TOP COMENTARISTA DE ABRIL

TOP COMENTARISTA DE ABRIL
Seu comentário pode te dar o livro "Ninfeias Negras", clique na imagem para saber como participar! E quanto mais você comentar, mais chances tem de ganhar!

domingo, 31 de janeiro de 2016

Resenha:conto "Metzengerstein", Edgar Allan Poe #12MESESDEPOE

 Olá pessoal, tudo bem? Hoje trago a resenha sobre "Metzengerstein", o primeiro conto do desafio #12MESESDEPOE (para quem quiser saber mais sobre o desafio, é só clicar aqui, ele consiste basicamente em ler um conto do autor por mês).

Metzengerstein, Poe, conto, baixar
 "Metzengerstein" foi meu primeiro contato com a obra do autor; pelo que vi na Wikipedia, foi publicado em uma revista em 1832. Tem apenas 6 páginas e conta, em terceira pessoa, a história de duas ricas famílias vizinhas e rivais: a família Berlifitzing e a família Metzengerstein, da qual Frederico é o último e jovem herdeiro após a morte dos pais. Há um incêndio no território dos Berlifitzing e depois disso surge um cavalo nas terras de Metzengerstein, um cavalo muito estranho e de que Frederico não se separa mais.

 O que posso dizer sobre esse primeiro conto é que pude perceber que a escrita e a narrativa do autor me pareceram realmente boas. Sobre a história em si, não tenho muito o que falar, não gostei nem desgostei, fiquei indiferente a ela. Apesar de poder imaginar as cenas facilmente, precisei ler outras opiniões para que pudesse compreendê-la melhor, só as palavras do escritor não bastaram, senti que faltou um aprofundamento maior.

 Felizmente ainda há outros 11 contos para serem lidos no desafio e espero poder gostar mais dos próximos.

 Para quem quiser ver mais opiniões sobre o conto, ele está no Skoob e há também um tópico de discussão sobre ele na página 12 meses de Poe. Para quem quiser lê-lo, tem o link para download gratuito no post de apresentação do desafio (suas obras são de domínio público).

Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

sábado, 30 de janeiro de 2016

Resenha: livro "Estudo Independente", Joelle Charbonneau

 Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é "Estudo Independente", segundo volume da trilogia "O Teste", escrito pela Joelle Charbonneau e publicado no Brasil pela Única Editora em 2014.

Livro Estudo Independente, trilogia O Teste (1)

 "A desconfiança e a raiva levaram governos a gritar palavras furiosas. Palavras furiosas fazem com que bombas sejam jogadas. Um mundo destruído." (página 149)

 Como é o segundo livro da trilogia, precisarei fazer um breve resumo do primeiro livro, mas fiquem tranquilos que não há spoilers. Sendo uma distopia, a história se passa num futuro onde guerras nucleares e a consequente fúria da natureza mudaram drasticamente o planeta, e a parte da população que sobreviveu precisa restaurar a terra, contando com a inteligência dos formandos da universidade. Para entrar na universidade, alguns dos alunos mais notáveis são selecionados para fazer o Teste na capital, Tosu City, os que são aprovados tornam-se os futuros "cientistas, médicos, professores e oficiais do governo".

 Quando tinha 16 anos, Cia (Malencia Vale) foi selecionada para o Teste e ficou muito feliz com isso, já que ir para a universidade era seu sonho, mas o Teste foi algo muito mais cruel do que as provas escritas e físicas que ela esperava. Um teste de uma crueldade que não era de conhecimento de toda a população, já que a memória dos candidatos era apagada após o fim da prova. Ela sobreviveu (afinal, ela é a protagonista e se não sobrevivesse, não teria como a trilogia ter continuação), e o segundo livro começa alguns meses após o fim do primeiro, quando Cia, aos 17 anos, era uma das calouras da universidade.

 Mesmo tendo suas memórias apagadas, Cia tinha dúvidas, e uma necessidade enorme de saber se seus colegas e professores haviam realmente sido capazes de fazer as coisas que ela suspeitava. Sua situação ficaria mais complicada ao perceber que após entrar para a universidade, continuaria tendo que enfrentar provas muito mais complexas do que questões sobre ciências, história ou matemática, provas que poderiam tirar a sua vida e a de seus colegas, já que boa parte dos universitários não chegava a se formar. Esse baixo número de formandos estava levantando questionamentos da presidente da Comunidade das Nações Unidas, e talvez Cia pudesse encontrar provas que levassem ao fim do Teste e, consequentemente, impedissem que uma nova guerra acontecesse na Comunidade das Nações Unidas. Mas até onde ela poderia se arriscar? Em quem ela poderia confiar?

 Eu amei o primeiro livro e estava ansiosíssima pelo segundo. Há erros de revisão, demorei para distinguir os novos personagens, gostei mais do primeiro, e ainda assim dei 5 estrelas para "Estudo Independente" no Skoob! Por que? Porque ele me fez gostar ainda mais da história escrita pela Joelle Charbonneau! Me tornei ainda mais fã da Cia; uma garota que nasceu e foi criada em uma pequena colônia onde a família, os amigos e a restauração da natureza eram as coisas mais importantes, e que tem que aprender a se adaptar em um novo cenário, onde chegar primeiro, tirar as maiores notas e tentar não sair da obscura linha traçada pelos donos da universidade parece ser o mais importante, e mesmo tento sangue nas mãos, a Cia não abandona totalmente os seus valores.

 "- Os líderes não esperam pelos outros - Damone chuta uma pedra e faz com que ela voe sobre o parapeito.
 - A Cia esperaria - diz Will. - Os verdadeiros líderes vão além de se esforçar para chegar à frente de todo mundo.
 - Ninguém chegue quem chega por último. Você seguiria?
 Não sei. A dúvida sobre a minha resposta faz com que eu acelere o passo." (página 102)

 Gostei que o segundo livro trouxe algumas respostas sobre coisas que haviam me deixado em dúvida no primeiro: eu havia achado absurdo deixar que parte dos melhores alunos selecionados para o Teste morressem, afinal, por que não deixá-los livres para trabalhar em outras áreas se eles eram inteligentes o suficiente para serem selecionados e o planeta ainda estava em reconstrução? O problema era justamente a inteligência desses candidatos, que os organizadores do Teste não queriam que fosse utilizada sem que estivesse sob o controle do perverso sistema deles. Lendo o segundo livro, ficou mais claro para mim o perigo da autonomia dada pelo governo ao Teste.

 Enfim, em "Estudo Independente" temos novos e surpreendentes personagens, temos provas tão difíceis quanto as do primeiro livro (ainda que com uma duração menor), temos a Cia provando que realmente pode ser uma líder, além de muitas surpresas e reviravoltas durante toda a trama. "Estudo Independente" tem um ritmo um pouco menos acelerado e desesperador (no sentido de deixar o leitor com "o coração saindo pela boca") que o primeiro livro, no segundo livro a Cia tem que usar um pouco mais a cabeça, a inteligência, do que a agilidade física e a emoção, mas o final me deixou com muita vontade de ler o último livro, "A Formatura" (já lançado no Brasil), ainda que não me sinta preparada para me despedir dos personagens.

Livro Estudo Independente, trilogia O Teste

Livro Estudo Independente, trilogia O Teste (2)


 A parte visual segue o padrão do primeiro: a capa traz elementos que tem a ver com a trama, eu achei ela bonita (mas a do primeiro é mais), o título e a imagem central são em alto-relevo, vem um marcador para destacar na orelha. A diagramação está boa, com margens, letras e espaçamento de bom tamanho, as páginas são amareladas e com uma textura porosa e, como dito anteriormente, a revisão poderia ser melhorada.

 Por hoje é só, espero que vocês tenham gostado da resenha e que leiam a trilogia se tiverem a oportunidade (alguém aí já leu?). Fica minha recomendação tanto para quem gosta de distopias quando para quem não é muito fã do gênero (eu leio poucas distopias, mas essa é minha favorita até agora), recomendo também para quem gosta de histórias que prendem o leitor, que fazem com que mergulhemos na trama e devoremos os capítulos rapidamente (a escrita da autora é super fluida) e para quem gosta Young Adults e de histórias com personagens femininas inteligentes.

 Detalhes: 320 páginas, ISBN-13: 9788567028347, Skoob (média de notas: 4,2/5, minha nota: 5/5)confira a resenha do primeiro livro, "O Teste", clicando aqui. Onde comprar online: Americanas (livro, kit com a trilogia), Submarino (livro, kit com a trilogia).


Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Resenha: livro “Antes que seque”, Marta Barcellos

 Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é “Antes que seque”, escrito pela Marta Barcellos e publicado em 2015 pela Editora Record.

Livro Antes que seque


 “A maldade da gente deve ficar bem guardada, para ninguém duvidar dela, achar um sentido, perdoar.”  (À revelia, página 68)

 “Antes que seque” foi a obra vencedora do Prêmio SESC de Literatura 2015 na categoria contos. O fato de ter sido premiado, a capa bonita, a sinopse que aborda um tema interessante para mim e o fato de eu gostar de livros de contos me fizeram ler “Antes que seque”.

 O livro é composto por 22 contos curtos e foi uma leitura rápida. Não consigo destacar um conto que eu tenha gostado mais, pois cada um me trouxe uma história completa, bem escrita. Aliás, a escrita da autora é muito boa, super fluida, de forma que fica fácil visualizar os personagens e os cenários criados por ela. Ainda que a maternidade (ou a impossibilidade dela) seja o tema que se destaca na sinopse, ela não é nem de longe o único assunto da obra. “Antes que seque” fala sobre a vida, mais especificamente sobre as dores da vida, as desilusões; traz contos que narram acontecimentos que poderiam ser reais, com personagens que parecem inspirados em pessoas que conhecemos e com as quais talvez convivamos no dia-a-dia.

 “Eu gostava que ficasse mais queimadinha, já o Paulo preferia amarela, por isso eu fazia do jeito dele. Porque o gosto da cozinheira é o que menos importa, com o tempo já nem sabemos a nossa preferência, tanta é a vontade de agradar.” (Questão de preferência, página 77)

Livro Antes que seque (1)

 A capa é realmente linda, com uma textura quase aveludada. A diagramação está ótima, com margens, fonte e espaçamento de bom tamanho, não me lembro de ter encontrado erros de revisão e as páginas são amareladas.

 “Penso em como é bom me livrar do futuro, esse causador de insônias. E mergulho no sono das lembranças – mesmo desconfiando que são inventadas.” (Para sempre na memória, página 157)

 Detalhes: 192 páginas, ISBN-13: 9788501103772, Skoob. Onde comprar online: Livraria da FolhaSubmarino.

 Por hoje é só, espero que vocês tenham gostado da resenha. Já conheciam o livro?


 Participe dos sorteios do blog:
 - Sorteio de kit de marcadores da Petit Editora Últimos dias!
 - Sorteio de kit de marcadores da Editora Valentina
 - Sorteio: trilogia A Caverna Cristalina
 - Resenha premiada: "Ruiva?", Eleonor Hertzog Últimos dias!
 - Sorteio de "Feliz Natal e Próspero Ano Novo": 8 kits de livros para 8 ganhadores Últimos dias!

Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Caixa de Correio: livros de dezembro

Caixa de Correio, livros, dezembro

 Olá pessoal, tudo bem? Acabei demorando um pouquinho, mas como não quero acumular livros de dois meses para mostrar em um post só, hoje trago para vocês a Caixa de Correio com os 11 livros lindos que chegaram para mim em dezembro.

 - "A ajuda veio do céu", Lorrayne Saraiva Lima: recebi pela parceria com a Editora Schoba, é um livro pequenininho, de leitura rápida e que fala sobre anjos. Vocês podem conferir a resenha dele clicando aqui: Resenha: livro "A ajuda veio do céu", Lorrayne Saraiva Lima.

A ajuda veio do céu, Lorrayne Saraiva Lima

 Sinopse: Na casa dos trinta anos, sem amigos, sem família e sendo sustentada por um emprego infeliz, Rachel vive em meio à solidão de seus dias vazios, mas nunca deixou de acreditar que um dia algo maior aconteceria e mudaria o rumo de tudo. Rachel só não sabia que a ajuda viria do céu. Skoob

 - "Antes Que Seque", Marta Barcellos: é um livro de contos escritos pela vencedora do prêmio SESC de Literatura 2015, solicitei-o da parceria com o Grupo Editorial Record, já li e resenharei em breve.

Antes Que Seque, Marta Barcellos

 Sinopse: As doze mulheres retratadas nos contos de Marta Barcellos se defrontam com uma mesma impossibilidade: a de engravidar e corresponder a uma figura maternal idealizada. Marta costura essas histórias com uma linguagem eficaz, ao mesmo tempo pungente e delicada, incitando o leitor, fascinando-o e conduzindo-o por contos que giram em torno da classe média alta e seus códigos; da promessa de felicidade que não se cumpre em padrões de consumo e aparências; da urgência e do mal-estar de se viver em uma sociedade de contrastes. Antes que seque nos surpreende com profundas reinvestigações do que pode ser o ato de contar um conto: inventivas releituras de uma forma aparentemente inesgotável. Skoob

 - "Demian", Hermann Hesse: a capa amarela e a palavra clássico na sinopse me fizeram solicitar o livro na parceria com o Grupo Editorial Record, ainda não li.

Demian, Hermann Hesse

 Sinopse: Edição comemorativa dos 50 anos de lançamento da obra no Brasil
Emil Sinclair é um jovem atormentado pela falta de respostas às suas questões sobre o mundo. Ao conhecer Max Demian, um colega de classe precoce e carismático, Sinclair se rebela contra a convenções de seu tempo e embarca em uma jornada de descobertas. Publicado originalmente em 1919, este clássico, considerado um divisor de águas na trajetória de Hermann Hesse, reflete os questionamentos do escritor alemão acerca da humana, com suas contradições e dualidades. Influenciado pelas ideias de Carl Jung, fundador da psicologia analítica, Hesse descreve o processo de busca do indivíduo pela realização interior e pelo autoconhecimento. Skoob

 - "O Pássaro do Bom Senhor", James McBride: gostei da capa e a sinopse me deixou curiosa, foi o suficiente para "O pássaro do Bom Senhor" ser o último das minhas três solicitação da parceria com o Grupo Editorial Record.

O Pássaro do Bom Senhor, James McBride

 Sinopse: Conflito e humor se mesclam na epopeia pela libertação que levou o National Book Award de 2013.
 Henry Shackleford é um menino escravizado no território do Kansas em 1856. Uma das grandes figuras do momento é John Brown, lendário abolicionista que vê na insurreição armada o único caminho para a libertação. E, quando Brown chega ao Kansas, o garoto vê-se forçado a deixar a cidade na companhia do abolicionista, que o toma por uma menina. 
 O excêntrico Brown, então, apelida Henry de “Cebola”, adotando-o como seu amuleto, e o jovem, de modo a permanecer vivo, oculta sua verdadeira identidade. A pequena Cebola pode contar apenas com a própria engenhosidade para sobreviver à violência crescente entre Brown, com o apoio de seu exército esfarrapado, e os senhores de escravos, antes do lendário ataque a Harpers Ferry, onde a história norte-americana tomará novos rumos. 
 Uma narrativa arrebatadora, descrita pela voz de um ancião que rememora sua infância, O Pássaro do Bom Senhor fará o leitor rir e pensar. É uma aventura envolvente, contada a partir do olhar meticuloso para personagens e detalhes . Skoob

 - "Hugo & Rose", Bridget Foley: participei da divulgação de uma promoção organizada pela Bruna do blog Cappuccino e Bobagens e pela editora Agir (que agora é HarperCollins Brasil) e por ter sido o blog que teve mais participantes, ganhei "Hugo & Rose", achei a capa bem bonita e estou curiosa para conhecer a história.

Hugo & Rose, Bridget Foley

 Sinopse: Rose é uma dona de casa como outra qualquer — exceto em seus sonhos. Desde criança ela sonha com a mesma ilha e o mesmo amigo imaginário: um menino corajoso e divertido chamado Hugo. Esses sonhos são tão incríveis que, mesmo depois de adulta e casada, ela usa as maravilhosas aventuras noturnas de Hugo e Rose para acalentar seus filhos na hora de dormir. Todas as noites Rose escapa da monotonia de sua vida cotidiana para se tornar uma versão melhor de si mesma. Até que um dia Rose esbarra com Hugo na vida real. De repente nada mais parece igual. Eis um homem que realmente a conhece, que cresceu com ela. mesmo que nenhum dos dois seja exatamente como nos sonhos do outro. O encontro acidental faz com que a cabeça de Rose seja tomada por uma cascada de dúvidas, mentiras e uma obsessão perigosa que ameaça destruir tudo o que Rose construiu na vida real. Apesar de tentada a abandonar tudo para tentar entender essa conexão extraordinária, Rose se pergunta se Hugo é na vida real o mesmo homem que em seus sonhos. Ou será que no fim esses eventos extraordinários vão acabar ajudando Rose a desvendar quem ela realmente quer ser? Sobre o autor: Bridget Foley sempre amou contar histórias. Por isso tornou-se roteirista de cinema. Seus filmes são constantemente premiados pela indústria cinematográfica e alcançam grande sucesso de público e crítica. Este é o seu primeiro romance.

 - "Versos Sombrios", Bianca Carvalho: o livro é o segundo volume da trilogia das Cartas, já havia recebido o terceiro da Editora EraEclipse e agora ela mandou o segundo, eu tenho o primeiro em e-book e estou bem animada para ler a trilogia.

Versos Sombrios, Bianca Carvalho

 Tive que tirar uma foto do interior do livro para mostrar para vocês! A edição está linda, cheia de detalhes e com páginas cinza.

Versos Sombrios, Bianca Carvalho

 Sinopse: "O bem e o mal conectados por palavras e um destino"
 A segunda carta de Lolla Dewitt é revelada, com seu último desejo para Cailey DeWitt. 
 Cailey tem o dom das palavras. Quando escreve, ela consegue transmitir sentimentos, se conectar com a história de qualquer pessoa e até curar corações partidos. Porém, seu dom pode se tornar um pouco mais obscuro que isso. 
 Lolla pede que ela envie uma de suas belas poesias a Jayce Hernandez, um detetive amargurado que perdeu a mulher amada e se afundou em escuridão. Por mais que Cailey não o visse com bons olhos, atendeu ao pedido da avó, e sua mensagem trouxe uma nova esperança para o policial. 
 Contudo, Jayce logo tem a oportunidade de retribuir a ajuda de Cailey, que se vê perseguida por um assassino perigoso, capaz de se comunicar telepaticamente com ela através de seus textos. Tentando se salvar de um homem obcecado, Cailey precisa contar com Jayce para proteger-se. Mas o que ela não contava era que os segredos que iria descobrir poderiam mudar sua vida para sempre.

 - "O conde enfeitiçado", Julia Quinn: tinha que ter um romance de época na lista, né?! Peguei o livro emprestado, já li e resenhei, confira: Resenha: livro "O conde enfeitiçado", Julia Quinn.

O conde enfeitiçado, Julia Quinn

 Sinopse: Toda vida tem um divisor de águas, um momento súbito, empolgante e extraordinário que muda a pessoa para sempre. Para Michael Stirling, esse instante ocorreu na primeira vez em que pôs os olhos em Francesca Bridgerton.
 Depois de anos colecionando conquistas amorosas sem nunca entregar seu coração, o libertino mais famoso de Londres enfim se apaixonou. Infelizmente, conheceu a mulher de seus sonhos no jantar de ensaio do casamento dela. Em 36 horas, Francesca se tornaria esposa do primo dele.
 Mas isso foi no passado. Quatro anos depois, Francesca está livre, embora só pense em Michael como amigo e confidente. E ele não ousa falar com ela sobre seus sentimentos – a culpa por amar a viúva de John, praticamente um irmão para ele, não permite.
 Em um encontro inesperado, porém, Francesca começa a ver Michael de outro modo. Quando ela cai nos braços dele, a paixão e o desejo provam ser mais fortes do que a culpa. Agora o ex-devasso precisa convencê-la de que nenhum homem além dele a fará mais feliz.
 No sexto livro da série Os Bridgertons, Julia Quinn mostra, em sua já consagrada escrita cheia de delicadezas, que a vida sempre nos reserva um final feliz. Basta que estejamos atentos para enxergá-lo. Skoob

 - "Dez Coisas Que Aprendi Sobre o Amor", Sarah Butler: em uma ação de divulgação da editora, postei minhas primeiras impressões sobre a obra e ganhei o exemplar da Novo Conceito, demorou bastante mas chegou.

Dez Coisas Que Aprendi Sobre o Amor, Sarah Butler

 Sinopse: Por quase 30 anos, quando a brisa de Londres torna-se mais quente, Daniel caminha pelas margens do Tâmisa e senta-se em um banco. Entre as mãos, tem uma folha de papel e um envelope em que escreve apenas um nome, sempre o mesmo. Ele lista também algumas coisas: os desejos e o que gostaria de falar para sua filha, que ele nunca conheceu. Alice tem 30 anos e sente-se mais feliz longe de casa, sob um céu estrelado, rodeada pela imensidão do horizonte, em vez de segura entre quatro paredes. Londres está cheia de memórias de sua mãe que se fora muito cedo, deixando-a com uma família que ela não parece fazer parte. Agora, Alice está de volta porque seu pai está morrendo. Ela só pode dar-lhe um último adeus. Alice e Daniel parecem não ter nada em comum, exceto o amor pelas estrelas, cores e mirtilos. Mas, acima de tudo, o hábito de fazer listas de dez coisas que os tornam tristes ou felizes. O amor está em todas as partes desta história. Suas consequências também. Sejam boas ou más. Até que ponto uma mentira pode ser melhor do que a verdade? Skoob

 - "Filha da Profecia", Juliet Marillier: é o terceiro livro da série Sevenwaters, e assim que resenhei o segundo fui correndo solicitar o volume seguinte na parceria com a Butterfly Editora, estou bem animada para continuar a leitura da série.

Filha da Profecia, Juliet Marillier

Sinopse: A história de Fainne, criada pelo pai, Ciarán, em uma terra distante. Ao se tornar adolescente, ela é visitada pela avó, a malévola feiticeira Lady Oonagh, que a obriga a embarcar em uma terrível missão: infiltrar-se na família, em Sevenwaters, e impedir que seu tio Sean e seus aliados reconquistem as Ilhas sagradas – invadidas há gerações pelos escandinavos.
Educada pelo pai usando seus dons de magia para o bem, ela, no entanto, agora se vê forçada a usar de artimanhas e maldade para atingir os objetivos de vingança de sua avó. Skoob

 - "O Muro", Fraipont e Baily: recebi da Editora Nemo, é a primeira graphic novel da minha estante. Já li, gostei muito, e vocês podem conferir minha opinião em: Resenha: "O muro", Fraipont e Baily.

O Muro, Fraipont e Baily

 Sinopse: O Muro é uma história poética, forte e pungente, desfiada por um desenho frio como o toque de um bisturi, que arrasta o leitor pelos caminhos obscuros de uma adolescência problemática ao som do punk rock. Estamos em 1988. Numa monótona cidadezinha do interior belga, Rosie, uma menina de 13 anos, se vê entregue à própria sorte: sua mãe fugiu com outro homem numa aventura amorosa, e seu pai vive mergulhado no trabalho. Roída por uma rotina morna e vazia, Rosie fica completamente desorientada. Assiste, impotente, à transformação de sua personalidade, ora apavorada, ora determinada, diante da melancolia que a invade e traça os contornos de sua nova vida. Skoob

 - "Ponte de Cristal", Thati Machado: não está na imagem de abertura do post, pois foi o livro de um book tour que participei e quando fui tirar a foto para a Caixa de Correio eu já tinha o enviado para o próximo participante. Vocês podem conferir a resenha em: Resenha: livro "Ponte de Cristal", Thati Machado.

"Ponte de Cristal", Thati Machado

 Sinopse: A renomada escritora Mia Prescott não imagina que a sua decisão de acertar contas com o passado causará uma reviravolta em sua vida e colocará à prova todas as suas certezas. Seu país, o Lar, precisará da sua ajuda ou sofrerá pelas mãos da mesma pessoa que arruinou seu verdadeiro eu. Vivendo na Capital, Mia não percebe que uma revolução está se aproximando e que ela é a única capaz de detê-la. Bom, ela e o homem a quem ela jurou se vingar. Ou talvez não seja ele... Quer dizer, em quem confiar?  Skoob


 E esses foram os livros recebidos em dezembro, um mês que achei que nem receberia muitos livros, já que era final de ano, mas me surpreendeu ao trazer tantas obras bonitas. Me contem: vocês já leram algum dos que apareceram no post? Se interessaram por algum?


quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Resenha: "Alma?", Gail Carriger

Oi pessoal, aqui é a Anne, do As Letras da Anne, trazendo para vocês a minha primeira resenha aqui no Pétalas de Liberdade. O livro é "Alma?", da autora americana Gail Carriger, primeiro livro da série "O Protetorado da Sombrinha".

Espero que gostem da resenha e se interessem pelo livro!

Série "Protetorado da Sombrinha" (Parasol Protectorate):
1. Alma? (Soulless)
2. Metamorfose? (Changeless)
3. Inocência? (Blameless)
4. Heartless (livro original inglês, publicado em 2011, ainda sem versão em português) 
5. Timeless (livro original inglês, publicado em 2012, ainda sem versão em português)


Editora Valentina.
305 páginas.
Extra: Entrevista Curta com a autora.

Muito melhor que o esperado - um romance histórico sobrenatural e engraçado.

Há tempo eu não pegava um livro que eu não conseguia largar. "Alma?" eu tinha ganhado de presente há quase um ano, num Amigo Secreto Literário de Páscoa. Só tinha lido as duas primeiras páginas dele e apesar de serem duas boas páginas, eu não tinha dado atenção ao livro e ele ficou lá, quase esquecido. Até umas duas semanas atrás.

Eis que participei de um Evento Literário da Editora Valentina, promovido pelas irmãs autoras do Blog Rainha do Sobrenatural na Livraria Cultura de Porto Alegre (minha cidade). Além de brindes e do sorteio de alguns livros, no Evento falaram um pouquinho de cada um dos últimos livros lançados pela editora e lá estava a série do Protetorado da Sombrinha, da qual "Alma?" faz parte. Rolaram alguns spoilers e eu fiquei bem irritada com eles, mas mesmo assim resolvi tentar ler. 

O livro é muito legal. Eu não esperava gostar. Afinal, a mistura Steampunk + Sobrenatural + Romance de Época não pareceu atrativa, eu nunca gostei dos fru-frus e do machismo nos romances de época e nunca tinha lido nada estilo Steampunk, mas considerava uma viagem.

Em certos momentos o livro tem cara de "Cinderela", principalmente quando aparece a família da Alexia. Gente do céu! A mãe é uma megera e as irmãs tolas dela... Que loucas sem noção! Em outros momentos o livro lembra (e muito) os romances de Jane Austen, com festas, bailes, chás e tal. E também me lembrou bastante de "Anjo Mecânico" (Série As Peças Infernais, Cassandra Clare) em vários momentos, devido aos cientistas malucos e tal. 
Os sobrenaturais, segundo a série, tem excesso de alma. Dá para entender melhor com o aparecimento de alguns personagens. Alexia, a protagonista, é preternatural. Isso quer dizer que o fato de ela não ter alma acaba fazendo com que qualquer sobrenatural que a toque se torne mortal novamente (somente durante o toque), perdendo as características que o tornam especial.

A Alexia é muuuuuuito engraçada. Na primeira cena do livro, já nas duas primeiras páginas, ela é atacada em uma biblioteca por um vampiro desnorteado buscando morder seu pescoço. O que ela faz? Se defende usando seu dom e sua inseparável sombrinha de babados, mas não sem antes dizer: "Mas que topete! Ainda nem fomos apresentados!" E por aí vai. A gente dá várias risadas com ela.

Antes de falar do maravilindo mocinho-lobisomem, preciso mencionar que a Alexia tem um melhor amigo gay, claro, o Lorde Akeldama, um vampiro que eu acho que deve ser daltônico, porque seu gosto por roupas é bizarro. Ele tem sua "colmeia" (explica-se melhor no livro, o funcionamento de sociedades de vampiro é um pouco diferente das que normalmente lemos) e esta é povoada apenas de homens jovens, bem vestidos e que o veneram... tá podendo ele, né? O Akeldama me faz lembrar um pouco o Lorde Varys (Game of Thrones) no sentido de que ele também é um pouco "Mestre dos Sussurros" estando a par de toooodas as fofocas e informações importantes que estão rolando.

O mocinho da série é o lobisomem Alfa de Londres, Lorde Conall Macon, Conde de Woosley, que é designado como chefe investigador de assuntos sobrenaturais da cidade e acaba dando de cara com Alexia em diversas ocasiões e um clima (climãooo!) vai surgindo entre os dois. O negócio chega a ser até bem hot em alguns momentos, viu? Foi mais um detalhe que me fez gostar mais ainda da série.

Acho que foi a dose perfeita de tudo. De sobrenatural e de romance de época. Quando começava a ficar meio chatinho, logo tinha uma cena mais apimentada entre o casal pra ajudar. Como já falei, ouvi spoilers antes de ler, mas foi a dose correta disso também, porque mesmo conhecendo muitas coisas da trama, a leitura foi ótima e não deixou em nenhum momento a desejar!

Também já fiquei sabendo do que vem pelo livro dois e ouvi muito dizerem que esse livro um é bem melhor que o livro dois, mas mesmo assim quero le-err!!!

Total recomendo! Em breve lerei "Metamorfose?" 


A série está sendo publicada pela Editora Valentina e devo dizer que eles estão fazendo um ótimo trabalho. O layout das capas e das páginas está lindo, tem até detalhe na marcação da numeração. 


Acho que o livro está impecável, muito divertido e romântico até, com medida certa de fantasia e elementos Steampunk. Acho que a "única ponta solta" foi que em nenhum momento se menciona o tal "Protetorado da Sombrinha". Não sei se o próximo romance trará mais informações sobre isso, mas não fez falta em nenhum momento por enquanto.

Esse livro entrou na minha (curta) lista de melhores livros de 2015. 
Espero que deem uma chance a ele e se divirtam também!!!

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Resenha: livro "Pergunte ao pó", John Fante

 Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é "Pergunte ao pó", escrito pelo John Fante, edição de 2015 publicada pela editora José Olympio.

Resenha, livro, Pergunte ao pó, John Fante, John-Fante, Record, trechos

 Eu quis ler esse livro por já ter visto o nome de John Fante (1909 - 1983) ser citado como referência por outros autores que li, e que me deixaram curiosa para conhecer a obra dele. A nova edição lançada ano passado pela José Olympio também contribuiu para meu interesse em "Pergunte ao pó", já que tem uma capa linda e colorida.

 A história se passa nos Estados Unidos, na década de 1930, e é narrada por Arturo Bandini, um jovem na casa dos 20 anos que foi para a cidade com o sonho de ser um escritor. Arturo publicou um conto em uma revista (esse era o seu maior orgulho), e desde então seu objetivo era conseguir escrever um novo livro, que pudesse torná-lo famoso e proporcionar-lhe uma melhor condição financeira, para que pudesse pagar o aluguel de seu quarto no hotel e comprar alguma coisa para comer.

 "Vamos lá, Bandini, encontre o desejo do seu coração, consuma a sua paixão do modo como ensinam os livros." (página 115)

 Se eu tivesse que descrever o protagonista do livro em uma palavra, escolheria imaturo. Ele é tão imaturo que chegou a me irritar diversas vezes. E eu digo que, definitivamente, se fosse me dada a oportunidade de conviver com ele e de ser sua amiga, eu diria: "Não, obrigada!". O que Arturo faz quando ganha algum dinheiro? Compra um monte de roupas novas, que depois ele nem usa pois as roupas novas lhe incomodam e ele prefere as velhas e gastas, porém confortáveis. Em um instante, ele se acha o máximo, um gênio, a última bolacha do pacote, e quer que todos o reverenciem, já que escreveu um conto que foi publicado numa revista, no instante seguinte ele já se sente um miserável. Creio que a maioria das pessoas passe por fases assim, de oscilação de humor e de percepção sobre si mesmo, mas o Arturo Bandini exagera!

 A história foi escrita em 1939, então é esperado que a sociedade daquela época seja diferente da dos dias atuais, mas isso não fez com que me sentisse menos incomodada com a forma como Arturo tratava as mulheres e com seus preconceitos, se achando melhor do que os outros quando ele mesmo podia ser vítima de preconceito. Por causa de sua imaturidade, seu relacionamento com Camilla, uma garçonete que conheceu em um bar e por quem Arturo se apaixonou, seria cheio de desavenças e idas e vindas. Mas também foi por causa desse relacionamento estilo amor bandido, que pude perceber que Arturo evoluiu ao menos um pouquinho, quando parou de olhar só para si e precisou cuidar de alguém. No final do livro, meu nível de simpatia por Bandini aumentou consideravelmente.

 "- Arturo - falou. - Por que brigamos o tempo todo?" (página 142)

 "- Vai se encontrar comigo! Sua insolente empregadinha de cervejaria! Vai se encontrar comigo!" (página 133) Arturo Bandini ensinando como não conseguir um encontro com a pessoa por quem se está apaixonado.

 A escrita do autor é realmente boa, a leitura dos capítulos fluía com facilidade, os personagens foram bem construídos e eu conseguia me sentir dentro da história. E, confesso, não era possível odiar Bandini completamente, afinal, seu amor pelas palavras e suas tentativas de fazer jus a seu título de escritor eram cativantes e contagiantes.

Resenha, livro, Pergunte ao pó, John Fante, Jose Olympio, capa
Resenha, livro, Pergunte ao pó, John Fante, Arturo-Bandini

 Como disse anteriormente, a capa é linda! O título e o nome do autor estão em alto-relevo. Há pouquíssimos erros de revisão, as páginas são amareladas e bem grossas, a diagramação traz letras e espaçamento de bom tamanho, as margens externas são um pouco pequenas, mas nada que atrapalhe a leitura.

 "Assassino ou barman ou escritor, não importava: seu destino era o destino comum de todos, seu fim o meu fim; e aqui, nesta noite, nesta cidade de janelas escuras havia outros milhões como ele e como eu: tão indistintos quanto folhas de grama. Viver já é duro. Morrer era uma tarefa suprema." (página 150)

 Por hoje é só, espero que vocês tenham gostado da resenha. Fica a sugestão para quem quiser conhecer a escrita de John Fante, escritor que influencio autores como Charles Bukowski (é dele o prefácio do livro), sugiro também para quem quer viajar no tempo até os anos 1930, quando a segunda guerra mundial estava apenas começando e para quem gosta de livros com personagens escritores. Me contem: alguém aí já leu algo do autor?

 Detalhes: 208 páginas, ISBN-13: 9788503007535, Skoob (minha nota: 4/5, média de notas: 4,2/5). Onde comprar online: Submarino (edição antiga)Livraria da Travessa.

Participe das promoções do blog:

Sorteio, trilogia, livros, viagens-no-tempo, A Caverna Cristalina


Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Sorteio de kit com marcadores e folhetos da Editora Valentina

 Olá, pessoal, tudo bem? Acho que marcadores de página são os itens mais amados pelos leitores, logo depois dos livros. Nos últimos tempos, minha coleção de marcadores tem ficado bem grande, devido a kits que recebo por participar de ações, marcadores que vem junto com livros de parcerias, etc.

 Sempre que recebo marcadores novos, escolho alguns para usar e separo os repetidos para sortear no blog, mas as vezes recebo marcadores tão bonitos que nem tenho coragem de usá-los. Como decidi tentar acumular menos coisas que não estou utilizando em 2016, vou sortear para vocês alguns dos marcadores que não usei.

Sorteio, marcadores, Editora-Valentina, marcador-de-página, o-protetorado-da-sombrinha,

 Participei das 3 ações de divulgação dos livros da Trilogia Rockstar, e a Editora Valentina me mandou alguns brindes como agradecimento. São marcadores lindos, que eu não tenho coragem de usar (para quê correr o risco de amassá-los se eu tenho outros que sempre uso?) e alguns eu tenho repetidos. Então, montei um kit com:

 - 20 marcadores de página da Editora Valentina (tem todos os 3 marcadores da série O Protetorado da Sombrinha: "Alma?", "Metamorfose?" e "Inocência?"; tem 4 marcadores da Trilogia Rockstar: "Intenso Demais", "Complicado Demais", "Perigoso Demais" e 1 com os títulos de toda a trilogia; tem marcador lindo de "Almanova", de "Filha da Ilusão", de "Proibido", entre outros); 
              
   

 - 1 folheto com o primeiro capítulo do livro "Almanova" e do livro "Ah, o verão!" (para fazer vocês ficarem com muita vontade de ler os livros, assim como eu fiquei!) e

 - 1 folheto com o primeiro capítulo do livro "Alma?" e do livro "Garota Tempestade" (para fazer vocês ficarem com vontade de ler os livros assim como eu fiquei!²; ainda bem que já li "Garota Tempestade" [vocês lembram da resenha?]).

 Para participar vai ser muito fácil, é preciso:
- me seguir no Twitter: www.twitter.com/marijleite.
- dar RT no tweet da promoção clicando aqui.

 O sorteio será feito no dia 04/02, no período da tarde.

 Ainda não tem uma conta no Twitter? Corre lá e faz a sua, é rapidinho e, além de participar de promoções, você estará numa rede social ma-ra-vi-lho-sa #amo!

Informações importantes:
- O ganhador precisa ter endereço de entrega no Brasil.
- O sorteado terá o prazo máximo de uma semana para me mandar seu endereço para entrega do prêmio por mensagem, ou será desclassificado e o sorteio será refeito.
- O prêmio será enviado por mim em até 30 dias após o recebimento dos dados do ganhador. Não me responsabilizo por danos, extravios ou devolução do prêmio por parte dos Correios em caso de endereço incorreto fornecido pelo participante ou ausência de quem o receba.
- Em caso de dúvidas, entre em contato através dos comentários ou por e-mail.

 Boa sorte!

 Por hoje é só, espero que vocês tenham gostado da promoção e que participem, pois é uma forma fácil de ganhar marcadores lindos e de conhecer novos livros através dos primeiros capítulos.

 Me contem: vocês fazem coleção de marcadores? Qual marcador do kit vocês acharam o mais bonito?

 Atualizado em 04/02/2016 - Resultado:



Participe das promoções do blog:


Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.