quinta-feira, 13 de julho de 2017

Resenha: livro “E viveram felizes para sempre”, Julia Quinn

 Olá pessoal, tudo bem? No post de hoje, venho comentar sobre a minha experiência de leitura com o livro “E viveram felizes para sempre”, escrito pela Julia Quinn e publicado no Brasil em 2016 pela Editora Arqueiro. A série “Os Bridgertons” conta a história dos oito irmãos e irmãos da família Bridgerton, filhos de Violet e do falecido Edmund. Em “E viveram felizes para sempre”, a autora traz um segundo epílogo, um conto extra para cada irmão, além de voltar no tempo e nos contar a história de Violet e Edmund. Farei um pequeno comentário sobre cada texto.

Resenha, livro, E-viveram-felizes-para-sempre, Julia-Quinn, Arqueiro, os-bridgerton, romance-de-epoca

 No primeiro epílogo, temos Daphne Bridgerton e Simon (O Duque e eu) mais de quinze anos depois de seus casamento. Um episódio faz com que Simon finalmente decida ler as cartas que seu pai lhe deixou, o que para mim não foi o ponto alto do conto, mas sim ver como ele e Daphne estão após tantos anos, além de rever como ela e Colin Bridgerton eram unidos e descobrir como Daphne decidiu nomear seus filhos (talvez vocês saibam que a mãe dela seguia a ordem do alfabeto).

 O segundo epílogo, do livro “O visconde que me amava”, nos traz Anthony Bridgerton e Kate em mais um jogo de Pall Mall, anos depois de seu casamento. Do jogo, também participam Daphne e Simon, Colin, e a irmã de Kate. Nesse ano, a esposa do Colin, a Penelope, também foi. Como sempre, há uma disputa pelo taco da morte, e Anthony e Kate mostram o quanto são extremamente competitivos.

 Eu acho que preciso reler “O visconde que me amava” para relembrar por que eu tinha gostado tanto deles, sinceramente! Apesar da competição acirrada, é divertido ver o Simon, que não é um Bridgerton, lidando com a família de sua esposa.

 No epílogo de “Um perfeito cavalheiro” (que foi uma releitura de Cinderela), Sophie e Benedict  Bridgerton resolvem tentar ajudar a irmã (boa) de Sophie, Posy, a conseguir um pretendente. Posy foi um dos personagens indispensáveis para que Sophie tivesse seu final feliz, então, nada mais justo do que ela também ser feliz (e na época em que a história se passa, o casamento era importante).

 Algo que eu queria acrescentar sobre “Um perfeito cavalheiro”: talvez pela forma como a história é contada e pelos personagens que a autora escolhe, não fique tão claro como a sociedade discriminava quem não era nobre, mas ao longo da série é possível perceber como Benedict e Sophie tiveram que aprender a lidar com a sociedade ao decidirem ficar juntos.

 O epílogo de "Os segredos de Colin Bridgerton" se passa pouco após o final dele, na época do casamento da irmã do Colin, a Eloise. E foi interessante ver o primeiro encontro da Penelope com a Eloise, após descobrirem que, apesar de serem inseparáveis (até então) e melhores amigas, guardavam segredos uma das outras. Nesse epílogo também temos a prova de como a Hyacinth pode ser terrivelmente esperta!

 O epílogo de "Para Sir Phillip, com amor" é narrado pela enteada da EloiseAmanda, já adulta. O que foi legal, afinal, quem não quer saber se ela e o irmão, aqueles dois pestinhas na infância, tomaram jeito mesmo? E também foi interessante ver como Phillip manteve sua essência, ele continuou sendo o mesmo que conhecemos  no quinto livro, mais ligado ao campo que à nobreza.

 O epílogo da Francesca (O conde enfeitiçado) foi um dos que mais gostei. Nele, foi possível ver que, mesmo alguns anos depois do casamento, Michael ainda nutria a mesma devoção pela esposa, o mesmo desejo de fazê-la feliz acima de tudo. Outro ponto que gostei, foi poder ver a interação dela com Eloise.

 No epílogo de Hyacinth, (Um beijo inesquecívelvemos que, quase vinte anos depois, ela ainda continua sua busca pelas jóias de uma parente de seu marido. Mas o mais interessante desse epílogo é ver como sua filha, Isabella, se tornou tão parecida com a mãe, o que é "preocupante" para quem conhece a personagem.

 No oitavo epílogo, Julia Quinn retomou a aflição que deu a seus leitores na história de Gregory e Lucy em "A caminho do altar", pois acontece algo que faz com que tenhamos medo de que o final  não seja feliz. Por outro lado, esse último conto é como se fosse um recomeço, uma homenagem aos personagens queridos que encontramos na série.

E para fechar a obra, temos "O florescer de Violet", onde conheceremos mais um pouco da vida de Violet Ledger desde quando ela era criança e conheceu o terrível Edmund Bridgerton, um pestinha que vivia aprontando com ela (o pai de Violet disse que o garoto fazia isso por que gostava dela, mas não caim nessa, por favor!). Depois vemos como eles se reencontraram, se casaram, como Violet ficou viúva e como conseguiu seguir em frente, sendo uma das personagens mais queridas da série. É um conto lindo. E é fantástico observar como há um pouco de Violet e de Edmund em cada um dos filhos deles.

Resenha, livro, E-viveram-felizes-para-sempre, Julia-Quinn, Arqueiro, os-bridgerton, romance-de-epoca

 “E viveram felizes para sempre” é um presente para os fãs da família Bridgerton. Uma família um pouco competitiva, é verdade, mas na qual o amor sempre prevaleceu. Durante a leitura, parecia até que a escrita da autora mudava dependendo do personagem que era o foco, alguns mais doces, outros mais determinados, mas todos com histórias marcantes e aquele pequeno toque de humor característico da escrita de Julia Quinn.

 "O Duque e eu" foi o primeiro romance de época que eu li, então, serei eternamente grata à Julia Quinn por ter me apresentado aos livros do gênero, do qual me tornei fã. Para os que se sentirem "órfãos" pelo final da série, a boa notícia é que a editora Arqueiro lançou "Quarteto Smythe-Smith", uma série de quatro livros sobre as Smythe-Smith, que fizeram aparições em Os Bridgertons.

 É um ciclo de leituras e de resenhas que se encerra com “E viveram felizes para sempre”. Espero que vocês tenham gostado do post de hoje. Me contem: já conhecem a série? Tem um livro ou personagem favorito? “O visconde que me amava” e "Para Sir Phillip, com amor" foram os volumes que mais gostei. Para conferir as resenhas, é só clicar nos títulos dos livros.

 Detalhes: 256 páginas, Skoobleia um trecho, compre online: Saraiva, Amazon.


Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, clique aqui para saber como participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".




Até o próximo post!

Me acompanhe nas redes sociais:

11 comentários:

  1. Oi Mari, tudo bem?

    Amos a série Os Bridgertons e amei os segundos epílogos principalmente O visconde que me amava que é meu livro favorito e O florescer de Violet que tem um final lindo! Nossa, quero reler tudo de novo rsrsrs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Nunca li nada da autora porque não gosto muito desse gênero, nunca li nenhum romance de época mas é algo que não me chama muita atenção.
    Mas pretendo dar uma chance algum dia, porque os comentários são super positivos.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá, a Julia é uma fofa, né? Essa autora realmente se importa com seus fãs, pois faz questão de encerrar seus livros sem deixar pontas soltas. Ainda não comecei a série, mas já sei que só pode ser coisa boa. Beijos.

    ResponderExcluir
  4. A autora deu um desfecho lindo para a série.
    Esses livros são os meus favoritinhos, mas confesso que não li esse último ainda.
    Até porque fico triste em me despedir desses personagens rsrs
    Sei que eles aparecem na nova série dela, mas estou meio assim ainda.
    O livro está na minha meta e tenho certeza que vou amar também essa leitura.
    Julia arrasa!!!
    Beijos
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  5. Oi Mari!
    Só falta esse pra fechar essa série maravilhosa s2
    Os meus preferidos são o Anthony s2 s2 do Francesca, mais por causa do Michael s2 e do Hyacinth *-*
    Sei que vou gostar muito desses epílogos que a Julia fez. Eu já sei mais ou menos o que cada conto traz e por isso fico protelando pra ler. Mas desse ano não passa.

    ResponderExcluir
  6. Hey *-*
    Sou apaixonada por romances e época e a Júlia Quinn é uma das minha escritoras favoritas ♡

    Li todos os livros da série(menos esse ) só que li totalmente fora da ordem
    Meu preferido é Um Visonde que Me Amava, Para Sir Philip, Um prefeito Cavaleiro e o Conde Enfeitiçado ❤

    Quero muito ler esse livro e me deliciar com esse família maravilhosa !!



    Bjos

    ResponderExcluir
  7. Eu li somente o livro O Duque e Eu, e simplesmente me encantei por esta série, só ainda não li os demais livros por que não tenho eles.
    Simplesmente adorei que tenha um epílogo, um conto para cada irmão, fiquei bem curiosa para saber como estão Daphne Bridgerton e Simon, 15 anos após o casamento deles, e lendo sobre os demais contos, fiquei muito curiosa para ler os outros livros, eu acho que seria mais adequado eu ler este livro depois de ler os outros da série Os Bridgertons, irei ficar muito ansiosa para ler este livro, e após ler sua resenha sobre E viveram felizes para sempre, fiquei muito ansiosa para retomar a leitura desta série.

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Nunca li nada da autora porque esse gênero nunca me atraiu, mas sempre vejo críticas super positiva sobre a autora e seus livros que estou ficando curiosa.
    Darei uma chance no futuro <3
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Mari!
    Que delícia ver um livro que encerra a série trazendo finais felizes para todos eles.
    Além de amar os romances de época, amo finais felizes e viveram felizes para sempre.
    Fato é que preciso ler essa série.
    Uma semana esplendorosa!
    “O amor é a única loucura de um sábio e a única sabedoria de um tolo.” (William Shakespeare)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  10. Oi, Maria!!
    Adoro a série Os Bridgertons e fiquei bem feliz de saber um pouco mais sobre essa família tão querida!! Amei os segundos epílogos!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  11. Oii Maria ;)
    Romances de época é um dos meus gêneros favoritos, e Os Bridgertons sempre teve meu coração kkk pra mim é a melhor série de época!
    Esse último livro foi tão bom e ao mesmo tempo tão ruim, pois foi uma despedida dessa família que ganhou o meu S2
    Os que eu mais gostei foram o da Francesca e do Michael, que são meu casal favorito, e óbvio, amei saber mais sobre a Violet e o Edmund!
    Bjos

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim.
Leio todos os comentários, mesmo que nos posts mais antigos. Responderei seu comentário aqui nesse mesmo post. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados