Resenha: livro "Assassinato no campo de golfe", Agatha Christie

 Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é "Assassinato no campo de golfe", escrito pela Agatha Christie.

Resenha, livro, O assassinato no campo de golfe, Agatha Christie, trechos

 "Há algo de muito profundo por baixo de todo este caso. Você vai ver. Algo realmente muito profundo..."

 O livro foi publicado originalmente em 1923 e é o segundo romance policial em que o detetive Hercule Poirot aparece. A narração é feita por Arthur Hastings, amigo de Poirot e que o acompanha em algumas investigações. Poirot recebeu uma carta de M. Renauld que dizia estar em perigo e precisando dos serviços do detetive. Poirot e Hastings partiram para a casa de M. Renauld, mas ao chegarem lá, descobriram que ele havia sido assassinado na noite anterior e que o corpo havia sido encontrado num campo de golfe próximo dali.

 Poirot decidiu ajudar nas investigações realizadas pelas autoridades locais, Hastings também ficou para acompanhá-lo. Além deles, havia o detetive Giraud, que usava métodos bem diferentes e mais visíveis que os de Poirot.

 "- Mon ami, uma pista de mais de meio metro de comprimento é tão valiosa quanto outra que mede apenas dois milímetros! Mas existe uma ideia romântica de que todas as pistas importantes devem ser minúsculas."

 Por que M. Renauld havia chamado Poirot? Quem poderia ter matado M. Renauld? O crime teria algo a ver com seu passado na América do Sul? A história da viúva, encontrada amarrada no quarto do casal na noite ao crime, seria verdadeira? M. Renauld teria uma amante que ia visitá-lo com frequência? O filho do casal que havia tido uma discussão com o pai poderia ser o culpado?

 Quando eu era adolescente, que eu me lembre, li um livro da Agatha Christie (Mistério no Caribe) com Miss Marple como detetive. Foi só em "Assassinato no campo de golfe" que conheci Hercule Poirot. Inicialmente, confesso que não fui muito com a cara dele, me pareceu um pouco convencido, mas depois até passei a gostar dele e a achá-lo divertido, e é inegável a inteligência de Poirot, é até difícil acreditar que realmente exista alguém tão inteligente assim.

 O início da leitura, como na maioria dos romances policiais que leio, não foi muito animador e cativante, mas com o passar dos capítulos a história ficou bem mais interessante. E quando eu achava que o culpado já havia sido encontrado, a autora veio com uma reviravolta que me surpreendeu muito. Por mais que eu houvesse criado algumas teorias, não imaginava que a história fosse tomar o rumo que tomou e que o desfecho do caso só fosse possível graças a inteligência do (algumas vezes, irritante) Poirot, que conseguia discernir quais pistas eram importantes e quais não. Todas os fatos, todas as tramas paralelas e todos os personagens são bem conectados de forma que não haja furos na história.

 "- Por que mediu aquele sobretudo? - perguntei, com alguma curiosidade, enquanto caminhávamos pela estrada muito quente.
 - Parbleu! para ver qual era o comprimento! -  respondeu meu amigo, imperturbável.
 Fiquei irritado. O hábito de Poirot, de fazer mistério a propósito de tudo, quase sempre me deixava furioso."

Resenha, livro, O assassinato no campo de golfe, Agatha Christie, trechos, contracapa, sinopse

Capa, O assassinato no campo de golfe, Agatha Christie, Globo Livros

 A edição que li é da Editora Record, é bem antiga (acho que é de 1996) e está com as páginas amareladas e algumas estão até se soltando, é sem orelhas e com letras miúdas. Pelo que pesquisei, a edição mais recente é da Globo Livros (capa ao lado), de 2014, mas gosto mais da capa da edição da Record.

 Peguei o livro emprestado com o meu namorado assim que ele terminou de ler, e foi bacana poder conversar com ele sobre a história. É uma leitura cheia de surpresas, não se tornou meu romance policial preferido (que é Os homens que não amavam as mulheres) nem tomou o lugar de "Mistério no Caribe" no meu coração, mas eu gostei.

 "O grande criminoso é simples...mas não nos esqueçamos que bem poucos criminosos são grandes! Ao tentarem encobrir suas pegadas, eles invariavelmente acabam se traindo."

 Detalhes: 186 páginas, Skoob. Onde comprar online: Submarino, Americanas (edição mais recente).

 Por hoje é só, espero que vocês tenham gostado da resenha. Tem alguém aí que gosta de romances policiais? Já leram "Assassinato no campo de golfe" ou outros livros da autora?

Participe das promoções do blog:


Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados

Topo