Resenha: livro "Beco da Ilusão", Mallerey Cálgara

 Olá pessoal, tudo bem com vocês? No post de hoje venho comentar sobre minha experiência de leitura com o livro "Beco da Ilusão", escrito pela Mallerey Cálgara e publicado pela Mundo Uno Editora em 2016.

resenha, livro, Beco-da-Ilusão, Mallerey-Cálgara, Mundo-Uno-Editora,

 "A razão das pessoas está sendo testada, e a insanidade está vencendo." (página 156)

 Sarah Wainness é a narradora, mas antes de ter esse nome, ela teve muitos outros. O primeiro foi Yidish, quando ela era uma garotinha de família judia que se mudou com os pais e os irmãos para Berlim, cidade onde se encantou pelo balé e fez amigos: Anton e Erdmann.

 "Berlim agora não era para mim só uma cidade encantadora, mas havia se tornado a melhor cidade do mundo. Ela havia me apresentado o balé." (página 25)

 Porém, a Segunda Guerra Mundial chegou e a pequena Yidish viu seus sonhos serem destruídos, ainda que em sua aparência ela não se assemelhasse ao demais judeus. Ela foi separada dos pais e passou a não ter mais controle sobre sua vida, tento que obedecer as ordens dos nazistas se quisesse permanecer viva e tentar reencontrar sua família e amigos. Trabalhou em campos de concentração, auxiliou em enfermarias, e até num bordel ela foi parar.

 "Um minuto se passou. Depois outro. E chegou o momento em que não pude mais negar para mim mesma o incrível fato de que, por alguma reviravolta triste do destino, eu, Yidish, havia me tornado um fantoche nas mãos dos nazistas." (página 76)

 Esse foi o segundo livro que li da Mallerey, o primeiro foi "O Segredo da Caveira de Cristal", leitura que tinha me deixado de queixo caído. Juntando-se a isso as resenhas super positivas que eu tinha lido sobre "Beco da Ilusão" e a temática da Segunda Guerra Mundial (sobre a qual já li um número considerável de obras, e talvez estivesse um pouco cansada do assunto, mas se é um livro da Mallerey vale abrir uma exceção!), confesso que eu estava até com medo de realizar esse leitura. Era olhar para capa e pensar: "Vou chorar horrores!", mas não chorei (mas talvez você chore!).

 "Confesso que não gostei de Hitler, porque ele não gostava dos judeus. Não sabia a razão de ele ter essa aversão à nossa família, pois nós nem o conhecíamos e não havíamos lhe feito nenhum mal. Só sabia quem ele era porque a sua foto estava por todos os lugares da cidade." (página 32)

resenha, livro, diagramação, Beco-da-Ilusão, Mallerey-Cálgara, Mundo-Uno-Editora, imagem, trechos, segunda-guerra-mundial,

 A Sarah/Yidish na infância é uma menina que encanta pelo seu jeito de ver a vida, ela é inocente e, ao mesmo tempo, esperta. Sabe aqueles personagens que te fascinam? Que você vê ganhando vida na sua frente? Que te fazem visualizar as cenas enquanto contam? A Yidish é assim. Acompanhamos seus relatos sobre a vida em Berlim, a casa nova e grande, a relação com os pais e os irmãos, a amizade com Anton e Erdmann, dois garotos alemães, o rádio como companhia e forma de saber as notícias do mundo, as dificuldades que a família começa a enfrentar por serem judeus, a escassez de comida, a falta de dinheiro e de trabalho, as tentativas de burlar o regime nazista... Até que Yidish não existe mais, ela se perde em meio ao terror que se instala na Alemanha, e se não tivesse anjos da guarda improváveis, talvez não pudesse contar sua história.

 "Casa. Essa palavra soava tão vaga, tão distante, que pareceu naquele momento não ter nenhum significado. Invadiram o meu lar, minha vida e agora... O meu corpo? O que mais eles poderiam querer de mim? Minha alma?! Mas era era livre. Já deixara de me habitar há muito tempo." (página 144)

 "Beco da Ilusão" é um livro curto, de leitura rápida graças à fluidez da escrita da autora e aos capítulos não muito extensos. É visível que foi necessário um bom trabalho de pesquisa para que a história fosse contata entrelaçando-se com os fatos históricos. Encontramos personagens muito marcantes, além da Sarah: seu pai e sua mãe, o irmão mai velho, as três irmãs, Anton e os pais, Erdmann e o pai, todos tem um perfil muito bem traçado.

resenha, livro, capa, Beco-da-Ilusão, Mallerey-Cálgara, Mundo-Uno-Editora, foto, trechos, segunda-guerra-mundial,
livro, Beco-da-Ilusão, Mallerey-Cálgara, Mundo-Uno-Editora, foto, adolf-hitler, citação, trechos, segunda-guerra-mundial, opinião, crítica
resenha, livro, detalhes-da-edição, Beco-da-Ilusão, Mallerey-Cálgara, Mundo-Uno-Editora, foto, imagem, adolf-hitler, citação, trechos, segunda-guerra-mundial,
resenha, livro, detalhes-da-edição, Beco-da-Ilusão, Mallerey-Cálgara, Mundo-Uno-Editora, foto, imagem, adolf-hitler, citação, trechos, segunda-guerra-mundial, opinião, crítica

 A Mundo Uno Editora faz livros bonitos, mas em "Beco da Ilusão" ela se superou! A capa tem tudo a ver com a trama, há ilustrações de arame farpado em algumas partes, as páginas são amareladas, há poucos erros de revisão, a diagramação traz letras, margens e espaçamento de bom tamanho. No final, há algumas notas explicando determinados termos. Na divisória de um capítulo para o outro há uma página preta, com fotos que, em sua maioria, são da Alemanha na Segunda Guerra Mundial, e algumas são bem chocantes! Além das fotos, há uma frase daquele ser asqueroso chamado Adolf Hitler. A primeira página de cada capítulo é cinza e tem uma ilustração linda de pássaros. Você pode conferir mais detalhes da edição no vídeo:



 Confesso que ao finalizar a leitura ainda fiquei querendo algumas respostas, minha curiosidade em saber o que exatamente aconteceu com alguns personagens, dois em especial, persiste. Além disso, a explicação para o fato de Sarah ser diferente das outras pessoas de sua família foi algo bem inesperado. Talvez alguns capítulos a mais ou um epílogo maior pudessem acalentar mais o coração dessa leitora que vos fala.

 "Tudo o que a memória amou já ficou eterno. E entre tudo o que você poderia ser para mim na vida, a vida escolheu torná-lo saudade..." (página 11)

 "Beco da Ilusão" é um livro que recomendo, pela boa escrita da autora, pelos personagens marcantes, e para que tenhamos mais uma visão desse período triste que foi o nazismo. É chocante ver quantas atrocidades foram cometidas, e como cada pessoa (até mesmo crianças) podia ser um pouco má, compactuando com as crueldades contra outros seres humanos. "Beco da Ilusão" é uma leitura rápida, com cenas fortes, sobre amizade, amor e sobre crescer no meio de uma guerra.

 "Eu permaneço sentada em silêncio, limpando as lágrimas da viagem ao tempo, tomada pela dor profunda da saudade, que é como uma faca de dois gumes... Ao mesmo tempo em que refresca a memória, corta a alma." (página 114)

 Detalhes: 280 páginas, ISBN-13: 9788567218069, Skoob (a média de notas é 5 de 5!), blog da autora. Onde comprar online: Saraiva, loja da editora.


Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobInstagramYouTube| Snapchat: marijleite_pdl
5 comentários via Blogger
comentários via Facebook

5 comentários

  1. Livros ou filmes assim , que relatam essa vergonha na história ,sempre me deixam apavorada com a crueldade humana.
    Os judeus tinham sua família,suas casas e sua história.E rapidamente perderam tudo!

    Bem, fiquei curiosa em conhecer a personagem Sara. Deve ser uma leitura bem difícil!

    ResponderExcluir
  2. Maria!
    Já li O segredo ca caveira de cristal e gostei demais e pelo jeito nesse livro ela conseguiu se superar.
    Gosto muito dos livros ambientados na segunda guerra e ver que ela embasou de forma precisa e com os relatos da protagonista, deve ser um livro ótimo mesmo.
    “Preferi sempre a loucura das paixões à sabedoria da indiferença.” (Anatole France)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  3. Oi.
    Ainda não tive o prazer de ler nada da autora, mas tenho muita vontade.
    Gosto do tema que é proposto no livro e por tudo que você comentou, na sua ótima resenha, fiquei bem motivada para fazer a leitura.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Maria que livro lindo! Nunca tinha ouvido flar dele, amei as páginas ilustradas, o enredo parece ser bacana, vou anotar a dica!
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oi, Maria !!
    Que livro maravilhoso!! Não conhecia mais achei linda demais essa edição!!
    Beijoss

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados

Topo