quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Resenha: livro “George”, Alex Gino

 Olá pessoal, tudo bem? No post de hoje, venho comentar sobre a minha experiência de leitura com o livro “George”, escrito pelo Alex Gino e publicado em 2016 pela Galera Júnior.

Resenha, livro, George,  Alex-Gino, galera-junior, capa, opiniao, critica, trechos, infanto-juvenil, personagem-trans

 “Ela tinha mesmo começado a acreditar que, se as pessoas conseguissem vê-la no palco como Charlotte, talvez fossem ver que ela era uma garota fora dele também.” (página 66)

 Narrado em terceira pessoa, o livro conta a história de George, uma menina que nasceu num corpo de menino. Aos 10 anos, ela estava no ensino fundamental, morava com a mãe e o irmão mais velho e tinha uma melhor amiga, Kelly.

 Na escola, seria montada uma peça de teatro para ser apresentada para os familiares e os alunos mais novos. A adaptação seria de “A menina e o porquinho”, e George ficou encantada pela história, além de ter se emocionado com ela. Um desejo começou a crescer em seu coração: a vontade de interpretar Charlotte na peça, uma personagem que sempre é interpretada por meninas, mas será que deixariam George fazer o papel, já que todo mundo que olhava para ela via um menino? Ela usava roupas de menino, sapatos de menino, cabelo cortado e penteado como de menino, mas tudo o que ela queria era ser uma menina! George tinha esperanças de que se as pessoas a vissem interpretar uma personagem feminina, poderiam entender que ela era uma menina.

 (...) – O que quero dizer é que só uma pessoa especial chora por causa de um livro. Mostra compaixão além da imaginação. – Ela deu um tapinha no ombro de George. – Nunca perca isso, George” (página 18)

 “George” foi um livro que quis ler por ter interesse em entender melhor o tema da transexualidade. E após concluir a leitura, meu sentimento é de uma gratidão enorme ao Alex Gino por ter escrito uma história sobre uma criança trans de uma forma tão delicada, com um ar de fábula. O autor constrói a narrativa de uma maneira muito fluida, a leitura pode ser feita rapidamente, em um ou dois dias. E o escritor conseguiu me deixar com o coração acelerado, completamente tensa, em uma cena; e em outra cena, eu quase chorei.

 O meu primeiro choque com a leitura, veio nas páginas iniciais, onde, desde o princípio, George foi tratada pelo pronome “ela” durante a narração; o que me fez perceber que a personagem não queria ser uma menina, ela era uma menina, e acho que isso é o que a sociedade precisa entender quando se fala em transexualidade. Me parece que em se tratando de identidade de gênero, ainda há muita falta de conhecimento sobre o tema, mas durante a leitura é possível perceber como a maioria das pessoas que convivia com George, percebia que havia algo de diferente nela desde seus primeiros passos. É possível perceber também como há uma divisão entre coisas de menino e de menina, nas brincadeiras, nas formas em que são ensinados a se comportar e se expressar, infelizmente.

 Acredito que, na vida real, pessoas trans enfrentem até mais desafios que George, mas devido ao público alvo do livro, um infanto-juvenil, creio que o autor fez bem ao dar o desfecho que deu para o personagem, um final que pode trazer esperanças  para pessoas que estão passando pela mesma situação, e a certeza de que quem realmente te ama (e sempre haverá alguém, um familiar, um amigo...), vai continuar te amando e vai apoiar você em sua busca por assumir sua verdadeira identidade ao invés de te obrigar a continuar sofrendo por tentar ser quem não é.

 “Ela desejava poder ser outra pessoa – qualquer outra pessoa.” (página 13)

Resenha, livro, George,  Alex-Gino, galera-junior, capa, opiniao, critica, trechos, infanto-juvenil, personagem-trans
Resenha, livro, George,  Alex-Gino, galera-junior, capa, opiniao, critica, trechos, infanto-juvenil, personagem-trans
Resenha, livro, George,  Alex-Gino, galera-junior, capa, opiniao, critica, trechos, infanto-juvenil, personagem-trans, diagramação

 Sobre a edição: acho essa capa minimalista muito bonita, as páginas são amareladas, a diagramação tem letras, margens e espaçamento de bom tamanho.

 Enfim, “George” foi uma leitura apaixonante e com uma temática super interessante, que eu recomendo para todo leitor. Acho que quem leu “Extraordinário” certamente vai gostar de “George”, assim como quem gosta de histórias com protagonistas crianças, de livros infanto-juvenis e que falem sobre amizade. Creio que é uma obra que pode contribuir para a diminuição do preconceito e para promover a tolerância e o respeito pelo diferente (o fato de o pai da Kelly cuidar da filha sozinho, é mais um aspecto pelo qual o autor merece ser parabenizado, pois traz um tipo de família não convencional e ainda assim real, e que, portanto, precisa ser representada). Leia sim, se você tiver a oportunidade, tenho certeza que você vai gostar, é um daqueles livros que se você ler e não gostar, pode vir reclamar comigo!

 Detalhes: 144 páginas, Skoob. Onde comprar online: Submarino, Americanas.

 Por hoje é só, espero que vocês tenham gostado da resenha e que tenham anotado a dica. Me contem: já conheciam o livro ou o autor? Já leram outras obras com personagens trans (eu já li um conto e um outro livro)?

Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobInstagramYouTube| Snapchat: marijleite_pdl

14 comentários:

  1. Fici imaginando o aprendizado que esse livro nos trás. Acho tão bacana quando um autor explora assuntos diferentes e consegue passar isso muito bem.
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  2. Ola, tudo bem?
    Eu já tinha lido algumas outras resenhas desse livro e fiquei muito interessada nessa lleitura. É um tema forte e pela sua resenha pude entender que super bem desenvolvido. Dica anotada. Beijos

    ResponderExcluir
  3. Por mais livros assim <3 Que falem abertamente sobre assuntos aos quais muitos fingem não ver.
    MUITO OBRIGADA pela dica! Sério, eu fiquei instigadissima a ler. Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Ainda não li nada sobre essa temática, então adorei a dica!!!! Sua resenha me deixou fascinada pela obra!!

    Bjs
    www.livrosdabeta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá, Mari.
    O tema abordado no livro é bem polêmico, mas fico feliz que o autor tenha conseguido escrever o livro para um público mais jovem, isso é muito bom.

    ResponderExcluir
  6. Gosto muito desses temas "polêmicos". Li alguns comentários positivos sobre esse livro e tenho vontade de ler.
    Gostei muito da resenha.

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem?

    Eu já li resenhas desse livro em outras oportunidades, parece ser de fato um bom livro. A sua resenha ficou muito boa e creio que vá deixar outros leitores interessados.
    Bjuss

    ResponderExcluir
  8. Gente, que livro lindo e incrível!!
    Também tenho muito interesse por essa questão da identidade de gênero e acho que livros como esse, ainda mais com o recurso narrativo citado, devem ter ainda mais espaço, rumo ao fim do preconceito!
    Dica anotada!

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem?
    Um leitura super válida né?
    a temática é muito interessante e assim que tiver oportunidade quero ler este livro!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem? Ainda não li o livro, mas a temática sempre me chamou atenção. Não se encontra no mercados livros com esse tema, e isso por si só já vale a leitura. Que bom que você se apaixonou, espero que quando eu leia isso aconteça comigo <3
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Mari, já tinha ouvido falar desse livro, mas não fazia muita ideia de como era a história.
    Adorei a história e pelo visto a foma que ela é abordada é muito boa.
    Espero ter a oportunidade de ler.

    ResponderExcluir
  12. Oi, Maria ^^
    Que resenha linda!!!
    Desde o seu lançamento eu venho desejando essa obra como leitura por achar incrível a temática que o autor decidiu trazer. Transexualidade é um assunto muito delicado e facilmente incompreendido pelos ignorantes, a intolerância é muito forte no nosso país e poder ver um livro infanto-juvenil trazer essa temática me deixa muito feliz. <3
    Precisamos de várias obras que tratem desse assunto desde as mais inocences até as pesadas para o público adulto.
    É tão fácil apontar o dedo para o outro e julgar baseado em nossas opiniões pessoais e crenças que obras como essa do Alex tem que vir para trazer a reflexão e parar para pensar sobre o outro e tentar ter a empatia tão almejada.
    Sinto que vou adorar a leitura dessa obra quando puder ler.
    Obrigado por compartilhar as suas impressões a cerca de George, Maria. ^^
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Livro fantástico por trabalha as questoest de gênero e tabus sociais. E, ainda mais leitura nacional? Espero ansiosamente encontrar esse livro para comprar essr ano.
    Beinos

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    A história é boa para sabermos o que se passa na cabeça de um trans. Mas não sei se leria, eu tenho uma opinião sobre esse assunto e não me agradaria ler uma história que não chegasse perto do meu ponto de vista. Respeito a todos que passam essa situação e deve ser muito difícil. Para quem gosta desse tema deve ser uma ótima leitura.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim.
Leio todos os comentários, mesmo que nos posts mais antigos. Responderei seu comentário aqui nesse mesmo post. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados