Resenha: livro "Sedução ao Amanhecer", Lisa Kleypas (Os Hathaways 2)

 Olá, pessoal, tudo bem? Na última segunda-feira, eu resenhei o primeiro livro da série "Os Hathaways""Desejo à Meia-Noite", no post de hoje vou resenhar o segundo, "Sedução ao Amanhecer". Escrita pela Lisa Kleypas e publicada no Brasil pela Editora Arqueiro entre 2013 e 2015, a série é composta por cinco livros e um conto e traz em cada volume o romance de um dos cinco irmãos (Amelia, Win, Poppy, Leo e Beatrix).

Foto: O blog da Mari

 No primeiro livro, acompanhamos a chegada da família Hathaway a sua nova propriedade herdada jundo com o título de nobreza e vimos Amelia e Cam se unindo. Em "Sedução ao amanhecer", vamos conhecer a história de Win. Dois anos antes, ela havia tido escarlatina, uma doença que lhe deixou com sequelas, tornado seu corpo frágil e lhe tirando a possibilidade de uma vida normal. Com o casamento de Cam e Amélia, sendo ele rico, eles decidiram enviar Win para um tratamento experimental na França. Leo, que havia decidido deixar seus hábitos autodestrutivos de lado, acompanharia a irmã.

 Win tinha o corpo frágil mas era forte e determinada por dentro. Era apaixonada por Kev Merripen, o cigano que fora acolhido "pela família Hathaway na infância, depois de ter sido ferido e abandonado para morrer em uma perseguição a ciganos". Ela estava decidida a se tratar, mesmo que tivesse que ficar longe de sua tão amada família, o desejo de melhorar e poder levar uma vida normal, se casar e ter filhos, era maior do que qualquer saudade; ainda que Merripen não demonstrasse seus sentimentos por ela, primeiro Win ficaria boa, depois faria com que ele se abrisse.

 "Não podiam ser mais diferentes, a moça loura, pálida e debilitada e o grande rom. Uma tão refinada e transcendental; o outro moreno, rústico, quase incivilizado. Mas a conexão estava ali, invisível porém inegável."

 No livro, voltamos ao passado e descobrimos como Merripen foi parar na família de Win. Ele foi um garoto criado sem amor e de forma cruel, até que ficou para trás quando o acampamento de sua tribo foi atacado por pessoas que não gostavam de ciganos. Ferido, Merripen teria morrido se o Sr. Hathaway não tivesse o encontrado e o levado para casa, ele cuidou do garoto até que suas feridas se cicatrizassem.

 Merripen poderia ter ido embora, mas havia sido abandonado por sua tribo e seria um solitário vagando pelo mundo. A família Hathaway ofereceu a ele um teto, e Merripen foi ficando, se surpreendendo com aquela família tão estranha, que aceitava um garoto cigano em casa e o tratava como um igual. Merripen não era um criado, embora cuidasse de aspectos práticos da casa com que os demais pareciam não se preocupar, mas também não permitia ser tratado como o segundo filho homem. O verdadeiro motivo para Merripen ter ficado foi Win, desde o primeiro instante em que ele ouviu sua voz, ele soube que sua vida estaria atrelada a ela para sempre.

 O tempo passou, o Sr. e a Sra. Hathaway morreram de forma abrupta. Veio a escarlatina, que transformou Win numa inválida e foi, em parte, a responsável pela degradação de Leo. Merripen e Amelia se tornaram os responsáveis pela família. Aí Amélia se casou, com um meio cigano que Merripen não suportava, e Win foi para longe, deixando apenas o vazio para Merripen.

 "Kev a amava. Não como descreviam os romancistas e poetas. Nada tão domesticado. Amava Win além da terra, do céu ou do inferno. Cada momento longe dela era agonia; cada momento com ela era a paz que jamais conhecera. Cada toque daquelas mãos nele lhe devorava a alma. Kev teria se matado antes de admitir tudo isso a alguém. A verdade estava enterrada fundo em seu coração."

 Dois anos depois, Win e Leo voltaram, ela curada, ele bem melhor do que antes. E eles não vieram sozinhos, o médico de Win, o Dr. Julian Harrow, veio com eles, ele era um viúvo e queria passar algum tempo com Win fora da clínica, para que se conhecessem melhor e talvez se casassem.

 Win admirava Julian, mas agora que estava curada, não via motivos para que Merripen não ficasse com ela, ele era um cigano, mas sua irmã também tinha se casado com um cigano, a menos que Merripen não a amasse. Se ele não a quisesse como esposa, ela seguiria sua vida, agora que podia ter uma, afinal, há um certo limite de foras que uma pessoa pode suportar levar.

 Como disse na resenha anterior, eu li primeiro os dois últimos livros da série, e depois de ver uma resenha de "Sedução ao Amanhecer", minha vontade de lê-lo e de completar a série ressurgiu. Gosto de romances com protagonistas que contrastem entre si, e gosto de histórias de amor que pareciam impossíveis. Gostei bastante da Win, ela poderia ter uma aparência frágil, mas era decidida e forte por dentro (quem já leu também achou maravilhosa aquela cena do guarda-roupa?). Até consegui entender todo o dilema pelo qual Merripen passava, não se sentindo digno de Win devido a seu passado cruel, mas confesso que tive vontade de entrar no livro e dar uns safanões nele para ver se ele parava de ser teimoso e aceitava a oportunidade de ser feliz de uma vez.

 "- Céus! - disse Leo com voz rouca. - Se tinha coragem para morrer com ela, não acha que poderia encontrar coragem para viver com ela?"

 Enfim, "Sedução ao Amanhecer" é tão bom quanto "Desejo à Meia-Noite", confesso que o primeiro me encantou mais por Cam ser um personagem tão querido, assim como Amélia, que continuam representando os alicerces da família no segundo livro (ver o Cam agindo como um pai e um irmão no segundo livro me fez gostar ainda mais dele), embora o segundo também tenha seus encantos, ao mostrar a devoção que Merripen sentia por Win e ao mostrar que a força interior e a determinação de uma pessoa não dependem da força física dela.

 No segundo livro, descobrimos a ligação que existe entre o passado de Cam e Kev, e que foi uma surpresa para mim em certo ponto, e chega uma nova personagem na trama, Srta. Marks, a nova governanta contratada para ajudar a família, especialmente as irmãs mais novas, a aprenderem as regras da sociedade. Foi bom ver Leo de volta ao lar, mais recuperado.

 "Sedução ao Amanhecer" fala sobre o amor de uma vida toda, continua retratando de forma encantadora uma família unida por laços de afeto, tudo com a escrita maravilhosa e divertida da Lisa Kleypas. Recomendo!

 Detalhes: 256 páginas, ano: 2013, ISBN-13: ISBN-13: 9788580411652Skoobleia um trecho. Onde comprar online: Submarino.

 Livros da série:
1 - Desejo à Meia-Noite (Amélia)
2 - Sedução Ao Amanhecer (Win)
2,5 - Casamento Hathaway (conto que pode ser baixado gratuitamente na Amazon)
3 - Tentação ao Pôr do Sol (Poppy)
4 - Manhã de Núpcias (Leo)
5 - Paixão ao Entardecer (Beatrix)


Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobGoodreadsBloglovin (receba os posts do blog no seu e-mail)| Instagram.
15 comentários via Blogger
comentários via Facebook

15 comentários

  1. Eu tenho esse livro, está na pilha de ainda não lindo... Não é bem uma pilha, ok? Guardo meus livros direitinhos auhsuahs é só uma forma de falar mesmo.
    Enfim, a resenha me deixou muito interessada no livro ainda mais porque eu adoro essas personagens que são doentinhas e super frágeis e superam isso. Outro ponto que me atraiu foi o que me parece ser um triângulo amoroso mesmo que os dois personagens já estejam decididos quem eles amam. Sinto cheio de cenas de ciúmes no ar auhsuahs

    Blog: http://miiheomundoliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Não parece ser o tipo de livro que me atrai, mas aposto que minha mãe iria adorá-lo! Ela gosta muito desse tipo de estória, haha

    Mago e Vidro

    ResponderExcluir
  3. Atualmente parece que vários autores seguem esse rumo de escrever uma série em que cada livro conta a história de um/uma irmão/irmã. Não costumo gostar de séries desse tipo, e na verdade o género não me agrada normalmente :/ então vou deixar passar. No entanto, sei ver que a história pode agradar a quem gosta do tipo.
    Beijinhos
    www.fofocas-literarias.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  4. Eu estou louca para ler essa série, sou apaixonada por romances de época e a Lisa escreve muito bem esse gênero. Além de ter todo o romance principal da história ainda tem esse lado da família, olha preciso muito ler esse livro, aliás, a série toda.

    ResponderExcluir
  5. Amiga olha eu percebi pelas suas resenhas que o livro é realmente bastante envolvente. Eu sinceramente tenho curiosidade para ler a série e espero fazer isso assim que puder, mas como eu ainda não tenho os livros, provavelmente irei pegar em ebook que é mais fácil. Espero poder conhecer esse romance lindo e me encantar como muita gente se encantou pelas estórias =]

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/02/resenha-falsiane.html

    ResponderExcluir
  6. Tenho imensa curiosidade em ler os livros da Lisa, porém não tive a oportunidade ainda, infelizmente. Fiquei encantada com sua resenha e já quero muito ler essa serie, pois parece muito boa.
    Beijos
    Gaby

    ResponderExcluir
  7. Olá Maria,
    Acho engraçado ver como alguns livros nos encantam mais pelo simples fato de possuírem personagens pelos quais nos apaixonamos.
    Sou muito curiosa em relação à essa série da Lisa e quero muito ler logo, pois as pessoas sempre se desmontam em elogios.
    Adorei sua resenha e fiquei bem curiosa.
    Espero gostar dos personagens e do Cam, já que vale tantos elogios para ele.
    Beijos
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Quando se fala de romance de época impossível não mencionar Lisa Kleypas mas eu não gosto muito desse tipo de livro e mesmo depois de sua resenha não me senti afim de lê-lo. Esse mês vou para um evento de romance de época, quem sabe após ele eu mude de opinião.

    ResponderExcluir
  9. Tanto estes, quanto os romances da Julia Quinn, são sempre bem indicados, mas acho que são coleções que se estendem demais. São muitos livros falando de quase a mesma coisa. Eu gosto de romances de época, mas prefiro os nacionais, talvez pela familiaridade do território. Não me identifico muito com a Inglaterra... De qualquer forma, seu texto está impecável. Gostei bastante da forma como você descreveu o livro e deu sua opinião.
    Até + ver! Nu.
    As 1001 Nuccias | Curtiu?

    ResponderExcluir
  10. Eu acho as capas desses livros lindas demais, tem horas que tenho vontade de comprar só enfeitar a estante. Mas não consigo me interessar de maneira nenhuma pela história, e ainda mais sendo uma série enorme. Você diz que o primeiro te encantou mais que esse, isso me dá mais receio ainda. Pois é muito comum essas séries começarem fantásticas e irem decaindo nos livros seguintes. Mas mesmo você recomendando, ainda não me convenceu. Se fosse um livro único até me arriscava.

    ;D
    Profissão: Leitora

    ResponderExcluir
  11. Olá, sabe que eu tenho os quatro primeiros livros dessa série aqui em casa e não peguei ainda para ler por falta de tempo mesmo, porque sou louca para conhecer essa família que todos me falam tão bem. Sua resenha e cativou muito a lê-los logo!

    Beijos

    www.oteoremadaleitura.com

    ResponderExcluir
  12. OI. Sua resenha está super completinha e eu fiquei interessada nesta história. Sabe que não sei ao certo o que a escarlatina causa nas pessoas mas achei legal toda a devoção dos personagens, principalmente do cigano que foi adotado pela família e tudo o mais. Nunca li um livro da autora e teria que começar pelo primeiro.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  13. Oiee ^^
    Gosto bastante de Cam e Merripen, então não consigo escolher apenas um deles como queridinho. Esse posto fica com o Leo mesmo, desde o primeiro livro...hehe' Gostei bastante de ver a Win se recuperando nesse livro, e gostei mais ainda do rumo que a história levou ♥
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Olá! Este não é um livro que me chamou atenção, mas tenho algumas amigas que irão adorar e vou indicar para elas!!!

    Quanto a resenha, parabéns!! Se fosse um gênero que eu curtisse, pela resenha que fez eu compraria com certeza!!!!


    Bjbj
    Keyla - http://blogleituraterapia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi, tudo bem?
    Eu já li toda a série da Os Hathaways, e confesso que sou apaixonada pelo livro da Win. Adorei o Merripen, sem falar na força de vontade demonstrada pela Win. Esse é um dos meus livros favoritos da Lisa Kleypas, ele só perde para o livro do Léo, que é o meu favorito de todos. <333

    Beijos!

    Books and Movies
    www.booksandmovies.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados

Topo