Resenha: livro "Fazendo meu filme: A estreia de Fani", Paula Pimenta

 Olá pessoal, tudo bem com vocês? No post de hoje venho comentar sobre a minha experiência de leitura com o livro "Fazendo meu filme 1: A estreia de Fani", escrito pela mineira Paula Pimenta e publicado pela Editora Gutenberg em 2008. Ganhei esse livro no meu aniversário em 2012 (época em que ele já era bem comentado)! Mas só consegui tempo para lê-lo com o projeto Lendo Nacional, pois o livro se encaixava em um dos temas propostos!

Resenha, livro, Fazendo-meu-filme-A-estreia-de-Fani, Paula-Pimenta, editora-gutenberg, opinião, crítica, comprar, fotos, imagem, capa, sinopse, trechos, lista-de-filmes, diagramação, infanto-juvenil, livro-nacional-bom

 "Fazendo meu filme" é narrado pela Fani (apelido de Estefânia), uma garota de dezesseis anos, que mora com os pais em Belo Horizonte. O hobby da Fani são os filmes, ela ama ir ao cinema mas também ama colecionar os DVDs dos seus filmes favoritos, pois acha muito mais bacana poder assistir os filmes no conforto de casa. Deu para perceber que ela é mais caseira, né?!

 "Eles ficam enfileirados na minha estante, todos os 55 filmes que já tenho. Assisti a cada um deles tantas vezes que cheguei ao ponto de quase decorar as falas. Inclusive anoto todas as minhas frases preferidas ditas por personagens, e - na minha opinião - os melhores livros são os roteiros. A Gabi diz que isso é obsessão, mas o meu pai falou que é um hobby até saudável, que, pelo menos, estou estimulando a imaginação e a criatividade. Mas eu digo pra ele que isso não é apenas um hobby... é vocação. Juro que um dia ainda vou ser cineasta. Ou diretora. Ou roteirista." (página 21)

 A Fani tem dois irmãos mais velhos que não moram mais em casa, e está no segundo ano do Ensino Médio. Tem uma super amiga na sua sala de aula: a Gabi, e tem um amigo, o Leo, além da Natália, da Priscila e do Rodrigo (esses três últimos são de outra sala). Acontecem algumas coisas que trazem suspeitas de que o Leo goste da Fani não só como amiga, algo que até então a garota nem tinha imaginado. Além disso, a Fani está meio que a fim de um outro cara mais velho, e será que esse cara dá mesmo bola para ela ou é só coisa da sua cabeça?

 "Terminei a lista e fiquei olhando. O que esses meninos têm a ver com o Leo? Nada! Todos eles são lindos de morrer e o Leo é...
 O Leo é só o Leo. O Leo que gosta quase tanto de cinema quanto eu. O Leo que tem a mãe mais gente boa do mundo.O Leo que faz palhaçada para eu rir. O Leo que me protege sem eu nem estar correndo perigo. O Leo com quem eu gosto de estar junto em qualquer momento." (página 217)

 Aí, além dessa coisa de saber se tem seu sentimento correspondido ou não, de tentar entender o que está acontecendo com o Leo e das dificuldades com os estudos, surge a possibilidade de um intercâmbio: um ano em um país diferente. Em "A estreia de Fani", acompanharemos o desenrolar desse e de outros acontecimentos na vida de nossa protagonista e narradora, numa fase em que a infância se distancia cada vez mais.

 "Foi a primeira vez que eu tive a sensação de que eu era a responsável pela minha vida. A primeira vez que eu senti que a minha mãe não estava me tratando mais como criança, e em vez disso me deixar feliz, me deixou ainda mais desesperada, como se, de repente, eu tivesse caído na real de que tudo o que estava acontecendo era por minha culpa e de mais ninguém." (página 185)

Resenha, livro, Fazendo-meu-filme-A-estreia-de-Fani, Paula-Pimenta, editora-gutenberg, opinião, crítica, comprar, capa, sinopse, trechos,

 A história é narrada de forma que até parece que estamos lendo o diário da protagonista, ainda que ela não seja contada em forma de diário. Talvez por isso e pela escrita super fluida da autora, a leitura tenha acontecido mais rápido do que eu imaginei pelo número de páginas. Os capítulos curtos também ajudaram, já que sou vítima daquela promessa fajuta de "só vou ler mais um capítulo", aí acontece alguma coisa que me deixa mega curiosa pelo que irá acontecer a seguir e eu leio mais UNS capítulos. "Fazendo meu filme" foi um dos primeiros títulos da Paula Pimenta, eu não sei se foi uma opção dela ou se foi inexperiência (que fique bem claro que eu não estou reclamando de nada!), mas o texto ficou com uma cara bem adolescente, em todo momento imaginamos realmente que é uma garota de dezessete anos que está escrevendo, uma garota de Minas Gerais.

 A trama não é focada no romance, e sim na vida da Fani e nas mudanças que estão acontecendo com a proximidade da fase adulta, mas tenho que comentar que algumas atitudes do Leo tocaram o meu coração. Aquela carta foi linda! Ainda que haja o velho clichê da rivalidade com outra garota na sala, é muito bom ver num livro voltado especialmente para o público adolescente, um modelo de relacionamento que não prende, mas que estimula as garotas a aproveitarem as boas oportunidades que virão. Mesmo que de forma leve, "Fazendo meu filme" toca em muitos assuntos importantes para esses leitores, e fico contente por a Paula Pimenta ter falado sobre eles.

 "Só gostaria que você se empolgasse mais", ele continuou a falar, já que eu não me manifestei. 'Porque ficar longe do conforto da própria casa já é difícil para quem resolve fazer isso com muita vontade. Viajar sem estar interessados pode transformar o que seria a melhor época da sua vida em um pesadelo...'" (página 272, palavras do pai da Fani)

 Outra coisa que também gostei foi poder voltar um pouquinho no tempo e relembrar como era a adolescência sem essa febre de smartphones e aplicativos que estamos vivenciando hoje. Matar as saudades da época do Orkut e do MSN. Tecnologia é muito bom sim, mas o que percebo é que estamos nos tornando dependentes dela nesses últimos anos.

 E, como não poderia deixar de ser, "Fazendo meu filme" me fez lembrar da minha própria adolescência, das minhas inseguranças e ansiedades daquela época, da vida na escola, das saídas com os amigos... e eu sofri! Sim, eu sofri, pois meu coração não aguenta ver adolescentes sofrendo, se desiludindo, vendo amigos se afastarem, tendo seus planos (tão bem arquitetados) frustrados. Acho que livros do tipo, principalmente os nacionais, me fazem me identificar muito.

Resenha, livro, Fazendo-meu-filme-A-estreia-de-Fani, Paula-Pimenta, editora-gutenberg, opinião, crítica, comprar, capa, trechos,
Resenha, livro, Fazendo-meu-filme-A-estreia-de-Fani, Paula-Pimenta, editora-gutenberg, opinião, crítica, comprar, capa, trechos,
Resenha, livro, Fazendo-meu-filme-A-estreia-de-Fani, Paula-Pimenta, editora-gutenberg, opinião, crítica, comprar, fotos, imagem, capa, sinopse, trechos, lista-de-filmes, diagramação, infanto-juvenil, livro-nacional-bom

 O meu exemplar é a oitava edição lançada pela Editora Gutenberg, e não me lembro de ter encontrado erros de revisão. A capa é muito bonita, pela escolha das cores, fontes e ilustrações condizentes com a trama. As páginas brancas não atrapalharam em nenhum momento a leitura, talvez pelo bom tamanho de margens, letras e espaçamento entre uma linha e outra. No início de cada capítulo há um trecho de um filme (já coloquei vários que foram citados na minha lista de filmes que quero ver!), além do uso de um tipo de letra diferente para marcar "extras", como listas da Fani e bilhetes, uma capricho da editora que me agradou muito.

 Enfim entendi o motivo de essa série da Paula Pimenta fazer tanto sucesso! O primeiro livro não tem um final verdadeiramente aberto, mas é impossível terminá-lo sem vontade de saber o que mais acontecerá com a Fani nos próximos volumes. Sendo assim, quero muito ler os demais. Fica a minha recomendação para quem procura um livro nacional apaixonante, seja você menino ou menina, adolescente ou adulto, tenho certeza que a história vai tocá-lo de alguma forma!

 Detalhes: 336 páginas, ISBN: 9788589239844, Skoob, site da série. Compre no Submarino. Confira todos os livros da Paula Pimenta na AmazonClique aqui, pesquise por Paula Pimenta na Saraiva e use o código livro10 para ganhar 10% de desconto na compra do livro.


 "A porta tinha sido fechada, trancando todos os meus sonhos. E quando eu abrisse de novo, não teria mais nada do lado de fora. Só o vazio." (página 308)

 Por hoje é só, espero que tenham gostado da resenha. Me contem: já leram o livro ou algum outro da autora?

Até o próximo post!

Me acompanhe nas redes sociais:
26 comentários via Blogger
comentários via Facebook

26 comentários

  1. Bom dia,

    Não li nada da autora ainda, mas tenho muita vontade, as resenhas que leio são igualmente positivas.

    Bjs.

    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu fiquei apaixonada por Paula Pimenta através de Fazendo meu Filme. Agora imagina passar em primeiro lugar para um intercâmbio na Inglaterra? Eu ia amar! E estou pensando nesta possibilidade ainda haha
    Quem é que não sonha com um intercâmbio, não é? É por isso que eu amei essa série, a autora cria uma historia bem realista e cativante de ser ler.
    Foi uns dos primeiros livros nacionais que eu li e eu sou grata a ele, e hoje não paro de ler nacionais.
    Um beijo ;*

    ResponderExcluir
  3. Oi,
    Tudo?
    Então sou meio suspeita para comentar, pois essa série da Paula é uma das minhas queridinhas no quesito romance teen. Como você comentou esse primeiro livro tende a ser mais leve realmente, eu amei esse esquema de ela colocar no início dos capítulos e te indico a continuar a ler toda ela. Na minha opinião o último livro é o mais legal, pois temos uma visão mais madura e temos dois pontos de vista. Rs.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi
    que bom que gostou da história, parece ser uma leitura bem gostosa.
    Sou louca para ler essa série de livros dela, até hoje não li uma resenha positiva dele. Quero conhecer a Fani.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Ah, adolescência... Fase intensa em que tudo acontece. Nunca li nada da Paula, mas não por falta de vontade, o problema é o tempo mesmo. Toda a série é bem famosa e igualmente comentada, e como este é mais um comentário positivo, isso só reforça o talento da Paula. Adorei os quotes que você selecionou e super me identifiquei com alguns, por exemplo, o da página 272

    ResponderExcluir
  6. Oi, Maria!!
    Gostei muito da indicação do livro. Ainda não li esse livro da Paula Pimenta, mais já li outro livro dela a Cinderela pop e fiquei bem apaixonada por sua escrita!! E fiquei apaixonada pela a capa!!
    Bjoss

    ResponderExcluir
  7. Mari!
    Nunca li nenhum livo da Paula Pimenta, porém sempre leio bons comentários e pelo que falou, você gostou também, porque além de relembrar da adolescência, os capítulos curtas, a escrita fluida e um enredo sobre os conflitos e acontecimentos na vida de Fani, além de gostar de filmes, deve fazer com que muitos leitores se identifiquem.
    Bacana!
    Desejo um mês repleto de realizações e um domingo de alegrias.
    “A sabedoria é um adorno na prosperidade e um refúgio na adversidade.” (Aristóteles)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE SETEMBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  8. Os únicos livros que li da Paula Pimenta são Princesa Adormecida, Princesa Pop e Princesa das Águas, morro de vontade de ler as outras série da autora e Fazendo meu Filme é uma das que mais tenho vontade de ler, gosto bastante de livros que as personagens tem 15, 16 anos, normalmente são livros super gostosinhos e nostálgicos de se ler.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Uma amiga minha é super fã da Paula Pimenta e vive me falando para ler os livros dela. Esse em especial eu acho que não vou gostar muito por causa da coisa de adolescente e tal (passei da idade auehauheua), mas acho que ela tem outros livros mais adultos.

    ResponderExcluir
  10. Oi tudo bem?
    Eu li esse livro a um tempinho atrás é acredita que até agora eu não li a continuação? Poise venho enrolando por um motivo que eu nem sei qual é porque assim como você eu fiquei/estou curiosa para saber o que vai acontecer nos outros livros.

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá;
    Gosto de livros voltados para adolescentes, li um da Thalita Rebouças e achei uma graça. E me apaixonei pelo Leo só pela descrição que nos deu. Acredito que essa identificação com o personagem acontece por termos os mesmos anseios e amores parecidos, mas tudo na vida é passageiro e essa metamorfose é importante para que possamos criar asas para a vida adulta.
    Parece um ótimo livro, sem dizer que as fotos estão lindas. Paula Pimenta vai pra minha lista de nacionais que devo ler.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/2017/09/4-list.html

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Fico feliz que tenha gostado do livro e tudo mais!
    Mas não consegui me senti atraída, não nesse momento que tô na louca por terror. rs
    Parabéns pela resenha!
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Olá!! :)

    Eu confesso que não conhecia este livro ainda mas ainda bem que gostaste e conseguiste reconhecer as razoes do seu sucesso!

    No entanto, ainda que tenha apreciado ler a tua resenha, não avançarei para a leitura por não fazer muito o meu género de leitura habitual...

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  14. Oi Mari, não li nada da Paula Pimenta ainda, mas achei legal você conhecer o trabalho dela e ainda consegui entender o porquê de tanto sucesso. Acho as capas desta série bem legais, e outro ponto que gostei de saber são sobre as dicas de filmes.
    Bjs, rose

    ResponderExcluir
  15. Oi Maria.
    Eu sei que a Paula Pimenta é uma das autoras nacionais que mais faz sucesso com o público jovem, mas ainda não tive oportunidade de ler nenhum dos livros dela.
    Acho que os temas abordados em seus livros são muito importantes, principalmente para o leitor que está se formando.
    Espero poder ter a oportunidade de lê-la algum dia.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Já li alguns livros da Paula Pimenta e gostei da forma simples como ela escreve e envolve o leitor, mas me decepcionei um pouco com os rumos que a história tomou. Já conheço a Fani de MVFS e adoro a personalidade dela. É um ponto muito alto da trama o foco não ser o romance.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?

    Nunca li nada da Paula, é até uma vergonha pois toda resenha que leio me encanto.
    Apesar do enredo adolescente eu me encantei com a resenha rs..

    Parabéns pela resenha e pelo blog!

    Beijos e até a próxima.

    ResponderExcluir
  18. Tenho bastante curiosidade para ler esses livros, mesmo que ache que são bastante adolescentes. Mas as capas são lindas.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  19. Olá!
    Ainda não conheço a escrita da Paula Pimenta, mas mesmo tendo uma linguagem mais Teen sempre tem umas passagens que podemos tirar pra reflexões e entender mais do universo jovem.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  20. Oie!
    Nunca li nada da autora, e nunca tinha lido nenhuma resenha sobre o livro, mas agora fiquei interessada, fiquei curiosa para saber os filmes que ela citou, e gostaria de sentir a nostalgia dos tempos do orkut e msn. Com certeza é uma leitura bem agil, pois é tão bom relembrar a nossa própria adolescencia lendo o livro. :)
    Parabéns pela resenha instigante!

    Beijos!
    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Oi Mari
    Gosto nuito de livros voltados para o público adolescente. Trabalhei vários anos com esse tipo de público e sempre tinha indicações de livros, músicas, filmes e etc. Como parei de trabalhar com adolescente estou meio desatualizada. Todas nós sofremos da síndrome de é só apenas mais um capítulo. É pela sua resenha, esse livro fez jus a esse hábito nosso. Como você mesma disse relembrar a adolescência é muito bom.Se esse livro faz isso, valeu a pena a leitura.
    Bjos

    ResponderExcluir
  22. Oi! Tenho um problema sério em ler Paula Pimenta, pois ao conhecer Uma das obras dela acabei sentindo a mesma coisa que você na linguagem "adolescente". Enfim, tirando essa parte acho muito legal essa questão de citar filmes, no Minha Vida Fora de Série ela cita várias séries, segundo descobri em outros blogs, e a linguagem é algo que qualquer um pode entender facilmente. Então vou dar uma chance à obra. Adorei sua resenha!

    ResponderExcluir
  23. Creio que seja uma super série, pois sempre leio resenha positivas ( e estão lançamento agora uma das continuações), e apesar de sempre achar que seria uma leitura mais adolescente, creio que seria uma super indicação de livro para uma leitura leve, como se fosse amigas da Fani e ela nos empresta o seu diário.Esta capa éum dengo só ♥

    ResponderExcluir
  24. Oi,mesmo sendo um livro bem juvenil,tenho vontade de ler.
    A idade da personagem Fani é cheia de descobertas e incertezas.
    Apesar de não ter passado por situações semelhantes,mesmo assim em um ou outro ponto eu lembro de alguns momentos em que tinha essa idade,quando leio livros assim.

    Também achei a capa uma graça.
    E pretendo ainda ler.

    Boa dica! 😉

    ResponderExcluir
  25. Oi!AMO livros nacionais e já ouvi muitos elogios sobre esse livro e também sobre a autora,mas confesso que sempre tive um certo preconceito com o enredo,achava muito infantil.Isto porque tinha lá meus 12 anos, hoje com 18 me identifiquei apenas lendo sua resenha...e sem sombra de dúvida vai ser minha próxima leitura.
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  26. Eu amo os livros da Paula!
    Acho que eu me identificaria muito com a Fani.
    A série Fazendo meu filme tá na minha listinha de desejados há tempos, tô com planos de comprar agora na blackfriday.
    Beijos

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados

Topo