quinta-feira, 2 de junho de 2016

Resenha: livro "As reputações", Juan Gabriel Vásquez

 Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é  "As reputações", escrito pelo colombiano Juan Gabriel Vásquez e publicado no Brasil em 2016 pela Bertrand Brasil.

Resenha, livro, As-reputações, Juan-Gabriel-Vásquez, opiniao, critica, resenha-literaria, capa, caricaturista, bertrand-brasil, trechos, foto, quote, literatura-latinoamericana

 "O passado de uma criança é de massa de modelar, senhor Mallarino, os adultos podem fazer com ele o que lhes der na telha." (página 103)

 No livro, cuja história se passa na cidade colombiana de Bogotá, conheceremos Javier Mallarino, um homem de sessenta e cinco anos que foi indicado para receber um prêmio nunca antes concedido a um caricaturista, profissão que ele exerce por mais de quarenta anos e onde tem muito destaque e influência. Javier não gosta muito de tecnologias, mora numa casa no alto de uma montanha e, por causa de sua profissão, é temido pelos desonestos por medo de virarem alvo de suas denúncias, e algumas pessoas se afastaram dele por não concordarem com suas opiniões, mas Javier tem a consciência tranquila pela certeza de estar fazendo a coisa certa, e a indicação para esse prêmio seria a prova de seu sucesso, não?

 "- Rodrigo disse que lhe manda parabéns, que você já está onde deveria estar. Que neste país, uma pessoa só é alguém quando um outro alguém quer lhe fazer mal." (página 34, mais uma evidência do alcance da obra de Mallarino, se não estivesse incomodando no início de sua carreira não sofreria ameaças de morte)

 Porém, após o evento, Mallarino é procurado por uma mulher que pede que ele se recorde de um acontecimento em especial, e quando Mallarino começa a buscar em sua memória as respostas para as questões trazidas por essa mulher, ele passa a duvidar se realmente fez tudo certo no passado, e essa dúvida pode por em risco a carreira do cartunista: e se as denúncias feitas por ele forem infundadas?

 "'Não seja ingênuo', respondeu Magdalena. 'As pessoas já sabem o que pensam. As pessoas já têm seu julgamento prévio bem formado. Só querem que alguém com autoridade lhes confirme o julgamento, embora seja a autoridade de mentira que os jornais têm. É esse o seu prestígio, Javier: você dá às pessoas material para que possam confirmar o que já pensam.'" (página 58)

 Eu não tinha muitas expectativas em relação a "As reputações" e fui surpreendida positivamente. Foi interessante ver uma trama ambientada em Bogotá, cidade sobre a qual sei menos do que sobre Londres, por exemplo, a América Latina tem cenários tão ricos e que quero conhecer mais, mesmo que através da literatura. Viajar ao passado de Javier e descobrir um pouco sobre o que é ser um caricaturista e vislumbrar a influência e o alcance que esse trabalho pode ter foi uma experiência valiosa. A obra me fez refletir sobre a responsabilidade que temos sobre as opiniões emitidas e nossos julgamentos, e sobre as consequências que eles podem trazer, especialmente quando se tratam de figuras públicas.

 Javier Mallarino é um personagem bem caracterizado, humano, seus conflitos são compreensíveis, e mesmo que ele tivesse errado em seu julgamento (coisa que creio que não aconteceu), ainda seria digno de admiração. O final deixa uma questão em aberto, mas é aceitável se levarmos em conta quem é o protagonista da obra.

 Há um tema abordado na trama sobre o qual talvez eu não falaria em outra época, mas com um caso de estupro coletivo repercutindo tão fortemente nos dias atuais, creio ser relevante mencionar que a temática do estupro está presente na obra e a leitura traz uma reflexão sobre a questão do que um crime desses acarreta para a vida da vítima, mais um fator pelo qual recomendo a leitura de "As reputações".

 "Há mulheres que não conservam, no mapa da face, nenhum traço da menina que foram, talver porque se esforçaram muito em deixar a infância para trás - as humilhações, as sutis perseguições, a experiência da desilusão constante -, talvez porque, enquanto isso, aconteceu algo, um daqueles cataclismos íntimos que não moldam a pessoa, e sim arrasam-na, como a um edifício, e a obrigam a se construir de novo desde os alicerces." (página 55)

Resenha, livro, As-reputações, Juan-Gabriel-Vásquez, opiniao, critica, resenha-literaria, capa, caricaturista, bertrand-brasil, trechos, foto, quote, literatura-latinoamericana, memoria, bogota
Resenha, livro, As-reputações, Juan-Gabriel-Vásquez, bertrand-brasil,

 Sobre a edição: não me lembro de ter encontrado erros de revisão, as páginas são amareladas e porosas, a diagramação é simples (margens, espaçamento e letras de bom tamanho) e eu achei a capa criativa e bem mais bonita que a de outras edições estrangeiras.

 Enfim, fica a recomendação para quem procura uma leitura cativante, que pode ser feita em pouco tempo (apesar dos parágrafos longos) por ser um romance curto, indicado especialmente para quem gosta de literatura latino-americana ou quer saber um pouco mais sobre a vida de um caricaturista e refletir sobre o poder da arte.

 Detalhes: 140 páginas, ISBN-13: 9788528618631, Skoob (minha nota: 4/5). Onde comprar online: SubmarinoAmericanas.

 Por hoje é só, espero que tenham gostado da resenha. Me contem: já conheciam o livro ou o autor? Gostariam de mais alguma informação na resenha?

Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobInstagramYouTube| Snapchat: marijleite_pdl

16 comentários:

  1. Eu ainda não tinha lido nenhuma resenha sobre esse livro, mas fiquei muito curiosa diante de seus comentários. É uma obra que, a princípio, não chama a minha atenção, entretanto acredito que poderia ler por conta dessas reflexões e para conhecer um pouco sobre a vida de um caricaturista. Ótima indicação!
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Oii!
    Não conhecia o livro, mas ele parece bem interessante mesmo que de cara não chame muito minha atenção.

    Vitória, www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir
  3. Oiii, tudo bem?
    Eu realmente não conhecia a obra que tu trouxe dessa vez, em alguns momentos me senti com realmente vontade de ler e outros nem tanto, com isso anotei na minha lista e quem sabe futuramente eu leia.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Oi, como vai?
    Não conhecia o livro, nem o autor, embora, sua resenha esteja muito bem elaborada, o livro não despertou meu interesse. Em outras palavras uma obra que não chama a minha atenção. Ainda assim, creio que possa a vir a ser uma leitura gratificante para quem goste de caricaturas...Sem dúvida alguma muito boa sua sugestão!
    http://www.cristinadeutsch.org/
    Saudações literárias.
    Beijos no ♥

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Eu ainda não conhecia a obra e sinceramente, ainda não sei se quero ler ou não. Dá mesma forma que de certo modo eu me senti interessada pelo livro, não sei se a temática me convenceu.
    Achei legal o fato do livro se passar em Bogotá, já tive a oportunidade de estar lá e foi uma experiência bem legal (apesar de ter achado o povo de lá super grosso, rs).
    Talvez eu leia o livro futuramente, caso haja oportunidade.
    Ótima resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Mari!
    Eu não conhecia o livro, nem o autor.
    Mas pela sua resenha eu vi que não é o tipo de leitura que gosto, então não vou me aventurar a ler, porque sei que vou acabar abandonando o livro.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Definitivamente não é um livro que eu leria por puro prazer, acho que eu teria um pouco de dificuldade, até porque não me chama muito a atenção.

    beijos
    http://ummundochamadolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Não é o tipo de livro que eu escolheria para ler, mas parece bem interessante, e acho que gostaria do Javier, gosto de personagens bem caracterizados.
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Ei, Mari!
    Realmente é a primeira vez que vejo um livro ambientado em Bogotá. Já li alguns mexicanos, mas a maioria é mesmo norte americana e europa. Perdemos um bocado quando ignoramos outros locais, não é mesmo? Achei a premissa da história muito boa e adoraria conhecer o mundo e a vida de um caricaturista. Tem razão quanto às opiniões públicas: é preciso muito cuidado, às vezes, verdade demais faz mal (nós, blogueiros, também sabemos disso, não é?). Obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  10. oi ^^
    gostei da capa do livro, achei bem diferente, mas a história não é muito o meu estilo.
    acho que não leria, mas quem sabe eu mude de opinião algum dia pq gostei mt da sua resenha. fiquei até interessada apesar de não ser nenhum pouco meu estilo de leitura. Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  11. Olá Mari tudo bem, a resenha está perfeita, mas não é o tipo de livro que chamaria a minha curiosidade. Mas é bem interessante e a história de Juan. Bjs

    ResponderExcluir
  12. Oi. Ainda, infelizmente, não tive condições de ler essa obra. Você citou conhecer pouco da América Latina e é justamente por isso que tenho priorizados livros escritos por aqui. Somos educados a apreciar a literatura e cultura eurocêntrica e esquecemos de nossos vizinhos. Amei a indicação e mais ainda, a resenha.

    ResponderExcluir
  13. Oie flor, que resenha maravilhosa e bem detalhada, gostei muito. Quanto ao livro eu já tinha visto a capa dele, mas não tinha parado para ler sinopse por achar que não me interessaria e lendo a sua resenha, percebi que posso estar errada, livros que me trazem reflexões e ensinamentos nas entrelinhas, sempre estão entre minhas leituras, gosto muito.Se tiver oportunidade o lerei sim.

    bjs

    ResponderExcluir
  14. Olá
    não conhecia o livro ainda, achei interessante e diferente a premissa, quem sabe eu arrisque alguma hora

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Eu não conhecia a obra, e embora pareça muito interessante não faz muito meu estilo
    bjos
    Pah
    Lendo e Escrevendo

    ResponderExcluir
  16. Oi flor, não conhecia o livro, é interessante reconheço, mas acredito que não leria sabe, não me agrada e atrai uma leitura.
    Xoxo

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim.
Leio todos os comentários, mesmo que nos posts mais antigos. Responderei seu comentário aqui nesse mesmo post. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados