivesse algo a contar sobre ela, qualquer que fosse.
 Você pode contar a sua história da maldita maneira que quiser.
 É o seu solo." (página 287)

 Por hoje é só, espero que vocês tenham gostado da resenha. Alguém aí já leu o livro ou algum outro da autora?

 Participe dos sorteios do blog:

 - Promoção Mundo Uno Editora, valendo um kit com 3 livros (dos quais eu já li 2 e recomendo) e brindes.
 - Sorteio de aniversário do blog Os Papa-Livros, com 25 livros e muitos marcadores para 5 ganhadores.
 - Resenha premiada do livro Yggdrasil, com sorteio de um exemplar autografado pela autora portuguesa MBarreto Condado.

Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

15 comentários:

  1. Oi, Maria! Sou como você: gosto de livros intensos e tenho uma quedinha por histórias e personagens tristes. Sempre quis ler esse livro e sua resenha só aumentou a vontade. Adorei os quotes e espero logo conhecer a história toda da Lennie.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  2. Já vi esse livro várias vezes, mas nunca comprei, porém ando lendo várias resenhas dele... Gostei da sua e confesso que fiquei interessada agora.

    Ps: Sempre amei a capa desse livro! <3

    ResponderExcluir
  3. Olha, eu acho que estou no grupo dos que não entendem a intensidade do livro, pode ser excesso de insensibilidade de minha parte, não sei. Mas não consegui gostar do enredo.

    ResponderExcluir
  4. Eu quero muito esse livro, a história me encanta só de ler ela na sua resenha! Já estou apaixonado pela protagonista e quero sugar as letras do papel até não poder mais! Jandy Nelson é uma escritora que admiro muito, principalmemte por "Eu Te Darei o Sol"!

    Abraços e até!

    lendoferozmente.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    A cada resenha que leio sobre esse livro fico mais encantada com essa história. Se resenhas fazem isso, imagine quando eu lê-lo?
    Acho que assim como você é uma leitura que vai me agradar bastante, pois a premissa da história é ótima.
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
  6. Oee, tudo bem?
    Já li umas 7 resenhas desse livro e não consigo gostar :/

    Abraços!
    http://lendocomobiel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    Não conhecia esse livro da autora, mas já ouvi falar sobre Eu te Darei o Sol e tenho muita curiosidade de lê-lo, achei a premissa de O Céu Está em Todo Lugar bem interessante e o fato de ter se tornado seu favorito, me deixou bem curiosa para conhecer essa história.

    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  8. Uau! Adorei saber que seu interesse pelo livro surgiu ao ler o folheto de divulgação... Acho que esses folhetos, que apresentam o primeiro capítulo de uma obra, são ótimos, porque podemos conhecer um pouco da narrativa. :) Esse livro já consta ente os meus desejados há dois anos. Mas agora, com sua resenha, relembro por que e me sinto envergonhada por ainda não ter ido atrás dele. Acho que vou AMAR essa leitura! Gosto de dramas tão envolventes e intensos, que abordam temas como família e luto.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?
    Achei a capa do livro é bem fofa, assim como a história do livro parece ser. Fiquei meio assim com a protagonista e o ex da irmã morta dela serem um casal, mas mesmo assim eu leria a obra.
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  10. Parece ser uma leitura intensa... até que gostei da premissa dele... não é um livro que eu passaria à frente de outras leituras que tenho aqui, mas certamente ele teria logo sua vez...

    ResponderExcluir
  11. gostei da premissa apesar de não ser bem o meu estilo. cara vc teve interesse no folheto? sou assim tbm, eu leio algumas coisas e acho bem legal e quando vejo já estou lendo o livro.
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  12. Oláá
    Já ouvi falar bastante do livro e parece ser bem interessante, fiquei bem curiosa por Eu te darei o sol e leria os dois se tivesse oportunidade, sua resenha ficou ótima e é uma bela dica

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi, tudo bem?
    Assim como você eu não presto atenção nesse folhetos kkkkk E confesso que apesar de achar a capa desse livro linda, eu nunca tinha lido nada sobre ele e nem imaginava que se tratava de uma história tão bela quanto é. Enfim, sua resenha ficou incrível, adorei saber mais sobre esse livro, tenho certeza que ele tem tudo para me agradar, por isso dica mais que anotada.

    Beijos :*
    Larissa - srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem?
    Ainda não li nada da Jandy Nelsom. Estou aqui com Eu Te Darei o Sol e espero ler nessas férias. O Céu Está em Todo lugar parece ser um livro muuuuuito bom, estou louco para lê-lo.

    ResponderExcluir
  15. Olá Maria, não conhecia o livro, mas ele parece ser bem intenso e tocantes, adoro historias assim então sua resenha só me deixou morrendo de vontade para lê-lo *--*

    meumundo-meuestilo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim.
Leio todos os comentários, mesmo que nos posts mais antigos. Responderei seu comentário aqui nesse mesmo post. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados