domingo, 16 de julho de 2017

RESENHA: Meu Vício, de Kell Teixeira

Olá Leitores (as), como estão? Hoje vim compartilhar a resenha deste livro incrível, que terminei de ler recentemente, espero que gostem!

Foto: Skoob

Título: Meu Vício
Autora: Kell Teixeira
Editora: Bezz 
Ano: 2015
Páginas: 387
Gênero: Romance 

SINOPSE
Elena Tyner é uma garota comum de dezenove anos que cursa psicologia. Devido a uma criação tradicional, assim como a sociedade em sua maioria, ela possui preceitos e preconceitos contra usuários de drogas, passando até ter repúdio pelos mesmos. Mas tudo muda quando ela faz uma entrevista com um usuário, se envolve e passa a ver o outro lado da história. Nesse drama é relatado de forma clara e espontânea a amarga experiência que é conviver, amar, e presenciar uma pessoa entregar sua vida para as drogas... Um caminho obscuro e muitas vezes sem volta... Falar sobre dependência química é muito forte, muito atual e de suma importância. Mostrar todo sofrimento do dependente e de todos ao redor de forma tão realista e interessante, faz com que a gente vivencie o sofrimento junto com Maycon e Elena. E sinta o amor surgindo no meio das trevas, da dúvida. Um amor puro e sincero, porém não aceito.

Já havia algum tempo que queria ler este livro, primeiramente pois a personagem e graduanda em psicologia como eu, e em segundo lugar, porque nas redes sociais sempre lia muitos elogios a respeito desta estória, por isso tinha altas expectativas em relação a esta leitura.



Este livro conta a estória de Elena e Maycon, ambos se conhece através de uma entrevista na qual Elena precisava fazer com um usuário de Drogas ilícitas para a faculdade, a procura de alguém acaba se esbarrando em Maycon que  se oferece para responder as perguntas. Após este encontro inusitado voltam a se reencontrar várias vezes em outras ocasiões, e por este fator acabam se envolvendo emocionalmente. Elena sem conhecer a fundo a vida pessoal de Maycon acaba por se ver cercada por uma realidade, onde o vício e maior que qualquer amor, amizade, ou relacionamento familiar. 

"Ela o ama, e ele... Bom, ele ama a cocaína."




O relacionamento amoroso entre os personagens acontece de maneira rápida e intensa, e por isso após alguns encontros se entregam plenamente um ao outro. No entanto o vício de Maycon e uma das maiores barreiras encontradas por eles, para que esse amor siga adiante. 
Durante esta leitura tive um misto de emoção, raiva, amor, carinho, mas o maior de todo foi empatia. A todo momento me coloca no lugar de Elena, me questionando que decisão tomaria se estivesse no lugar dela. Desistiria deste amor, ou iria até o fundo do poço para poder salvar a pessoa que tanto amo?
E acredite, esta foi uma personagem feminina que apesar da sua inocência não desistiu, abriu mão da sua felicidade para fazer quem ela amava feliz, continuou confiando que seu amor por Maycon era maior que seu amor pela cocaína, e que isso iria salva-lo, mesmo após recaídas, e falsas promessas.


"Como sempre, ele fica e nós vamos. Hoje sei que quem inventou a partida não conhecia a dor da saudade." 



Esta autora conseguiu de maneira bastante clara retratar uma realidade na qual muitas pessoas atualmente vivem,  nos fazendo refletir, e repensar nossos conceitos e preconceitos diante dos usuários de drogas. Uma das partes desta estória que mais me marcou e quando o personagem quebra com o estereótipo que todo drogado vive pelas ruas, que não tem dinheiro para sustentar seu vício, e que por isso precisam roubar, mas podemos por meio desta leitura concluir que infelizmente este vício pode estar inserido nas melhores famílias, independente de ser rico, pobre, negro, branco, pobre ou rico. 
A trama foi muito bem desenvolvida, com uma premissa clichê, no qual irá lhe surpreender e te prender á leitura já nas primeiras páginas. Todos os personagens foram bem construídos, principalmente os personagens secundários.
Li este livro em e-book e como não tenho muito costume a leitura acabou se arrastando em alguns momentos, no entanto esta foi uma questão bastante pessoal. 


E vocês leitores (ras), já tiveram a oportunidade de ler este livro, ou se interessaram por lê-lo? Me contem nos comentários qual a opinião de vocês a respeito desta resenha, espero que tenham gostado. 







Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, clique aqui para saber
 como participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".

Até o próximo post!






9 comentários:

  1. Ai eu achei bem fofinho esse livro pelo o que você disse, e super interessante! Ando nessa vibe desses livros assim!

    Eu conheci agora seu blog e estou simplesmente apaixonada por ele! Estou seguindo seu blog, curtindo a fan page! Sempre que eu puder estarei por aqui acompanhando. Estou com metas para esse mês, agradeço se puder ir lá e dar uma forcinha! ♥
    Espero você por lá! Beijos,

    batomveermelhoblog.blogspot.com
    @batomdamanda

    ResponderExcluir
  2. Olá, gosto da crítica implícita que a autora faz no que tange aos dependentes químicos, revelando não só o óbvio, mas aspectos que muitos ignoram ao falar mal dessa parcela da sociedade. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Parece ser uma história bem envolvente e apaixonante mesmo.
    Essa questão das drogas, preconceitos, da luta pelo amor e tudo mais, chamou bastante a minha atenção.
    Gosto de livros com essa abordagem e acho que curtiria ler a obra em questão.
    Sua resenha me deixou bem interessada!
    Beijos
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  4. Oi Lana!
    Achei muito linda a premissa desse livro. Eu fico muito ansiosa com uma leitura dessas, onde não sei o que a mocinha vai decidir. Se ela vai continuar lutando com ele e por ele, ou se ela vai desistir. Acho que a autora deve ter colocado a posição da família dela em relação a isso.
    Gosto muito dos temas sobre drogas, pq muita gente fica reproduzindo discursos que nem conhecem e tomam como verdade. É um assunto mais sério do que pensamos e com uma solução mais simples do que imaginamos.
    Obg pela indicação ;)
    Abc

    ResponderExcluir
  5. Oi Lana, gostei muito da sua resenha, parece ser um romance ocm um tema interessante.

    ResponderExcluir
  6. Olá !
    Não conhecia o livro ! Adorei a indicação !..

    Nunca li um livro do tipo ..
    Fiquei curiosa em saber como a história termina ..

    Bjo

    ResponderExcluir
  7. Lana!
    Livros que envolvem drogas é sempre tenso e até certo ponto intenso, porque ficamos sempre torcendo para que tudo acabe dando certo, porém na realidade, sabemos que não é bem assim que acontece.
    Quem sabe se o amor não faz o protagonista mudar de ideia?
    Uma semana esplendorosa!
    “O amor é a única loucura de um sábio e a única sabedoria de um tolo.” (William Shakespeare)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Não conhecia o livro mas gostei muito da premissa.
    Gosto muito do tema apesar de não ter lido muitos livros assim.
    É um tema muito interessante que precisa de muita pesquisa por parte do autor.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi, Lana!!
    Gostei muito da resenha e essa é a primeira vez que leio algo sobre essa estória, sem dúvida a protagonista deve enfrentar um barra com tudo que acontece na sua vida!!
    Beijoss

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim.
Leio todos os comentários, mesmo que nos posts mais antigos. Responderei seu comentário aqui nesse mesmo post. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados