quarta-feira, 22 de junho de 2016

Resenha: livro “A Coroa”, Kiera Cass

 Olá pessoal, tudo bem? O livro da resenha de hoje é “A Coroa”, escrito pela Kiera Cass e publicado no Brasil em 2016 pela Editora Seguinte. “A Coroa” é o quinto livro da série “A Seleção”, os três primeiros são protagonizados por America e os dois últimos se passam vinte anos depois e são narrados por sua filha Eadlyn e, portanto, é possível ler esses dois últimos sem ter lido os anteriores (o que foi o meu caso).

 “- Você é muito mais do que mediana, Eadlyn. Talvez eu não tenha dito o bastante, mas você é uma jovem extraordinária. Brilhante, divertida, capacitada.” (página 151)

Resenha, livro, A-Coroa, Kiera-Cass, A-Seleção, Seguinte, fotos, trechos, quote, opiniao, Eadlyn, critica, resenha-literaria

 Ano passado eu li “A Herdeira”, o primeiro livro narrado pela Eadlyn, e gostei tanto que entrei para o time de fãs da Kiera Cass e passei a aguardar ansiosamente o lançamento do último livro. Quando ele finalmente foi lançado, fiquei morrendo de medo de receber spoilers enquanto não comprava meu exemplar, e quando estive na FLIR há algumas semanas, finalmente comprei o meu e fui correndo ler para poder saber qual o desfecho da história da Eadlyn depois de a autora ter terminado o livro anterior num momento super tenso.

Resenha, livro, A-Coroa, Kiera-Cass, A-Seleção, A-Herdeira, Seguinte, fotos, trechos, quote, opiniao, Eadlyn, critica, resenha-literaria

 “Antes eu me perguntava como seria possível, num passe de mágica, encontrar uma alma gêmea num grupo aleatório de rapazes.
 Mas já não podia questionar mais nada.” (página 190)

 No primeiro livro temos a princesa Eadlyn descobrindo que não era tão amada pelo povo quanto sempre imaginou, e que talvez a população não a quisesse como rainha de Illéa, logo ela, que passou a vida toda se preparando para governar o país, estudando e trabalhando ao lado do pai. Eadlyn levou esse choque de realidade após topar participar de um reality show onde trinta e cinco garotos selecionados por todo o país competiriam para ver quem ela escolheria para ser seu marido. Por mais absurda que a situação possa parecer, essa Seleção já havia acontecido outras vezes com os herdeiros do trono de Illéa (embora nunca com uma princesa), e seria benéfica para entreter a população enquanto seu pai procurava saídas para a insatisfação do povo com o fato de o sistema de castas, apesar de já ter sido abolido, ainda continuar interferindo em suas vidas. E se era para ajudar seu pai, Eadlyn passaria pela Seleção, embora estivesse decidida a dispensar todos os concorrentes assim que pudesse, mas sua falta de entusiasmo acabaria fazendo ainda mais mal para a sua imagem, Eadlyn não era considerada carismática nem correspondia aos ideias de princesa/rainha que a população queria.

 “Vocês esquecem que podem escolher profissão, endereço, todo o seu futuro, enquanto ela tem o destino traçado desde o nascimento.” (página 136)

 "- Vou dizer uma coisa, Eady: guerras, tratados e até países, vão e vêm. Mas a sua vida é só sua, única e sagrada, e você deve passá-la com alguém que faz de cada segundo uma bênção.
 Baixei os olhos para examinar meu vestido. Senti o peso da coroa sobre a minha cabeça. Sim, a minha vida era única e sagrada, mas desde o instante em que nasci - meros sete minutos antes do meu irmão -, ela pertenceu a todos menos a mim." (página 211)

 Já em "A Herdeira" é possível perceber como a convivência com os selecionados vai fazendo com que a visão de mundo da Eadlyn se amplie, mas é em "A Coroa" que ela de fato percebe como vivia em uma bolha, onde ela se sentia segura trabalhando com o pai, convivendo com ele, sua mãe e seus irmãos (que eram seus únicos amigos) e onde o único incômodo era a insistência de Josie em imitá-la. Se no primeiro livro a Eadlyn queria parecer forte, é no segundo que ela realmente vai ter que ser forte para enfrentar os desafios que surgirão, ela vai confiar nas pessoas, e vai se enganar algumas vezes, mas perceberá que deixar que os outros se aproximem foi essencial, pois agora ela tem amigos, aliados. O segundo livro vem para mostrar que a Kiera acertou em cheio ao criar a Eadlyn, uma personagem que evolui muito ao longo da trama, e espero que ela sirva de inspiração para muitas garotas que se veem divididas entre ser quem realmente são e o que se espera que elas sejam. Em "A Herdeira" eu sentia empatia pela Eadlyn, consegui compreendê-la, em "A Coroa" eu passei a admira-la pelo que ela se tornou.

 “Fiquei ali sentada, frente a frente com aqueles estranhos. Era responsável por eles. Mas como poderia ser? Como uma pessoa poderia garantir que toda e cada alma recebesse todas as oportunidades possíveis, tudo de que necessitasse? Não era possível. Mesmo assim, renunciar também não parecia ser a solução.” (página 136)

 Uma pergunta: vocês acham que o livro se chama "A Coroa" por que motivo? Antes de começar a leitura eu não tinha pensado sobre o assunto, e confesso que a Kiera me surpreendeu, e ela trouxe mais surpresas ao longo da tama, nem sempre a decisão estava nas mãos da Eadlyn, e apesar de eu ler com um certo temor por esperar que algo semelhante ao que aconteceu nos três primeiros livros pudesse acontecer, fiquei bem contente com essas coisinhas inesperadas que a Kiera trouxe.

 “Nada te deixa mais consciente da presença de uma pessoa do que a falta dela.” (página 9)

Resenha, livro, A-Coroa, Kiera-Cass, A-Seleção, Seguinte, fotos, princesa-Eadlyn,

 Agora, vou falar sobre o escolhido pela Eadlyn, não vou contar o nome dele, mas se vocês preferirem, podem pular para o próximo parágrafo. Até mais ou menos a metade do livro, eu não tinha ideia de quem seria o escolhido, mas aí foram acontecendo algumas coisas e o que a Eadlyn não esperava aconteceu: ela se apaixonou, e viver essa paixão realmente seria "a atitude mais corajosa" que ela poderia ter! Não digo que a escolha tenha sido inesperada, era algo que eu achava que poderia acontecer, mas parecia tão improvável que eu não ousava mencionar. Na resenha do livro anterior, eu tinha mencionado o Kile, o Hale e o Henri, e em "A Coroa" eles mostraram que eram realmente merecedores da minha torcida. Não foi só a Eadlyn que evoluiu, os meninos também cresceram.

Resenha, livro, A-Coroa, Kiera-Cass, A-Seleção, Seguinte, fotos, trechos, quote, opiniao, Eadlyn, critica, resenha-literaria
Resenha, livro, A-Coroa, Kiera-Cass, A-Seleção, Seguinte, fotos, trechos, quote, opiniao, Eadlyn, critica, resenha-literaria
Resenha, livro, A-Coroa, Kiera-Cass, A-Seleção, Seguinte, fotos, trechos, quote, opiniao, Eadlyn, critica, resenha-literaria, sinopse, contracapa

 Sobre a parte visual: eu gosto das cores e das fontes utilizadas na capa, mas não me conformo com o vestido tão para baixo e com o braço esquisito da modelo. As páginas são amareladas e lisas, e a diagramação traz margens, espaçamento e letras de bom tamanho.

 Enfim, "A Coroa" foi um livro que eu gostei e que recomendo. Foi uma leitura que fiz em dois dias e que eu não queria parar, ao mesmo tempo em que não queria que acabasse. A escrita da autora é ótima e fluida, me fazendo mergulhar na história e me sentir como se tivesse vendo tudo de perto. Eu queria que o livro fosse maior, que tivesse pelo menos um epílogo maior, embora tenha ficado encantada e satisfeita com o que li. Minha visão sobre os pais da Eadlyn melhorou bastante nesse segundo livro, de forma que estou ainda mais animada para ler os livros anteriores e continuar mergulhada no universo da Seleção.

 Pesquisando na internet, descobri que a Kiera considera a possibilidade de escrever mais livros sobre a série, atendendo pedidos de fãs que gostariam de ler o ponto de vista do pai da Eadlyn ou saber o que aconteceu no intervalo entre a seleção da America e a da filha. Acho uma boa ideia. E também descobri um epílogo bônus que se passa seis anos após o final de "A Coroa", escrito especialmente para uma livraria, se vocês quiserem ler é só clicar aqui.

 Por hoje é só, espero que vocês tenham gostado da resenha e que leiam "A Coroa", nem que seja para ver o general Leger e a Josie concordando em alguma coisa! Me contem: vocês são leitores da série, acham que é possível encontrar um amor verdadeiro num reality show?

 Detalhes: 310 páginas, ISBN-13: 9788555340048, Skoobsite. Onde comprar online: Saraiva (capa dura, brochura).

Até o próximo post!

Me acompanhem nas redes sociais:
 twitterfacebook | G+SkoobInstagramYouTube| Snapchat: marijleite_pdl

16 comentários:

  1. Olá, então eu admito bastante a autora e gostei muito da série de A seleção, porém esse último volume não me agradou em nada, mas acho que é porque tinha muitas expectativas. Mas que bom que você gostou. Ah, adorei saber sobre esse epílogo bônus, vou ler.
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bem?
    Que engraçado, eu estava falando dessa série agorinha mesmo em um grupo do whats.
    Deixa eu te contar minha experiência com essa série: eu gosto demais dela, nem tanto pelo enredo, mais pela escrita da Kiera mesmo. Eu amo a forma que essa mulher escreve. Os três primeiros livros são ótimos, e a America é muito melhor que a Eadlyn. E o Maxon, céus, é um fofo.

    É claro que eu gostei bastante dos dois últimos volumes também, mas achei a Eadlyn insuportável. Nem parece filha de Maxon e America. Muito enjoada, egoísta e prepotente. Me decepcionou.

    Eu até comecei a gostar mais dela em "A coroa", gostei do amadurecimento dela e dos selecionados. Achei o final bem satisfatório, não tenho do que reclamar. E amei a escolha dela, na verdade. Amei o contexto final e ainda mais a conversa de Maxon com ela naquele finalzinho. É incrível como ele continuou um amorzinho. ♥♥

    Eu li o epílogo bônus e gostei bastante.
    Ah, eu gosto muito do Aspen, muito mesmo. Mesmo que alguns fãs odeiem ele. Você entenderá o porque quando ler os três primeiros livros. O Aspen é muito amorzinho, por favor, não odeie ele. KKKKKKK

    E sim, eu adoraria ter uma versão do Maxon, ele é muito encantador.
    E também adoraria saber como as coisas de ajeitaram depois de "A escolha" até que se desse início em "A herdeira".

    Acho que já falei demais, né?!
    Parabéns pela resenha.
    Abraço
    Ingrid Cristina
    Plataforma 9 3/4

    ResponderExcluir
  3. Essa é uma das poucas séries famosinhas em que eu nao tive vontade de ler, sempre achei a história futil, mas confesso que mordi a lingua, a história é sobre mulheres fortes, com personalidades marcantes, e cada reviravolta desse livro me proporcionava um sentimento diferente, e é tão bom quando isso acontece.

    ResponderExcluir
  4. Eu morro de vontade de ler essa série e pelo que tenho visto por aí, acho que vou gostar. A sua resenha me trouxe uma curiosidade, agora quero saber o motivo de o livro se chamar A Coroa. adorei a sua resenha está super completa e muito bem escrita.

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bom?

    Eu gostei bastante dos primeiros três livros, mas ainda não tive a oportunidade de ler esses dois últimos - chora. Sempre escuto opiniões bem diferentes sobre a Eadlyn, uns a amam/odeiam, e por isso, só lendo para eu ter uma opinião concreta sobre ela. Espero poder ler eles em breve, e agradeço por não ter dado nenhum spoiler na resenha hehehehe. ;D

    Abraços,
    http://perdidoemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá ♥
    Li os 5 livros da série de uma vez só e fiquei muito contente com o resultado. A sua resenha está incrível e soube retratar muito do que senti ao fazer a leitura. A Eadlyn cresceu demais, mas não foi só ela, pois todos os participantes que ficaram, também cresceram.
    Eu também suspeitei que ela poderia escolher aquela pessoa, mas era muito improvável, tanto que fiquei processando muito tempo em relação a sua escolha, assim como, fiquei boquiaberta com o final que a autora deu para a série.
    Vou ler esse epílogo bônus, pois acho que é necessário, mas, se eu fosse a Kiera, não escreveria mais livros sobre esse universo :/
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  7. Olá!

    Me senti da mesma forma que você: não conseguia parar a leitura, mas também não queria que terminasse. Gostei bastante do amadurecimento que a Eadlyn teve nesse livro. Claro que muito se deve aos acontecimentos, mas, de qualquer forma, ela ficou uma pessoa mais "sociável". E ah, o escolhido dela... Eu já esperava que isso acontecesse desde A Herdeira haha.

    Não conhecia o seu blog, mas ele é lindo! Já estou seguindo. :D Convido você para conhecer o meu cantinho também: http://psamoleitura.blogspot.com.br

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Olá
    Eu AM ode mais essa mulher, também li a herdeira ano passado e já quero comprar (ou ganhar) a coroa o mais breve possível, eu ao contrário da maioria não achei que a Eadlyn era tão chata quanto diziam. Achei o livro bem legal, e saber agora que o desfecho é bem interessante me deixou mais agitado para terminar essa série da Kass. Adorei a sua resenha, muito bem escrita. Até mais vê
    Bjks

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem?
    Mesmo que eu goste da premissa da série, confesso que tenho outras prioridades no momento, então nem sei se lerei, mas é bom saber que a autora manteve a qualidade e conseguiu surpreender, mesmo a série tendo ficado maior que os fãs imaginava, o que no final das contas é bom né?
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Ainda não li A Herdeira, mas confesso que desanimei com a Seleção devido ao fato da personagem aparecer em algumas resenhas como chata e metida. Não gosto de narradores assim, e não sei se teria paciencia para aguentar ela. Sou do time que acredita que devia ter acabado na Escolha e não quer mais continuação.
    Ainda não sei se lerei A Coroa, mas se me arriscar no quarto, fecharei a série. Espero me surpreender como você.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Eu já li A Herdeira, mas não me animei com a leitura do livro A Coroa. Apesar de A Seleção ser uma das minhas séries favoritas, não gostei da personagem Eadlyn, achei ela muito imatura. Apesar da experiência boa que você teve com o último livro, ainda não estou animada em ler mesmo sabendo que a personagem começou a acordar da bolha em que vivia.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Oiee ^^
    Eu fiquei muito feliz quando vi quem a princesa tinha escolhido, era justamente o meu favorito ♥ Também gostei de ver que Eadlyn amadureceu bastante neste livro, mesmo que forçada a tal, já que um peso enorme caiu sobre ela, né? Enfim, também gostei bastante do livro, a autora também conseguiu me prender na história, como sempre consegue.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oie lindona, tudo bem? Que resenha maravilhosa! Eu já li algumas sobre o livro, mas a sua foi a mais completa até agora. Eu nunca senti vontade realmente em ler os livros da Kiera, e se fizesse isso começaria por A Sereia, mas lendo aqui também sobre a parte política no ambiente da série A Seleção acho que iria gostar da leitura, mesmo não me agradando tanto o romance. Ah, também não gosto nada dessa modelo, o vestido caindo e a pose estralha kkk, mas as cores são lindas.
    Beijão!!

    ResponderExcluir
  14. Olá, tudo bem?
    Eu li apenas Seleção e não gostei da protagonista o que me fez desistir de ler os outros livros da série. Confesso que essa é uma série que não me desperta interesse, acho que dificilmente eu teria interesse em ler. Mas gostei bastante de sua resenha, parabéns! :)

    Beijos,

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
  15. Oi, eu li os 3 primeiros livros e metade do 4. Não consegui gostar da Eadlyn, então abandonei. Imaginei que a autora tenha feito dela uma personagem meio chatinha para que pudéssemos acompanhar seu amadurecimento com o passar da história. Embora já saiba com quem ela vai ficar, pretendo ler A Coroa para ter uma noção melhor das coisas.
    Ótima resenha, beijos!

    ResponderExcluir
  16. Posso dizer que de tantas resenhas já publicadas que li sobre esse livro da Kiera você foi a primeira que vi falar tão bem. kkkkkk Eu fiquei surpresa em ler sua opinião sobre ele. Eu não posso fazer uma critica mais pesada pois não li o livro, mais acho que eu não concordaria muito com você, já que sou totalmente contra o acréscimo desses dois últimos livros, tornando A seleção em uma série e não em uma trilogia. Enfim, só posso te parabenizar pela resenha que está muito bem escrita e por você ter visto pontos tão positivos na trama.

    Beijos
    Vento Literário / No Facebook / No Twitter

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar :)!!! Sua opinião é muito importante para mim.
Leio todos os comentários, mesmo que nos posts mais antigos. Responderei seu comentário aqui nesse mesmo post. Tem um blog? Deixe seu link que visitarei sempre que possível.
*comentários ofensivos serão apagados