Resenha: livro "Sangue de princesa", Mayrluci M. Kappes

 Olá pessoal, tudo bem? Na resenha de hoje venho comentar sobre a minha experiência de leitura com o livro "Sangue de princesa", escrito pela paranaense Mayrluci M. Kappes e publicado em 2017 pela Editora Pandorga.

Resenha, livro, Sangue de princesa, Mayrluci M. Kappes, Pandorga, fotos, capa, diagramação, trecho, opiniao, critica

 "As pessoas que estavam sendo exploradas começaram a se revoltar e, em menos de uma década, se infiltraram em todos os postos que controlavam as bases militares da maioria dos países. Foi aí que os líderes pretensiosos e gananciosos se viram em apuros. Tudo foi tomado. Satélites de comunicação foram destruídos. Casas, cidades e até estados foram totalmente destruídos. Por anos o nosso planeta ficou irreconhecível. Mas, como tudo estava bem planejado, todos os catorze reinos foram logo criados, sendo este o principal, que sempre foi e sempre será bem governado." (página 105)

 A trama se passa num futuro alternativo/fictício onde há reinos. A narradora é Aurora, uma jovem órfã do Reino de Gade, o maior dos reinos. Ela era moradora e criada do palácio, e recebeu um inesperado convite por ocasião do seu aniversário de dezessete anos para comparecer a um dos bailes do reino.

 Aurora teve uma noite de princesa, com um vestido lindo ao invés do uniforme. Ela até dançou com o príncipe, o jovem Matthew (de quem eu gostei bastante). Além do príncipe, Aurora também dançou com seu amigo de infância, o comandante Cassian.

 E esse seria apenas o começo das novidades para Aurora. Após seu aniversário, o rei lhe entregou alguns misteriosos objetos, entre eles, uma chave. E Aurora mudou de emprego, indo trabalhar mais próxima do príncipe, o que não agradou em nada o comandante Cassian. O coração da jovem começou a ficar balançado entre os dois rapazes, mas ela não encontraria calmaria para decidir entre os dois, pois o Reino Escuro ameaçava destruir a paz que o Reino de Gade e seus vizinhos tinham lutado por décadas para construir.

 "- Por que não contam mais a história inteira? - quis saber. - Por que hoje escondem o real motivo da guerra?
 - As pessoas não gostam de falar sobre as coisas que não as deixam felizes - respondeu o velho para mim.
 Ou não gostam de falar de coisas que possam fazer o povo se revoltar novamente, pensei." (página 105)

 "Sangue de princesa" é o primeiro livro da Trilogia Reinados, e após lê-lo, fiquei bem em dúvida se lerei os próximos volumes ou não. As reviravoltas que acontecem, especialmente no final super inesperado, com um ar de "A Rainha Vermelha", e os mistérios que rondam o passado de Aurora e de um certo personagem me deixaram curiosa para saber o que mais acontecerá na história.

 "Sangue de princesa" tem pouco mais de duzentas e cinquenta páginas, e eu acredito que se parte dos dramas adolescentes da Aurora fossem cortados, e se os próximos volumes tiverem o mesmo número de páginas, seria possível até colocar toda a trilogia em um único volume, o que tornaria a leitura mais interessante. Como já mencionei, os motivos de Aurora ter sido convidada para o baile e ter recebido objetos misteriosos, assim como a questão da guerra entre os reinos, deixam o leitor curioso, mas acabam sendo ofuscados pela indecisão de Aurora entre o príncipe e o comandante; se os segredos sobre a origem dos personagens e conflitos entre os reinos tivessem um maior destaque, com certeza eu estaria mais animada para prosseguir a leitura.

 "Peguei o papelzinho em minhas mãos e o desdobrei rapidamente. As palavras que nele continham para mim não fizeram nenhum sentido, mas mesmo assim me atormentaram.
 Você ira descobrir. E a verdade me trará paz.
 O que irei descobrir? E por que trarei a paz a lorde Zaque?, perguntava-me isso enquanto guardava o papel e a caixinha em lugares seguros." (página 54)

 A Aurora é muito jovem e inexperiente, e esse jeito adolescente e meio imaturo de ser é algo que o Matthew e o Cassian também compartilham, pois creio que sejam pouco mais velhos que a Aurora, o que até conta como justificativa para alguns comportamentos deles.

 Tratando-se de uma trama onde há reinos, senti falta de um pouco mais de formalidade nas interações entre a Aurora e a realeza. Senti falta também de uma melhor contextualização no início da trama, o que teria facilitado a minha compreensão dos acontecimentos e dos personagens nos primeiros capítulos. A questão da mudança da forma de governar e do surgimento dos reinos também poderia ter sido melhor explicada para se tornar mais convincente.

 Acredito que seja o primeiro livro da autora, e a trilogia tem uma premissa e elementos super interessantes, com um potencial enorme se bem desenvolvidos. Pelo que já vi da capacidade da autora, afinal, digo por experiência própria que escrever um livro já é um grande feito, tenho certeza que ela pode amadurecer sua escrita (que me desagradou em alguns momentos, como no uso da palavra "saguão" quando "salão" poderia ficar mais adequado, e usando o exemplo de uma das citações que coloquei na resenha: "As palavras que nele continham para mim não fizeram nenhum sentido", onde o verbo vindo antes de "nele" tornaria a leitura mais direta e menos truncada, além de uma melhor escolha para os adjetivos e palavras escritas para descrever expressões, pois fiquei um pouco cansada de tantos sorrisos maliciosos e gargalhadas).

Resenha, livro, Sangue de princesa, Mayrluci M. Kappes, Pandorga, fotos, capa, diagramação, trecho, opiniao, critica, sinopse
Resenha, livro, Sangue de princesa, Mayrluci M. Kappes, Pandorga, fotos, capa, diagramação, trecho, opiniao, critica

 Detalhes: 256 páginas, ISBN: 9788584421824, Skoob, fan page. Onde comprar online: Submarino, site da editora.

 Por hoje é só, me contem: também acham a capa linda? Já conheciam o livro ou a autora?

Até o próximo post!

Me acompanhe nas redes sociais:
9 comentários via Blogger
comentários via Facebook

9 comentários

  1. Oi Mari,
    Obrigada por mais uma excelente resenha.
    Gostei bastante pelo fato de você além de falar sobre o enredo do livro, ter apontado o que você não gostou no mesmo (melhor contextualização no início da trama, pouco mais de formalidade já que é um enredo sobre reinos, e amadurecimento da escrita).
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Ola !
    Eu não conhecia esse livro ainda, mas amei a capa, sua resenha aguçou a minha curiosidade para saber o que significa os objetos que ela recebeu, não gosto muito de triângulos amorosos, mas gostaria de ter a oportunidade de ler!!

    ResponderExcluir
  3. Oi Mari, tudo bem? Eu comecei a ler, mas abandonei... acho que realmente faltou contextualização no inicio como vc falou e eu não consegui me conectar com a protagonista, uma pena pq a premissa é boa mesmo!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Mari,também achei a capa linda!
    Foi o que chamou de imediato a minha atenção.
    A história da personagem Aurora me lembrou lá no comecinho da resenha o conto de fadas da Cinderela.
    Mas acho que a semelhança foi até o momento em que ela foi ao baile.
    Me pareceu mais uma história de romance,com um triângulo amoroso,do que uma distopia ou uma trama de aventura.
    Talvez os próximos livros,sejam mais movimentados e os personagens amadureçam mais. :)

    Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Mari!
    Livros de princesa sempre nos traz uma identificação, porque qual menina nunca quis ser que fosse por um dia, uma princesa, não é mesmo?
    Deve ser uma leitura descomplicada, pois um conto de fadas sempre nos remete a felicidade.
    E mesmo que a protagonista pareça imatura, acredito que vale conferir a leitura.
    Desejo uma semana maravilhoso!!
    “O primeiro passo para a cura é saber qual é a doença.” (Provérbio Latino)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE SETEMBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  6. Oi Mari! Tudo bem?
    Bom, amo livros que aborda um universo alternativo e gosto de ler sobre princesas e suas aventuras. Me lembrou um pouco a Série A Seleção, mas só porque é de "princesa". Gostei muito da premissa e do enredo, apesar que a protagonista é meio imatura! Mas acredito que a leitura vale a pena.
    Obrigada pela dica, beijos.

    ResponderExcluir
  7. Oi, Mari!
    Achei o livro bem interessante, a capa é linda!! A premissa é bem envolvente e espero que a autora continue essa trilogia pois tem muito potencial!!
    Bjoss

    ResponderExcluir
  8. A edição é linda demais, achei bem interessante a proposta da historia, mas estou lendo no momento A seleção e me lembrou um pouco a premissa das historias. Ando " fugindo" de trilogias, para conseguir concluir as que já tenho na estante, mas adorei conferir tua resenha.

    ResponderExcluir
  9. Confesso que no início da resenha, quando você estava apresentando o livro, achei a história um tanto surreal. Como assim a protagonista tem essa virada na vida de uma hora para outra? Entendo que lembra muito à contos de fadas, mas estrangeiro. Espero que a autora tenha sucesso nas próximas obras, no entanto, não estou interessada no momento.

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados

Topo