Clique na imagem e saiba como participar do Top Comentarista de fevereiro

Clique na imagem e saiba como participar do Top Comentarista de fevereiro
Clique na imagem e saiba como participar do Top Comentarista de fevereiro

Resenha: livro "Carbono Alterado", Richard Morgan

 Olá pessoal, tudo bem? Na resenha de hoje venho comentar sobre a minha experiência de leitura com o livro "Carbono Alterado", escrito pelo Richard Morgan e publicado em 2017 pela Bertrand Brasil. É uma trama complexa, então, leiam a resenha com atenção para compreender a premissa da obra.

capa, resenha, trecho, netflix, livro, Carbono-Alterado, Richard-Morgan, Bertand-Brasil, thriller, ficção-científica

 "Respirei fundo e fui me olhar no espelho.
 Essa era sempre a parte mais difícil. Venho fazendo isso a quase duas décadas, mas ainda me abalo ao olhar no espelho e ver um completo estranho me encarando." (página 19)

 A história se passa no século XXV, quando outros planetas já foram colonizados e habitados. Criou-se uma forma de prolongar a vida: um cartucho era implantado no final da coluna, próximo ao cérebro, e registrava todas as memórias de uma pessoa, toda a sua consciência, e se algo acontecesse ao corpo dessa pessoa, ou ela simplesmente envelhecesse, ela poderia ser reencapada: ter esse cartucho transplantado para outro corpo e continuar vivendo. A menos que a pessoa fosse vítima de morte real, se seu cartucho fosse destruído. A pessoa poderia também, por exemplo, ter seu cartucho extraído do corpo e ficar em armazenamento, e ser reencapada apenas para determinadas ocasiões, num corpo que estivesse vazio, num clone (se fosse muito rica) ou numa capa (corpo) sintética, como para o casamento ou nascimento de algum parente ou para ser testemunha ou ser julgada por um crime.

 "Ortega meteu a mão na sanguinolência que era o cadáver e puxou o cartucho com o indicador e o dedão. Não parecia nada demais; revestimentos resistente a impactos manchado de sangue e pouco maior que uma guimba de cigarro, com os filamentos dos microconectores emergindo rígidos de uma das pontas. Dava para entender por que os católicos poderiam não querer acreditar que aquele era o receptáculo da alma humana." (página 69)

 Takeshi Kovacs era uma espécie de investigador em seu planeta, mas sua última missão não correu bem e ele acabou sendo armazenado. Tempos depois, ele foi reencapado para uma nova missão. 

 Laurens Bancroft era um homem muito rico, que já havia vivido séculos e séculos, graças aos clones que seu dinheiro permitia cultivar para abrigar seu cartucho. Porém, aparentemente, ele havia se suicidado. Mas Bancroft não aceitava a explicação dada pela polícia de que ele havia simplesmente destruído seu cartucho ao tentar se matar. Parecia algo sem sentido, já que, além de ter novas capas a disposição, ele também tinha um armazenamento remoto dos dados do seu cartucho, o que lhe permitiu voltar à vida depois, ainda que sem as memórias da noite do crime.

 "Os sacos de clones estavam por toda parte, bolsas translúcidas e venosas no mesmo tom laranja das luzes, suspensas do teto por cabos e tubos de nutrientes. os clones que continham era vagamente discerníveis, amontoados fetais de braços e pernas, mas completamente crescidos. (...)
 - A família inteira está aqui - murmurou Prescott junto ao meu ombro. - Marido e mulher, além de todos os 61 filhos." (página 87)

 Bancroft contratou Kovacs para investigar o que realmente aconteceu. Se Kovacs tivesse sucesso na missão, receberia um excelente pagamento (não só financeiro). Mas essa não seria uma investigação simples, não só pelo fato de Kovacs ter um tempo definido e não muito longo para apresentar resultados ou por nunca ter pisado na Terra, tendo vindo de uma cultura um pouco diferente. Muitas informações não foram reveladas à Kovacs, o que lhe colocou em problemas com a polícia de Bay City (antiga São Francisco), da qual Ortega era líder e estaria no pé dele, além de, aparentemente, alguém estar querendo derreter o cartucho de Kovacs, já que ele foi atacado no seu primeiro dia na Terra. Será que nosso investigador conseguirá desvendar o caso Bancroft?

 "- Quando se vive tanto tempo assim, começam a acontecer coisas com você. Você fica muito impressionado consigo mesmo. Acaba pensando que é Deus. De repente, as pessoinhas, com trinta, talvez quarenta anos, bem, elas não importam mais. Você já viu sociedades inteiras se erguerem e caírem e começa a se sentir como se estivesse fora de tudo, e nenhuma parte do mundo importa. E talvez, você comece a eliminar essas pessoas, como se colhesse margaridas, caso elas se tornem uma pedra em seu sapato." (páginas 74 e 75)

 "Carbono Alterado" foi uma leitura que eu gostei muito. É uma trama complexa, onde temos que estar atentos à tudo. É um futuro diferente do que conhecemos hoje, com regras diferentes, mas ainda protagonizado por humanos com nós. Criatividade é uma coisa que o autor e a história tem de sobra!

 São quase quinhentas páginas de um quebra-cabeças que me cativou. Kovacs tem um senso de humor muito particular, talvez pelo fato de ele estar pela primeira vez no planeta. Todo o tempo que passou em missões e investigações não tiraram o bom humo dele. Temos também IAs, inteligência artificial, e eu confesso que gostei muito da interação com o hotel onde o Kovacs se hospedou. Os demais personagens, a gente vai conhecendo aos poucos, demora até podermos confiar verdadeiramente em algum.

 "-Você tem uma licença para fazer piadinhas, Kovacs?
 - Desculpa. Esqueci em casa." (página 25)

 Sobre a investigação, cheguei a duvidar que Kovacs fosse encontrar uma resposta satisfatória para Bancroft, em meio a tantas interferências que o trabalho dele sofreu. Mas os sinais estavam todos ali, espalhados pelos capítulos. É possível perceber que aquela sociedade do século XXV ainda conservava alguns dos mesmos problemas dos dias de hoje, a mesma maldade, a mesma hipocrisia, a mesma falta de amor e de respeito ao próximo.

 "No mundo de Harlan, a maioria das pessoas pode arcar com os custos de reencapamento pelo menos uma vez, mas a questão era que, a não ser que você fosse muito rico, você teria que viver cada vida do começo ao fim, e a velhice é muito cansativa, mesmo com tratamentos antissenilidade. A segunda vez era ainda pior, porque você já sabia o que esperar. Pouca gente tinha energia para passar por isso mais que duas vezes. A maioria entrava em armazenamento voluntários depois disso, com reencapamentos temporários ocasionais para tratar de questões de família, e, é claro, mesmo esses reencapamentos iam ficando mais raros conforme o tempo passava e as novas gerações surgiam sem os velhos laços." (página 75)

 "Carbono Alterado" é uma livro que ganhou cinco estrelinhas e que eu recomendo, um thriller de ficção científica que despertará inúmeras reações no leitor. A personalidade de Kovacs trará risos. O cenário futurístico cativará. A ideia de ser reencapado perturbará quando entendermos todas as suas implicações. Algumas cenas de violência causaram choque  e revolta (para quem já leu, aquela cena do cachorro no penúltimo capítulo é repugnante, né?!). A investigação desafiará o seu raciocínio. A Netflix vai lançar um seriado baseado no livro em 2018, estou bem curiosa para ver os personagens do livro ganhando vida na tela. De todo esse cenário futurístico, só fiquei com uma dúvida: se uma mulher, num corpo que não é dela, engravida, ou se um homem, encapado em outro corpo, engravida uma mulher, a criança que nascer será filha de quem: do corpo ou da mente que estava naquele corpo?

 "- Meu Deus - gemeu, enquanto eu apontava a pistola para a cara dele. - Meu Deus, eu só trabalho aqui.
 - Isso já serve - respondi.
 (...) Em meu trajeto pelos corredores gritantes da clínica, matei cada pessoa que encontrei, derretendo seus cartuchos por completo."

contracapa, resenha, trecho, netflix, livro, Carbono-Alterado, Richard-Morgan, Bertand-Brasil, thriller, ficção-científica
diagramação, resenha, trecho, netflix, livro, Carbono-Alterado, Richard-Morgan, Bertand-Brasil, thriller, ficção-científica

 A edição da Bertrand tem uma capa que eu gostei, com uma textura diferente na lombada e no título. As páginas são amareladas e a diagramação é simples, com letras, margens e espaçamento de bom tamanho.

 Detalhes: 490 páginas, Skoob, ISBN-13: 9788528621655, leia um trecho. Onde comprar online: Submarino.

 Por hoje é só, espero que tenham gostado da indicação de leitura. Me contem: já conheciam o livro ou o autor? Gostam de histórias futurísticas?

Até o próximo post!

Me acompanhe nas redes sociais:

Os livros mais assustadores que já li + livros para ler no Halloween

 Olá pessoal, tudo bom? Como o Dia das Bruxas está chegando, resolvi trazer indicações de livros de terror, e livros que não são necessariamente de terror, mas que me causaram medo em algum momento. Gravei um vídeo comentando um pouco sobre os livros mais assustadores que já li, tem livro que me deu pesadelos, que me deixou chocada com o final, que tem cenas macabras... Apertem o play para conferir:



 Como escolher só cinco livros foi super difícil, decidi trazer mais alguns títulos (que não apareceram no vídeo) como indicações para leitura nessa época de Halloween.


 Vamos começar pelos zumbis, com certeza uma das fantasias que nunca faltam em uma Festa de Halloween:

 "A Noite dos Mortos-Vivos e A Volta dos Mortos-Vivos" do John Russo, publicação da DarkSide Books é o clássico (tanto na versão cinematográfica quanto na versão escrita) que inspirou a maioria dos livros e filmes sobre os zumbis que temos hoje em dia.
 Na história, acompanhamos a luta pela sobrevivência de alguns personagens quando os mortos, misteriosamente, voltam à vida.
 Diferente do primeiro livro, "Lázaro - A Maldição dos Mortos", do A. Wood é um lançamento da Selo Jovem.
 Também temos pessoas tentando escapar da invasão de zumbis, mas o cenário agora é outro: a Avenida Paulista dos dias atuais.
 O protagonista, Luca, embarcará numa aventura eletrizante pela sobrevivência, onde a fantasia se fará presente.
Clique aqui para conferir a resenha.
 "Lexus - O despertar da Escuridão", escrito pelo Paulo Henrique Bragança e publicado em 2015 pela Arwen é ambientado em uma cidade fictícia que fica próxima de um laboratório onde são realizadas experiências secretas.
 Mas, quando um laboratório explode, os segredos que ele abrigava ficam expostos...
 E aí, teremos um grupo de amigos em busca de um lugar seguro, mas será que ainda haveria algum lugar seguro?
 Um dos destaques de "Lexus" são as personagens femininas que botam pra quebrar.
Clique aqui para conferir a resenha.
 Passando para os contos, recomento muitíssimo "Respeite o Medo" da Ana Cristina Soares, publicação da Chiado.
 Os contos que compõem o livro também trazem personagens femininas como destaque, e é impressionante como a Ana Cristina Soares consegue deixar o leitor de boca aberta com uma simples parágrafo capaz de tornar a história ainda mais surpreendente.
Clique aqui para conferir a resenha.
 Vamos para um pouco de fantasia?

 "O Vampiro Imperador" do Leonardo Barros, Editora Novo Século, começa como uma história sobre uma jovem que acabaria mexendo com algo perigoso por causa de seu desejo de ser mãe, o que causaria um embate (muito) sangrento entre vampiros e lobisomens.
Clique aqui para conferir a resenha.
 Continuando na fantasia com vampiros e muito sangue, "A Rainha dos Condenados", terceiro volume da série "As Crônicas Vampirescas" da Anne Rice, Editora Rocco.
 A música do vampiro Lestat desperta Akasha a mãe de todos os vampiros, a rainha dos condenados.
 O problema é que Akasha tem uma visão distorcida de futuro, o que coloca em risco a existências dos humanos e dos vampiros.
 Alguém terá que parar Akasha!
Clique aqui para conferir a resenha.


 E, por fim, dois livros realmente classificados como pertencentes ao gênero de terror:

Em "Um Passado Sombrio" do Peter Straub, publicado pela Bertrand Brasil, temos um homem tentando descobrir o que realmente aconteceu  há quase 40 anos, quando seus amigos do Ensino Médio participaram de um ritual.
 Esse ritual acabou com um garoto desaparecido, outro morto e com o corpo dilacerado por algo que não pôde ser definido. Depois daquele dia, a amizade do grupo nunca mais foi a mesma.
 Será que Lee conseguirá descobrir alguma coisa?
Clique aqui para conferir a resenha.
 E para fechar o post com chave de ouro, trago "A Torre do Terror" da Jennifer McMahon, um lançamento da Record.
 "A Torre do Terror" foi um livro que finalizei essa semana, e ele entrou para os meus favoritos! Simplesmente amei a forma como a história das mortes e desaparecimentos num hotel em decadência foi contada. Super recomendo!
 Enquanto não sai a resenha, confiram a sinopse:
Um segredo macabro habita o Hotel da Torre Nos anos 1950, o Hotel da Torre, com seus 28 quartos, era a maior atração da pequena Londres, em Vermont. Hoje está abandonado, vivo apenas na memória de três mulheres — as irmãs Piper e Margot e sua amiga, Amy Slater, filha da família que o administrava. Elas costumavam brincar lá quando pequenas, até o dia em que as brincadeiras desenterraram algo macabro e sinistro do passado dos Slater — algo que determinou o fim da amizade de Piper e Margot com Amy. Com o passar dos anos, as irmãs fizeram tudo o que puderam para deixar o episódio para trás e seguir com a vida; Piper mora na Califórnia, enquanto Margot dedica-se à família e a estudar a história local. Até que um dia Piper recebe uma ligação de Margot em pânico: Amy e sua família estão mortos, supostamente pelas mãos da própria Amy. Só que, antes de morrer, Amy deixou escrita uma mensagem que as irmãs sabem ser direcionada a elas: "29 quartos". De repente, Margot e Piper são forçadas a revisitar aquele verão fatídico em que encontraram uma mala e cartas que pertenceram a Sylvie Slater, tia de Amy, desaparecida na adolescência.

 E por hoje é só, espero que tenham gostado do post e do vídeo com sugestões de livros com temáticas sombrias. Tem nacionais, internacionais, escritos por homens e mulheres, fantasia, contos... um pouquinho de tudo.

 Como comento no vídeo, essa coisa de ficar com medo durante a leitura é muito relativa, vocês devem ter reparado quando mostrei o livro mais assustador que já li. Se aceitam um conselho, experimentem, se aventurem nas leituras, deixem o medo de ter medo de lado. Com certeza se deslumbrarão com histórias marcantes e inesquecíveis.

 Me contem: já leram ou querem ler algum dos livros citados? Qual foi o livro mais assustador que já leram?

Até o próximo post!

Me acompanhe nas redes sociais:

Vídeo: unboxing da Tag Experiências Literárias de outubro

 Olá pessoal, tudo bem? No post de hoje venho trazer um vídeo de unboxing, que gravei abrindo a minha caixinha do clube de assinaturas Tag Livros/Tag Experiências Literárias do mês de outubro. A obra do mês foi indicado pela nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie, e foi uma obra também de uma autora da Nigéria. Dos quatro kits que já recebi, esse foi o meu favorito, pois amei a premissa do livro. Apertem o play para conferir:



Detalhes da edição, clique para aumentar.
 A assinatura da TAG custa R$69,90, já com o frete incluso. Todo mês é enviado para o assinante um livro surpresa, indicado por um curador, em uma edição exclusiva para os assinantes, com capa dura. Se você tem vontade de assinar a TAG, aproveite para assinar pelo meu link: www.taglivros.com/associe-se/dados-pessoais?codigo_indicacao=MARRESUA ou use o meu código de indicação: MARRESUA . Com isso, tanto eu quanto você ganharemos um crédito de R$35,00 para usar na loja da TAG, uma loja exclusiva para os assinantes com muitos itens literários (mostrei alguns aqui).



 Procurei fazer um vídeo mostrando mais detalhes de cada item que veio na caixa (por exemplo, li o que estava escrito na primeira página do caderninho), tanto que ele ficou um pouco maior que os demais vídeos sobre a TAG. Vocês preferem vídeos assim, mais detalhados, ou mais superficiais?


Até o próximo post!

Me acompanhe nas redes sociais:

Resenha: livro "Não me esqueças", Babi A. Sette

 Olá, tudo bem? Na resenha de hoje venho comentar minha experiência de leitura com o livro "Não me esqueças", escrito pela Babi A. Sette e publicado em 2017 pela Verus Editora.

Resenha, livro, romance-de-epoca, flores-da-temporada, Não-me-esqueças, Babi-A-Sette, verus, celta, escocia,

 Era uma vez, na segunda metade do século dezenove, uma jovem inglesa cujo nome era Elizabeth Harold. Ela tinha vinte e um anos, mas ao contrário de outras moças da época, Lizzie (como era carinhosamente chamada) não buscava um casamento. O desejo de Lizzie, filha de um duque, era conhecer mais da cultura celta, uma cultura que, assim como os costumes escoceses, estava sendo cada vez mais esquecida e oprimida pelo estilo de vida inglês.

 Lizzie conseguiu escapar de mais uma temporada em Londres para fazer uma sonhada viagem até as Highlands, as Terras Altas da Escócia. Mas algo terrível aconteceu nessa viagem. E quando Lizzie percebeu, estava presa no castelo do misterioso Gareth, o líder do clã MacGleann. Será que Lizzie conseguiria voltar para sua família? Quais segredos Gareth esconderia por trás da máscara que usava? Já adianto que ambos encontrariam o amor que não estavam procurando. O resto, vocês precisam ler para descobrir.

 "Não me esqueças" foi o meu primeiro contato com a escrita da Babbi, e eu confesso que estava com muito, muito medo de não gostar da obra por dois motivos. Primeiro: recentemente li e me decepcionei muito com "Outlander - A viajante do tempo" que tem alguns elementos em comum com "Não me esqueças" (mocinho escocês, mocinha presa num clã, conflito entre ingleses e escoceses...). Segundo: já havia visto comentários de que os livros da Babbi são dramáticos, e eu estava com medo de que fosse um tipo de drama que eu não gosto em romances de época (leia-se morte de personagens).

 Graças aos céus, terminei a leitura muito contente por ver que meus medos eram infundados. Se fosse para colocar "Não me esqueças" no mesmo nicho que outras obras, o melhor seria deixá-lo ao lado da maravilhosa série Sevenwaters da Juliet Marillier. Além do kilt, Gareth não tem nada a ver com o Jamie Fraser! E há sim enormes dificuldades que os personagens precisam enfrentar para ter o "felizes para sempre", eles sofrem muito, mas o desfecho não podia ser melhor, com uma verdadeira prova de amor do personagem masculino, que precisa ser valorizada no cenário literário atual onde vemos tão pouco disso.

 A Lizzie era fascinada por uma antiga lenda celta sobre um homem que construiu um castelo num lugar muito alto para ficar perto da amada que foi morta. Após fazer uma loucura, o homem foi castigado a ter sua alma dividida entre o corpo humano e o corpo de um lobo. Seu fascínio era tanto que Lizzie chegava a sonhar com um lobo que se transformava em homem.

 Imaginem como ela se sentiu ao encontrar o castelo de Gareth que se parecia tanto com o castelo da lenda, o cachorro dele que lembrava tanto o lobo de seus sonhos, pessoas que conheciam a cultura celta que ela tanto amava! Foi uma alegria, mas uma tristeza também, pois Lizzie era vista com desconfiança por parte daquele povo e estava longe de sua família.

 "Sentiu-se perdido entre a vontade de cuidar dela, oferecendo conforto, e a necessidade de subjugá-la por ela ser a única inglesa capaz de pôr os pés naquele castelo em uma centena de anos. Castigá-la por ela o desafiar, fazendo com que ele se lembrasse do que enterrara em sua alma. Fazê-la sofrer por trazer de volta o passado." (página 71)

 Do outro lado, temos Gareth, um jovem que carregava nas costas o peso de ser um líder, e no corpo, as marcas de uma grande tragédia. Um homem que precisava proteger o seu povo e a sua tradição, e que se viu dividido entre sua missão e os sentimentos que começava a nutrir por uma inglesa que poderia ser o fim de tudo pelo que ele lutou e acreditou a vida toda. Por causa de seu conflito, Gareth nem sempre é legal com a Lizzie, e eu gostei do fato de ela perceber e não deixar passar em branco esse mal comportamento dele.

 "Ela queria confiar nele, tentou confiar nele, mas não via como isso era possível, diante de tanta instabilidade. Além do mais, nenhum homem era digno de confiança." (página 110)

 A Lizzie foi uma personagem que teve suas ilusões românticas despedaçadas muito cedo, o que moldou seu jeito de ver os relacionamentos. Ela também não se sentia confortável e questionava toda a opulência em que vivia a família, com as diversas regras de etiqueta que tinha que seguir, aspectos que achei bem interessantes.

 "- Foi no meio da temporada, no baile de lorde Dudley. - Ela afastou a onde de emoções que inundara sua voz. Não deveria mais se importar com isso. Tentou sorrir. - Mas hoje eu sei... Talvez não seja culpa dele. Não, não. A culpa é de como os homens são criados e da maneira como as mulheres aceitam determinados comportamentos masculinos sob a justificativa tola e mesquinha de que 'eles são homens, afinal'." (página 38)

 Esse é o terceiro romance de época da autora, o primeiro (A Promessa da Rosa, Flores da Temporada 1) conta a história da mãe da Lizzie, o segundo (O Despertar do Lírio, Flores da temporada 2) é sobre a tia da nossa protagonista. Todos trazem no título referência à flores (sim, "Não me esqueças é o nome de uma flor). Esse terceiro livro é uma oportunidade para os que já leram os anteriores poderem matar as saudades de alguns personagens, mas ressalto que ele é totalmente independente dos demais. Para quem ainda não leu os anteriores, provavelmente vai se juntar a mim no grupo dos que já adicionaram mais dois romances de época na lista dos desejados.

 Falando em personagens, amei conhecer tantas figuras inesquecíveis criadas pela Babi. A interação da Elizabeth com seus dois irmãos e irmã, tão diferentes entre si, com o pai e a mãe, com a sisuda avô, é uma delícia de se ler. A "turma" do Gareth também não fica de fora, tia Joyce é um amor! Gostei de a autora ter nos permitido ver mais de um ângulo de cada personagem, ver seus defeitos e qualidades.

 "- Eu deixo essa fixação pelas culturas antigas com você, mamãe e papai, que vivem enfurnados entre livros empoeirados e manuscritos caindo aos pedaços. Três pessoas excêntricas em uma família de sete é mais que suficiente.
 Apesar do jeito sisudo de Eleanor, ela era uma romântica incurável. Enquanto reclamava sobre as supostas esquisitices da família, ela mesma não se comportava de maneira tão convencional ao dormir abraçada com novelas românticas, muitas das quais proibidas para jovens damas.
 - Sabe que, se não fosse o fato dos nossos pais serem tão liberais, você jamais teria as suas novelas, e o seu tão sonhado casamento por amor seria transformado no enlace com o velho de maior título do mercado - disse Lizzie. - Além disso, você é filha de um duque, e as pessoas parecem notar isso apenas quando estão conosco" (página 11)

 "Não me esqueças" é um romance de época com ar de conto de fadas. Foi uma leitura que eu gostei e recomendo. Em alguns momentos, até pensei, junto com a Lizzie, que alguns fatos só poderiam ser fruto de magia, obra dos seres da floresta em que os celtas acreditavam. Mérito da autora, que conseguiu acertar na colocação dos toques de fantasia no romance.

 "- Você transformou um amontoado de pedras em um castelo encantado, uma lenda tola em um conto de fadas e um cachorro perdido em lobo. Você é quem faz isso em meu mundo e em minha vida, Lizzie, e mais ninguém." (página 232)

Resenha, livro, romance-de-epoca, flores-da-temporada, Não-me-esqueças, Babi-A-Sette, verus, capa
Resenha, livro, romance-de-epoca, flores-da-temporada, Não-me-esqueças, Babi-A-Sette, verus, diagramação, sinopse, contracapa
Resenha, livro, romance-de-epoca, flores-da-temporada, Não-me-esqueças, Babi-A-Sette, verus, diagramação, quote, fotos,

 A edição da Verus traz uma capa linda (infelizmente minhas fotos não ficaram como eu queria), páginas amareladas, boa revisão, diagramação com letras, margens e fonte de bom tamanho. Lá na fan page e no Instagram já mostrei que meu exemplar veio autografado, o que o torna ainda mais especial.

 Detalhes: 350 páginas, ISBN-13: 9788576866176, Skoob, leia um trecho. Onde comprar online: Submarino, Americanas.

 Fica a recomendação de leitura para quem é fã e também para quem ainda não é fã de romances de época, assim como para quem procura um bom livro nacional, com uma história que cativa o leitor com muito romance, um toque de fantasia, aventura e segredos. Por hoje é só, ainda há muito o que eu poderia falar sobre o livro, mas acho que já consegui compartilhar um pouco de como foi a minha experiência de leitura com "Não me esqueças" e espero que vocês tenham gostado. Me contem: já leram ou querem ler algum livro da Babi A. Sette?

Até o próximo post!
Me acompanhe nas redes sociais:

RESENHA: Por Lugares Incríveis, de Jennifer Niven

Olá Leitores (as), como estão? Hoje trago a vocês a resenha do livro que apesar de ter tido um desfecho que me gerou um turbilhão de sentimentos e emoções, ainda assim foi uma obra que superou minhas expectativas. Estou falando do livro “Por Lugares Incríveis”, da autora Jennifer Niven

Foto: Skoob
Título: Por Lugares Incríveis
Autora: Jennifer Niven
Editora: Seguinte
Ano: 2015
Páginas: 336
Gênero: Romance / Literatura Estrangeira


Sinopse
Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, Violet se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família. Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los.


Sabe aquele livro que você sempre lê muitos elogios a respeito da obra, porém nunca tinha a chance de adquirir, ou ler, mas que quando surge a oportunidade, acaba por se sentir totalmente satisfeito, pois este era o momento certo?! Foi exatamente isto que aconteceu comigo. Tinha esta obra desde ano passado, mas resolvi esperar, e acredito que fiz a escolha certa, continuem lendo para que vocês possam compreender melhor a que estou me referindo. 

Escrever fazia parte de mim. Mas agora escrever é só mais uma das coisas que não consigo fazer. (pag. 28)


Este livro retrata a estória de dois personagens: Violet Markey e Theodore Finch, que possuem vidas completamente diferentes. Violet é a típica garota popular, com um namorado perfeito, e pais que se preocupam com seu bem estar, e está sempre rodeada de melhores amigos. Já Theodore é conhecido no colégio como o garoto esquisito, que vive a vida sem se importar com as consequências, com pais que pouco se importam, ou se preocupam em saber como ele se sente, ou onde se encontra, e com poucos amigos. Porém a vida sempre da aquela reviravolta, e é a partir daí em circunstâncias nada “habituais” que ambos se encontram, e percebem que possuem mais coisas em comum do que eles imaginavam. O desejo de salvar um ao outro, e de viver a vida intensamente, através dos lugares incríveis que terão a oportunidade de conhecer, lhe proporcionando o autoconhecimento. 

Não são muitas as pessoas que diriam isso de mim, mas um ponto positivo da vida é que podemos ser alguém diferente para cada pessoa. (pag.36)


Durante a minha leitura, a cada vez que me aprofundava mais nesta estória, sentia que era impossível desassociar tudo que estudei até o presente momento no meu curso de graduação como psicóloga. Vi-me dentro de um estudo de caso, onde eu compreendia e sentia empatia pelo que um e outro sentiam, mas que ia além disto. Violet estava vivenciando o luto após a perda da irmã, e tinha o sentimento de culpa, não só pela morte, mas também o fato de ter sobrevivido, e ter o sentimento de angústia, e medo de viver a vida de forma normal outra vez. Contudo Theodore é um adolescente diferente, com personalidade forte, decidida, persistente, e que no decorrer do desenvolvimento da trama, foi notório o sintoma de transtorno bipolar, é impossível fazer um diagnostico certo, porém foram muitos episódios que se enquadram dentro do critério de diagnóstico, como, por exemplo, episódio depressivo. E após está estória mexer muito comigo não só como pessoa, mas também como futura profissional de psicologia, resolvi fazer uma pesquisa nos meus livros, já que nesta obra a autora optou por relatar índices e percentual de suicídios, descobri que neste transtorno o risco é maior em tentativas de suicídios, e também nas perspectivas de sucesso nestas tentativas. 

_Agora?
_Não dizem que não existe hora melhor do que agora? Você melhor do que ninguém deveria saber que só o agora é garantido. (pag.78)


O que percebo agora é que o que importa não é o que a gente leva, mas o que a gente deixa. (pag.316)

Outro ponto que me incomodou foi à relação familiar que Theodore tinha com os pais, a mãe trabalhava o tempo todo, e mal tinha tempo para se inserir na vida dos filhos, o pai tinha episódios de agressividade, considerado pela própria mãe como algo indiferente, como se não houvesse nada de errado. Tenho para mim que este pai sofria do mesmo transtorno que o filho, onde podemos considerar o índice genético, além da sua irmã mais nova, que apareceu em poucos momentos, entretanto já apresentou alguns pensamentos, que poderíamos considerar como alerta para a procura de ajuda.
O livro de maneira geral é incrível, e não estou me referindo ao título. A obra vem nos fazer refletir e nos faz um alerta sobre a procura de ajuda, na qual precisamos discutir, e o mais importante é que  quando algo está errado, precisamos falar, e procurar um profissional. A narrativa é intercalada sob o ponto de vista de Violet e Finch. E mesmo retratando um tema um tanto quanto intenso, ainda assim houve momentos que fizeram suspirar, e episódios de muita diversão e ousadia.
Um livro de romance maravilhoso, com uma estória realista e comovente, que me proporcionou uma lição de vida. Por esta e outras razões avaliei a leitura com cinco estrelas. Super recomendo a leitura para vocês. Mas, e vocês já tiveram oportunidade de ler este livro, ou se interessaram por esta leitura? Deixe nos comentários a opinião de vocês, é sempre muito importante e bem vinda.

Espero que tenham gostado, e por hoje é só.

Até o próximo post


Me acompanhe nas redes sociais:

Primeiras impressões: livro "O Trono dos Bruxos", Wesley Mendonça

 Olá pessoal, tudo bem? No post de hoje venho trazer minhas primeiras impressões sobre o livro "O Trono dos Bruxos", primeiro volume da série As Crônicas dos Kavoristy, escrito pelo Wesley Mendonça e publicado pela Editora Sinna em 2017.

 Nas dezesseis páginas que o Wesley disponibilizou, descobri que há um mundo dos bruxos, e a forma de se manter no trono nesse mundo é bem cruel. Para ser o rei, é preciso lutar contra a própria família, e só o mais forte é declarado o líder. Imaginem irmãos lutando contra irmãos até a morte! Acho que ninguém gostaria de ser parte da família real desse mundo, né?!

 Por isso, uma família se separou. A mãe ficou muito triste ao ver o marido levando a filha mais nova do casal para longe, mas era a maneira de evitar que a garotinha tivesse que guerrear com o irmão mais velho. Na Terra, Grace é uma adolescente que sofre por nunca ter conhecido a mãe, mas ela não sabe que essa separação foi para o seu próprio bem. Será que essa adolescente descobrirá que não é uma humana comum?

 Perto das 382 páginas totais da obra, ler apenas 16 foi bem pouco para que eu pudesse ter uma opinião formada sobre a história. Pelo pouco que li, já gostei da escrita do autor e achei bem interessante a trama criada por ele, com essa complicada luta pelo trono. Fiquei curiosa para saber o que mais acontecerá. Pelo que pude perceber, a diagramação do livro parece estar cheia de detalhes.

 Confiram a capa e a sinopse:

Não sei como este livro chegou às tuas mãos, mas, já que descobriu a verdade, a primeira coisa que precisa fazer é ficar atento ao que acontece à sua volta. Os perigos só aumentam quando tudo é revelado.
Há um mundo das sombras escondido dos olhos humanos. Os planetas do sistema solar não existem por mera coincidência. Você não é humano. Apenas não sabe que foi retirado do seu mundo natal quando era um bebê. 
Grace também pensava que era humana. Como você. Mas, na adolescência, descobriu ser integrante de uma importante família de feiticeiros: os Kavoristy. 
E ser uma Kavoristy significa ter que matar todos os seus familiares antes de ser morta por eles. Grace e seu irmão Davy passarão por grandes desafios na tentativa de sobreviverem ao destino que os espera, e os navulos não facilitarão para eles. Skoob



 Para quem tiver ficado interessado, o e-book pode ser adquirido na Amazon e o livro físico na loja online da editora Sinna. Aproveitem para curtir a fan page do livro.

 Me contem: já conheciam o livro ou o autor? O que acharam da premissa de "O Trono dos Bruxos"?

Até o próximo post!

Me acompanhe nas redes sociais:

Resenha: filme "A Maldição de Chucky"

 Olá pessoal, tudo bem? Hoje venho trazer mais uma resenha de filme. Aproveitando que estamos no mês do Dia das Bruxas, venho falar sobre "A Maldição de Chucky" (título original: "Curse of Chucky", ano: 2013) que eu vi dias desses na TV. Filmes de terror não são meus favoritos, mas como passei pelo canal e vi que ele estava começando, decidi assistir.

 filme "A Maldição de Chucky"

 A história começa quando a mãe de Nica morre. Nica é uma mulher que não tem os movimentos da cintura para baixo, necessitando de uma cadeira de rodas para se locomover pela casa onde sempre morou com a mãe.

 Barb, a irmã mais velha da Nica, vem com o marido, a babá e a filha para ajudar nos procedimentos do enterro. Só que a pequena Alice, filha do casal, está com um estranho boneco de cabelos vermelhos chamado Chucky. O boneco chegou pelo correio, sem remetente.

 Curiosa, Nica acaba descobrindo que o boneco veio de uma espécie de depósito de provas de crimes. Quando começa a pesquisar mais sobre ele, descobre que o boneco pode ser mais perigoso do que parece. Só que aí já pode ser tarde demais para todas as pessoas que estão naquela casa, numa noite de tempestade.

 O filme é bem ágil, em toda cena acontece alguma coisa. É também um filme bem sangrento, não poupando detalhes na hora das mortes. Dá alguns sustos no público, pois pode ser que o personagem consiga escapar de Chucky, pode ser que não.

 Obviamente, eu já havia ouvido falar no tal boneco assassino Chucky, mas foi a primeira vez que vi um filme com ele. É o sexto filme com o boneco. A explicação por traz da ida de Chucky para a casa de Nica é bem chocante, causada por uma mente perturbada. A Nica foi a personagem que mais gostei, gostei da forma como ela luta até o último instante, o fato de estar numa cadeira de rodas não tira dela a vontade de viver.

 Dizer que eu gostei do filme seria exagero, pois o final não ficou totalmente claro para mim, e eu odeio com todas as minhas forças o perturbado do Chucky. No quesito filmes de terror, "Invocação do Mal", também de 2013, e que conta com Ed e Lorraine Warren tentando livrar uma família de uma possessão continua sendo o meu favorito. Fica a sugestão para quem procura um filme de terror para o mês do Halloween.

 Por hoje é só, espero que tenham gostado da resenha. Me contem: já assistiram algum dos filmes do Chucky?

Até o próximo post!

Me acompanhe nas redes sociais:

SORTEIO HALLOWEEN : mais de 40 livros e 500 marcadores

O blog Pétalas de Liberdade abre espaço para o blog amigo Gettub para convidá-los para participar de um super sorteio de Halloween! O livro cedido pelo blog é “Contos de um Natal sem luz - Volume 3”, onde eu, Maria, tive a honra de ter um conto muito especial publicado. Boa sorte!



Quem segue o GETTUB, sabe que todo ano fazemos o SORTEIO DE HALLOWEEN, e sempre com EXCELENTES livros de TERROR! Desta vez, convidamos 40 blogs parceiros, que reuniram mais de 40 LIVROS e 500 MARCADORES para 6 GANHADORES! Mas se você não gosta do gênero terror, pode participar do mesmo jeito, porque separamos 2 KITS com gêneros diversos ;)

Como todos os nossos sorteios, para participar, você precisa ler atentamente as regras e preencher os formulários de cada KIT. Neles, existem entradas obrigatórias, que valem UM PONTO; opcionais, que valem CINCO PONTOS; e uma entrada DIÁRIA, que vale CINCO PONTOS por cada vez que você a cumprir em cada formulário. Quantos mais pontos você somar, mais chances tem de ganhar. Mas se não entendeu bem como funciona, basta assistir ao vídeo abaixo, onde explicamos o funcionamento dos formulários.






Eu sei que muitos acham chato e trabalhoso o preenchimento desses formulários. Mas, infelizmente, nós precisamos deles para conseguirmos dar prêmios como os que estamos dando. É o fato de vocês seguirem nossos blogs e redes sociais que nos proporcionam meios de fazer promoções cada vez melhores e mais legais. Vocês não gastam mais do que 5 minutos em cada formulário, reforçando que não é necessário preencher todos de uma vez, podem ir fazendo um pouco por dia ;)


REGRAS

01. O vencedor precisa residir, ou ter endereço de entrega, em território nacional; 
02. O período de inscrição será do dia 15/10/2017 ao dia 31/10/2017
03. Cada BLOG PARTICIPANTE ficará responsável pelo envio de seus respectivos prêmios; 
04. O prazo de envio é de até 30 DIAS ÚTEIS;
05. Os BLOGS PARTICIPANTES não se responsabilizam por danos, extravios ou retornos das encomendas; 
06. Os vencedores terão um prazo de 48 HORAS, após receber o e-mail avisando do resultado, para entrarem em contato com o GETTUB. Caso contrário, o sorteio de quem não responder será refeito;
07. No e-mail constará a LISTA DE LIVROS do kit de cada ganhador, além do NOME, URL e E-MAIL DE CONTATO de cada BLOG RESPONSÁVEL pelo envio de cada livro; 
08. O contato com os vencedores será feito POR E-MAIL, apenas;
09. O resultado da promoção será divulgado no dia 01/11/2017 pelo blog Gettub;
10. Este sorteio é de caráter recreativo/cultural, conforme item II do artigo 3º da Lei 5.768 de 20/12/71 e dispensa autorização do Ministério da Fazenda e da Justiça, não está vinculada à compra e/ou aquisição de produtos e serviços e a participação é gratuita;
11. O blog GETTUB se reserva o direito de dirimir questões não previstas nestas regras.

KIT 1

ANNA VESTIDA DE SANGUE+15 MARCADORES: Livros e Tal


SOCIAL KILLERS: I Love My Books


OS CRIMES DA RUA MORGUE+20 MARCADORES: Tamires de Carvalho


O ILUMINADO: GETTUB


EXORCISMO: Roendo Livros


LEGIÃO+40 MARCADORES: Amo Livros


CARRIE A ESTRANHA: Ventos do Outono

KIT 2

CORAÇÃO SATÂNICO: Pausa para Pitacos

A BATALHA DOS MORTOS+30 MARCADORES: Caçadoras de Spoiler

HORROR NA COLINA DARRINGTON+10 MARCADORES: Feed Your Head

NA ESCURIDÃO DA MENTE: Refúgio Literário

CUJO: GETTUB

O VILAREJO: Hollywood é aqui!

EXORCISMO+10 MARCADORES: Não Leia! 

KIT 3

A HORA DO LOBISOMEN: Eu Pratico Livroterapia

O VILAREJO+20 MARCADORES: Conduta Literária

CONTOS DE UM NATAL SEM LUZ+10 MARCADORES: Pétalas da Liberdade

CONTOS DE TERROR: Livros, Lápis e Afins

NOTURNO: GETTUB

EXORCISMO+20 MARCADORES: Traveling Between Pages

A ESTRADA DA NOITE+20 MARCADORES: As 1001 Nuccias 

KIT 4

EXORCISMO: Resenhando Sonhos

O MÉDICO E O MONSTRO+20 MARCADORES: Rotina Agridoce

WYTCHES: Birosca Geek

DONNIE DARKO+25 MARCADORES: Entre Páginas

FRANKENSTEIN: GETTUB

HISTÓRIAS ASSUSTADORAS+20 MARCADORES: Stalker Literária

MENSAGEIROS DA MORTE+10 MARCADORES: Alegria de Viver e Amar o que é Bom 

KIT 5

RED HILL: Lost Word

A VIÚVA: Conjunto da Obra

SUSSURRO+7 MARCADORES: Papeando Livros

MR.ROMANCE: GETTUB

CONDÃO: GETTUB

MENINA MÁ: Passaporte Literário

25 MARCADORES: Milkshake de Palavras

20 MARCADORES: Livros e Seriados

15 MARCADORES: Leitura Descontrolada

50 MARCADORES: GETTUB 

KIT 6

BRANCO COMO A NEVE+10 MARCADORES: Livro Lab

THE LITTLE PRINCE: Tudo que Motiva

PRINCESA DE PAPEL: GETTUB

TANNOD+18 MARCADORES: Uma Conversa sobre Livros

FILME NOTURNO: Perdida na Biblioteca

QUERIDO DANE-SE: GETTUB

30 MARCADORES: Literalizando Sonhos

15 MARCADORES: Seguindo o Coelho Branco

30 MARCADORES: Cantinho Cult

25 MARCADORES: Ei Nati! 
a Rafflecopter giveaway


BOA SORTE, e qualquer dúvida, deixe um comentário!

Até o próximo post!

Me acompanhe nas redes sociais:
Topo