Resenha: livro “Contos de um Natal sem luz - Volume 3” (e meu segundo conto publicado)

 Olá pessoal, tudo bom com vocês? No post de hoje, venho falar sobre a antologia “Contos de um Natal sem luz – Volume 3”, organizada pela Rô Mierling e pelo Fernando Nunes, publicada em 2016 pelo Selo Antologias Brasileiras da Editora Illuminare.

Resenha, antologia, editora-illuminare, livro, Contos-de-um-Natal-sem-luz, blog-literario

 A antologia é composta por 20 contos, cada um de um autor, entre eles, o meu conto “Eu nunca vou te abandonar”. Essa é o terceiro volume da antologia anual, em cada ano um grupo de autores diferente participou, mas a premissa e a ambientação é sempre a mesma: um conto sobre uma noite de Natal sem luz, que não foi uma noite feliz para os moradores de uma das 20 casas de Garden Rose, uma pequena vila no pé de uma montanha nevada nos Estados Unidos.

 Em 2016, apenas autores que já publicaram pela Illuminare participaram, e como eu tive um conto selecionado para a antologia “Tempos de Inocência – contos de uma infância feliz” resolvi tentar essa antologia também.

 Como já mencionei, o meu conto se chama “Eu nunca vou te abandonar”, e ficou com a casa 15. Ele é sobre a Julie, que abandonou sua vida em Nova York para cuidar da irmã caçula, a Beatrix, 15 anos mais nova, quando seus pais morreram. Até que, na véspera de Natal de 2022 (ano em que os contos deveriam se passar), aconteceu uma certa coisa com a Julie, mas promessa é promessa, e amor de irmão é amor de irmão. E só lendo para entender! O que posso dizer é que foi muito bom contar essa história, que foi criada especialmente para o concurso, e foi um ótimo exercício para a imaginação, visto que havia um cenário e uma época pré-definidos para montar a história, precisei pesquisar um pouco sobre as tradições natalinas e os nomes norte-americanos.

 O meu conto tem um final feliz, mas é uma das exceções da obra, pois alguns autores escreveram histórias realmente bem pesadas, de natais assustadores, enquanto outros foram bem tristes. Foi interessante perceber como há elementos em comum entre um conto e outro, como personagens com ligações com as forças armadas estadunidenses ou que fugiam da polícia norte-americana, além de personagens femininas denominadas “Sara” e suas variações.

 Destaco o conto “Bianco Natale”, do Nelson Bedim, que conta a história de um mafioso que resolve fazer uma surpresinha em sua decoração natalina.

 “As rosas, porém, tem espinhos. Em 2016, um sobressalto na política americana: Trump presidente! Instala-se um novo período de caça às bruxas. E as bruxas da vez são os mafiosos imigrantes de todos os matizes.” (página 43)

 “A ceia e a calçada”, do Flávio Karras, faz parte dos contos trágicos, ao falar sobre uma família já abalada por um natal passado, e quando estamos chegando ao final, dá aquela vontade de entrar no livro para impedir que a personagem faça determinada coisa. É desesperador!

 “Cheiro de coisa estragada”, escrito pela Melisas Ribeiro, é sobre um casal aparentemente tão unido, que até compartilhava os mesmo sonhos. Eles poderiam ter um bom Natal, se não fosse a chegada dos policiais para desfazer sua ilusão.

 Amélia Greier escreveu “O outro lado”, onde o Ryan, morador da casa 16, transportaria uma inusitada passageira. É um conto com elementos sobrenaturais, e que fala sobre suicídio. O personagem teria tomado uma decisão que eu consideraria ruim, se não houvesse as duas últimas frases.

 “- Kayleigh sofria muito, como você. Acabou decidindo vir para o outro lado. Foi o peso do Natal, a solidão, a desilusão, a desesperança.
 Ryan saboreou aquelas três palavras como se comungasse. Era exatamente aquilo que lhe destruía todos os dias, e o Natal fazia aqueles inimigos terem mais força.” (página 69)

 “A testemunha perfeita” do Bruno Nascimento é o último conto que destaco, uma história com uns personagens bem assustadores, e junto com eles, o senhor Ebenezer, que não conseguia fazer nada para dar um fim nas atrocidades cometidas pelos demais moradores da casa.

 Como eu nasci em 24 de dezembro, o Natal na minha família tem um significado diferente (acredito eu que não seja só para mim, mas para os meus familiares também), pois apesar de não fazermos comemorações natalinas, sempre há algo por causa do meu aniversário. Sendo assim, é difícil para mim ter uma visão ruim da data, mas conheço pessoas que ficam mais sensibilizadas nessa época do ano, e como li em “Conto de Natal” do Charles Diekens, e agora na antologia, é uma época em que devemos ter um olhar diferente para os que nos cercam e que talvez estejam precisando de um pequeno gesto para ter um pouco de luz no seu Natal.

Resenha, antologia, editora-illuminare, livro, Contos-de-um-Natal-sem-luz,

Resenha, antologia, editora-illuminare, livro, Contos-de-um-Natal-sem-luz, Maria José Leite, escritora, trecho, diagramação, ro-mierling, fernando-nunes, eu-nunca-vou-te-abandonar, maria-josé-leite
Resenha, antologia, editora-illuminare, livro, Contos-de-um-Natal-sem-luz, Maria José Leite, escritora

 A edição tem uma capa bonita, páginas amareladas, letras margens e espaçamento de bom tamanho. Acredito que devido ao pouco tempo que a antologia teve para ser produzida, alguns erros de revisão acabaram passando. E preciso comentar uma coisa: tem conto de morador da vila que sai matando os vizinhos, e eu, como escritora, me recuso a aceitar que alguém mate a Julie e a Beatrix, personagens que eu criei com tanto carinho! Ninguém vai matar meus personagens! Ainda mais depois de tudo o que elas já passaram naquela noite. Enfim, mas uma prova de como foi interessante essa obra criada em conjunto por tantos autores.

 “Contos de um Natal sem luz” faz jus ao nome. Leia preparado para conhecer histórias de natais muito tristes. Por hoje é só, espero que vocês tenham gostado do post. Eu estava pensando em publicar o meu conto no Wattpad, mas queria saber de vocês: leriam um conto com temática natalina mesmo não sendo época de Natal? Ou acham que devo esperar o próximo Natal se aproximar para liberar a história da Julie e da Beatrix?

Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, clique aqui para saber como participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".




Até o próximo post!

Me acompanhe nas redes sociais:
20 comentários via Blogger
comentários via Facebook

20 comentários

  1. Oi Mari! Eu adoro contos e natalinos melhor ainda, é o meu feriado favorito! Tb preferido finais felizes hehehehe mas os contos de modo geral parecem ótimos!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Uma das minhas leituras ano passado, no Natal, foi um livro de contos.
    Gostei bastante e super me interessei nessa dica de vocês.
    Parece ser uma leitura envolvente, com um tema que curto bastante também.
    Apesar de serem histórias tristes, fiquei intrigada!
    E publique seu conto já, não faz mal que não seja natal rs
    Beijos
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  3. Mari!
    Primeiro parabéns por ter um dos seus contos publicados na antologia.
    Gosto muito de livro de conto com um tema principal e escrito por vários autores, porque cada um tem uma visão diferente sobre aquele determinado fato, aqui no caso, sobre o Natal.
    Para mimo Natal também só traz recordações boas, portanto, fiquei curiosa demais em ver como os autores conseguiram trazer histórias tristes e horrendas sobre essa época tão linda!
    OBRIGADA POR SUA AMIZADE!
    FELIZ DIA DO AMIGO!
    “Educar é semear com sabedoria e colher com paciência.” (Augusto Cury)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá !!
    Natal é uma época tão feliz!
    Fique a vontade para postar já seu conto. Fiquei curiosa!

    Bjo

    ResponderExcluir
  5. Oi Mari! Deve ser muito legal publicar um conto. Amo o Natal e adoro ler coisas sobre ele. Pelo menos o seu conto tem um final feliz pra fazer um contraste. Sei que o Natal pra muitos é uma época feliz e de fartura, mas para milhões não é. Acho que a maioria dos contos deve tratar disso. Sempre tem um louco querendo matar geral nos livros rsrs
    Adorei e obg pela indicação ;)
    Abc

    ResponderExcluir
  6. Olá, como adoro livros que se passam no período natalino já fiquei com vontade de ler a obra, que parece ser bem diversificada no que tange o que pode acontecer numa noite de Natal. Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Parabéns por ter contos publicados nessas antologias, imagino o quanto você deve ter ficado feliz com isso <3
    Quero ler esses contos no natal, parecem ser muito bons!
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oiii Mari tudo bem?
    Fiquei apaixonada pela sua resenha menina e a dica que trouxestes, não sabia que tinha participado dessa antologia, com toda certeza gostaria de ler. Gosto tudo que envolva o Natal, principalmente contos de terror sobre a época, se tornaram sempre meus favoritos.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  9. Oii Mari!
    Menina, posta esse conto! Fiquei super curiosa para ler, histórias de irmãs sempre me ganham <3 ainda bem que a sua tem um final feliz hahahaha
    Parabéns pela sua publicação, gostaria de ler o seu conto :)
    Beijos!
    Páginas Empoeiradas

    ResponderExcluir
  10. Olá!

    Que legal que já teve dois contos publicados, parabéns! Vou pesquisar mais sobre ele pra poder ler também, principalmente o seu conto!

    ResponderExcluir
  11. Que legal ver seu conto publicado, amei conhecer o livro!
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Mari,
    Primeiramente parabéns pela publicação do seu conto! Sempre visito o seu blog, mas não sabia que você escrevia.
    A Editora Illuminare está de parabéns pelo incentivo a novos escritores e pela publicações de antologias.
    Confesso que gosto de histórias com finais "pesados", mas no caso de serem antologias de natal, creio que eu iria gostar mais do seu conto que tem um final feliz e personagens que você se recusa a matar. rsrs
    Anotada a dica! Espero em breve poder conhecer a sua escrita.
    Beijos
    Blog Relicário de Papel

    ResponderExcluir
  13. Oi, Maria!!
    Adoro livros de contos!! Ainda bem que o seu conto tem um final feliz!! Gostei bastante da edição!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Não conhecia esse livro e já fiquei animada com os contos. Apesar de ler pouco, tudo que envolve o natal me encanta.
    Certamente lerei se tiver oportunidade!
    Dica anotada!
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  15. Oi tudo bem?
    Não leio muitos livros de contos mas a capa desse livro já me deixou com vontade de conferir a sua resenha então multiplicou a vontade. Me parece ser um livro bem misterioso mesmo Natal sendo uma época bem feliz. Lerei no natal desse ano :)

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Que amor esse livro! Adoro contos de Natal e fiquei com vontade de ler, primeiro porque estou curiosa a respeito do teu conto e segundo porque a proposta do livro parece muito bacana.

    ;*

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?
    Parabéns pelo conto! Não conhecia o livro e a edição está linda, porém não sei se leria ele tão cedo por ter muita coisa parada aqui.
    Bjs

    ResponderExcluir
  18. 2° Conto publicado, que maravilha, parabéns!!
    Não conhecia essa Antologia, mas fiquei bem curiosa! Dica anotada, quero muito ler seu conto.

    bjs
    www.livrosdabeta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Fazemos Aniversário perto, eu faço dia 22! Em relação ao livro, eu não tinha visto ainda, por isso não sabia sobre o seu conto. Ainda bem que nem todos.tem finais triste, apesar destes finais serem maioria absoluta. É uma época que me trás recordações tão boas que não encaixo muito bem isso. Recentemente li um livro de contos também no Natal, e assim como estes, alguns eram tristes.mesmo assim eu gostei. Vou anotar a dica é te parabenizar pelo conto.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  20. Oii Maria ;)
    Que legal você fazer aniversário colado com Natal, é minha época favorita do ano!
    Não conhecia Contos de um Natal sem luz, mas como tudo que tem haver com essa comemoração eu amo, com certeza fiquei interessada em ler o livro.
    Achei legal que os contos tem esse quê de macabro, é algo que aprendi a apreciar em livros assim!
    Adorei sua indicação!
    Bjos

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados

Topo